adulto

Resenha #218 Big Rock

Por Barbara em 03 maio • 2018

Posts escritos por: Raquel

13out • 17 Literatura Nacional

Resenha #205 Nunca Olhe Para Dentro

Título: Nunca Olhe Para Dentro
Autor: Amanda Ághata Costa
Editora: Independente
Gênero: Romance 
Páginas: 482
Classificação: 4 estrelas
Formato: Ebook

Adquira: http://amzn.to/2xCaqKR

Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora, longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.
“A vida pode ser um belo quadro, 
se você souber pintá-lo com o pouco que tem.”
 Esta é a história de Betina, uma estudante de psicologia que perdeu seus pais muito nova e enfrenta as consequências do desastre até hoje. Ela era um prodígio, com um futuro brilhante à frente como pintora, mas após a morte dos pais, sua vida muda drasticamente e as cores foram roubadas de sua vida à força. Nossa mocinha tem uma tia, seu único parente vivo, que considera sua existência uma afronta à humanidade e faz de tudo para que a vida da garota seja um inferno. E ainda acha que isso é muito pouco perto do que Betina realmente merecia.

Continue lendo

07out • 17 jovem adulto, literatura estrangeira, resenha

Resenha #204 Without Merit

Título: Without Merit
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 384
Gênero: YA, Jovem Adulto
Ano: 2017
Idioma: Inglês
Classificação: 5 estrelas
Adquira: ebook / físico

 
Sinopse: “Nem todo erro merece uma consequência. Tudo que merecem, às vezes, é perdão.”
 
A família Voss é tudo, menos normal. Eles vivem em igreja adaptada, recentemente batizada como Dollar Voss. A mãe, que já teve câncer, vive no porão. O pai é casado com a antiga enfermeira da mãe. O irmão mais novo não pode comer ou fazer nada divertido, e os irmãos mais velhos são irritantemente perfeitos. E então, existe a Merit.
 
Merit Voss coleciona troféus que ela não ganhou e segredos que sua família a força a guardar. Enquanto procura por um novo troféu em uma loja de antiguidades, ela encontra Sagan. Sua esperteza e idealismo indesculpável a desarmam e acendem uma nova faísca de vida dentro dela – até que ela descobre que ele é completamente indisponível. Merit se retrai ainda mais, vendo sua família de longe, quando ela descobre um segredo que troféu nenhum no mundo poderia consertar.
 
Cansada das mentiras, Merit decide destruir a ilusão de família feliz da qual ele nunca fez parte antes de deixá-los de uma vez por todas. Quando seu plano de escape falha, Merit é forçada a lidar com as consequências de contar a verdade e perder o único garoto que ela ama.
 
 
“Suas emoções e reações são válidas, Merit. 
Não permita que te digam o contrário. 
Só você pode senti-las.”
Without Merit mexeu tanto comigo que, dias após a leitura, eu ainda estou sem palavras. É fato que amo todo os livros da Colleen, mas a preciosidade do que ela criou aqui e o fato de que, em um mundo tão imerso em caos, alguém investiria seu tempo em uma história deste tipo me encanta.
Esta é a história de Merit, uma garota de dezessete anos emocionalmente complexa. A verdade é que, apesar de parecer uma garota comum, ela esconde segredos e cicatrizes profundas. Conforme avançamos na leitura podemos ver que sua família tem sérios problemas de relacionamento, o que a faz sentir-se cada vez mais insignificante. O fato de ter uma irmã gêmea também mexe com Merit. É como se sua irmã tivesse tudo e a tornasse invisível. E é por causa de tal irmã que Sagan entra em sua vida. Bom, vocês conhecem os mocinhos da Colleen. São todos lindos, fofos e apaixonantes, que fazem com que você caia de amores por eles em um piscar de olhos e coisa e tal. Sim, vocês sabem do que estou falando. Sagan é tudo isso…  e um pouco mais, mas está fora dos limites se apaixonar por ele, porque …. AHA! TE PEGUEI. Acho melhor deixar que vocês mesmos descubram.

Continue lendo

02out • 17 Globo Alt, literatura estrangeira, new adult

Resenha #202 Mr. Romance

Título: Mr. Romance
Série: Masters of Love
Ordem: 1
Autor: Leisa Rayven
Editora: Globo Alt
Gênero: New Adult
Páginas: 358
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Max Riley é um homem incrível que pode fazer com que as fantasias mais fantásticas ganhem vida: sob o alter ego de Mr. Romance, ele pode ser um bilionário dominador, um bad boy inocente, um geek sexy ou qualquer outro personagem que satisfaça os desejos das mulheres solitárias da alta sociedade de Nova York. No entanto, nada disso envolve sexo: são apenas encontros inesquecíveis. 
Intrigada com a lenda urbana de Mr. Romance, a jornalista Eden Tate está determinada a publicar uma matéria revelando a identidade e as artimanhas de Max. Desesperado para proteger seu anonimato e de suas clientes, Max desafia Eden a ter com ele três encontros: se ela não se apaixonar por ele, poderá publicar a matéria. Caso contrário, deverá esquecer a história.
Eden não tem dúvidas de que conseguirá resistir a todos os falsos personagens de Mr. Romance, mas será que é seguro entrar no jogo do maior mentiroso de todos?
“Talvez sua conquista mais impressionante tenha sido me ajudar 
a finalmente entender que o romance é incrível – e qualquer um 
que tente te dizer o contrário está apenas enganando a si mesmo.”

 

Antes de tudo, aperte o play. Confie em mim…

Continue lendo

01out • 17 lançamento, Literatura Nacional

#nowreading Nunca Olhe Para Dentro

Título: Nunca Olhe Para Dentro
Autor: Amanda Ághata Costa
Lançamento: 03/10/2017
Formato: Ebook
Encontre na Amazon

Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos de idade, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.

 

As suas cores podem ser infinitas.
Dê valor a todas elas.”
Estão preparados para fortes emoções? Isto é o que a autora promete em Nunca Olhe Para Dentro, romance que será lançado na próxima terça, 03/10, pela Amazon. A Amanda nos deu a honra de lermos os três primeiros capítulos, e vamos contar um pouquinho para vocês.

Continue lendo

10ago • 17 literatura estrangeira, resenha

Resenha #198 Bad Mommy

Título: Bad Mommy
Autor: Tarryn Fisher
Editora: CreateSpace Independent Publishing Platform
Gênero: Thriller, Contemporary
Páginas: 231
Ano: 2016
Classificação: 4 estrelas

 

Sinopse: Quando Fig Coxburry compra uma casa na Rua Barett Street, não é porque ela gosta do bairro, nem porque gosta da casa. É porque tudo que ela deseja está na porta ao lado: o marido, a criança, e a vida que pertence à outra pessoa.
 
 
“Eu te vejo conquistando coisas que não merece, vivendo a vida. É uma tremenda merda. Fico ressentida porque sou mais merecedora do que você. Eu poderia ser uma melhor “você”. Fim da história. Eu sou cada mulher, estão todas em mim”. – Fig
Por onde começar? Todo mundo sabe que a Tarryn é louca, mas este livro foi o mais maluco ever. Superou Mud Vein (na insanidade apenas, na genialidade MV ainda é o THE BEST EVER!). Aqui temos três pontos de vista diferentes. O primeiro deles é da Fig. Como posso começar a falar desta mulher? Sabe aquelas pessoas para quem não existem limites no que diz respeito a conseguirem exatamente TUDO que elas querem? Pois é, não há limites para a Fig.

Continue lendo

08ago • 17 lançamento, literatura estrangeira, new adult

Resenha #197 Atheists Who Kneel and Pray

Título: Atheists Who Kneel And Pray
Autor: Tarryn Fisher
Editora: Publicação Independente 
Gênero: New Adult
Páginas: 250
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Yara Phillips é uma musa errante. Sai com homens que precisam dela, mas sempre vai em direção a algo novo, nunca ficando no mesmo lugar por muito tempo.
David Lisey precisa de uma musa. Um músico talentoso em falta de inspiração lírica. Quando a vê pela primeira vez, sabe que encontrou o que procurava.
Yara acredita que pode dar a David exatamente o que ele precisa para atingir o ápice de seu potencial: um coração partido.
A religião de David é o amor, a de Yara é a tristeza.
Nenhum está disposto a se render, mas a religião sempre requer sacrifícios.
“O amor não é parte de algo. É a única coisa.”

 

Quando fiquei sabendo deste lançamento, fiquei empolgada, mas não fazia ideia da maravilha que Tarryn havia criado. Já estou acostumada com suas loucuras, e anseio por elas de certo modo, pois sei que cada livro será único e brilhante a seu modo. Porém, meu amigo, neste livro ela se superou de uma maneira fantástica. WOW! Então se prepare porque você está prestes a testemunhar uma resenha apaixonada.
Esta é a história de Yara, uma mulher que ainda não encontrou seu lugar no mundo e que esconde cicatrizes profundas de seu passado. Também a história de David, um músico com um coração de ouro. Quando os dois se encontram, é inevitável o clichê de ficarem juntos. Ela é o tipo dele, ele o dela, mas nada nos prepara para todas as emoções e loucuras que o relacionamento destes dois trazem à existência.

Continue lendo

07jul • 17 resenha

Resenha #193 Valsa Maldita

Título: Valsa Maldita
Autor: Tess Gerritsen
Editora: Record
Páginas: 238
Ano: 2016
Gênero: Romance, Thriller
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Uma linda melodia poderia despertar o que há de mais sombrio no ser humano? Um thriller eletrizante da autora de O cirurgião e Jardim dos ossos 


No ambiente frio e sombrio de um antiquário em Roma, a violinista americana Julia Ansdell depara com uma partitura intrigante — a valsa Incendio — e é imediatamente atraída pela peculiar composição. Carregada de paixão, tormento e de uma beleza arrepiante — e aparentemente inédita aos olhos do mundo —, a valsa com seu tom menor fúnebre e seus arpejos febris parece ter vida própria. Determinada a dominar a obra complexa, Julia decide ser o instrumento que fará com que sua melodia seja ouvida. Já de volta à Boston, no instante em que o arco de Julia começa a ser deslocado pelas cordas do violino, desenhando no ar aquelas notas intensas, algo sinistro é despertado — e a vida de Julia fica sob ameaça iminente. A música parece exercer um efeito inexplicável e macabro sobre sua filha pequena, que se mostra drasticamente transformada. Convencida de que a melodia hipnótica de Incêndio está desencadeando uma maldição, Julia decide investigar a história por trás da partitura e encontrar a pessoa que a compôs. Suas buscas a levam à milenar cidade de Veneza, onde Julia descobre um segredo sinistro de várias décadas envolvendo uma família perigosamente poderosa que fará de tudo para impedir que ela revele a verdade ao mundo — custe o que custar.

Em a Valsa Maldita conhecemos Julia, uma violinista que, ao se apresentar com seu quarteto em Roma, compra um livro de músicas ciganas muito antigo, que contém uma valsa chamada Incendio.
Ela se apaixona pela melodia desconhecida de cara e a leva para casa. Quando resolve tocá-la, Julia parece ter acordado algo sombrio e que se apodera de sua filha de 3 anos.

Continue lendo

23jun • 17 Fantasia, Globo Alt, lançamento, resenha

Resenha #191 Três Coroas Negras

Título: Três Coroas Negras
Autor: Kendare Blake
Série: Três Coroas Negras
Ordem: 1
Editora: Globo Alt
Páginas: 304
Ano: 2017
Gênero: Fantasia
Classificação: 3 estrelas


Sinopse: Três herdeiras da coroa, cada uma com um poder mágico especial. Mirabella é uma elemental, capaz de produzir chamas e tempestades com um estalar de dedos. Katharine é uma envenenadora, com o poder de manipular os venenos mais mortais. E Arsinoe é uma naturalista, que tem a capacidade de fazer florescer a rosa mais vermelha e também controlar o mais feroz dos leões.
Mas para coroar-se rainha, não basta ter nascido na família real. Cada irmã deve lutar por esse posto, no que não é apenas um jogo de ganhar ou perder: é uma batalha de vida ou morte. Na noite em que completam dezesseis anos, a batalha começa.

Nesta história conhecemos Katherine, Arsinoe e Mirabella, três irmãs que nasceram para reinar, mas que só poderão fazer isso sozinhas. Elas devem disputar a coroa, literalmente, até a morte e, durante toda a sua existência, foram preparadas para serem mortais e não demonstrarem misericórdia.

Continue lendo

11jan • 17 literatura estrangeira

Resenha #179 As Cordas Mágicas

Título: As Cordas Mágicas
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance / Música
Classificação: 6 estrelas

Sinopse: Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.

Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.

No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.

No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.


Gente, primeiro livro do ano (e da meta!) concluído! Não poderia ter começado melhor, porque meu coração foi arrebatado! Olha, que livro sensacional! Sei que vai soar estranho dizer isso mais, foi música para os meus ouvidos. E não, eu não enlouqueci… ou talvez sim!

 

 “Aquele rapaz e seu violão 
só precisam de alguns minutos para mudar sua vida.”

 

“A chave para aprender música é a humildade, entende? Se você quiser que eu fale sobre Frankie Presto, tenho que começar daí”. Assim começo essa resenha, e prepare-se, pois ela será apaixonada, pois ainda não consigo definir o que estou sentindo após essa leitura fantástica além disso.

Continue lendo

02jan • 17 literatura estrangeira, resenha, romance histórico

Resenha #178 A Irmandade Perdida

Título: A Irmandade Perdida
Autor: Anne Fortier
Editora: Arqueiro
Páginas: 528
Gênero: Romance Histórico, Ficção Histórica, Mitologia
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Diana Morgan é professora da renomada Universidade de Oxford. Especialista em mitologia grega, tem verdadeira obsessão pelo assunto desde a infância, quando sua excêntrica avó alegou ser uma amazona – e desapareceu sem deixar vestígios.
No mundo acadêmico, a fixação de Diana pelas amazonas é motivo de piada, porém ela acaba recebendo uma oferta irrecusável de uma misteriosa instituição. Financiada pela Fundação Skolsky, a pesquisadora viaja para o norte da África, onde conhece Nick Barrán, um homem enigmático que a guia até um templo recém-encontrado, encoberto há 3 mil anos pela areia do deserto.
Com a ajuda de um caderno deixado pela avó, Diana começa a decifrar as estranhas inscrições registradas no templo e logo encontra o nome de Mirina, a primeira rainha amazona. Na Idade do Bronze, ela atravessou o Mediterrâneo em uma tentativa heroica de libertar suas irmãs, sequestradas por piratas gregos.
Seguindo os rastros dessas guerreiras, Diana e Nick se lançam em uma jornada em busca da verdade por trás do mito – algo capaz de mudar suas vidas, mas também de despertar a ganância de colecionadores de arte dispostos a tudo para pôr as mãos no lendário Tesouro das Amazonas.
Entrelaçando passado e presente e percorrendo Inglaterra, Argélia, Grécia e as ruínas de Troia, A irmandade perdida é uma aventura apaixonante sobre duas mulheres separadas por milênios, mas com uma luta em comum: manter vivas as amazonas e preservar seu legado para a humanidade.
 

 

“Está tudo lá – dissera ela, como se estivesse respondendo a uma pergunta minha.
– Debaixo da superfície. Basta encontrar.”

 

What a breath of fresh air! Sim, meus queridos, a empolgação foi tanta com esse livro, que não encontrei palavras em português. Essa foi mais uma de nossas leituras conjuntas, na qual eu demorei a embarcar, e quase fiz a Mi vir lá de JF pra Sampa pra puxar minha orelha pessoalmente e me fazer largar a releitura.
Confesso que 2016, para mim, foi muito fail na questão de leituras, tanto que reli muitos livros, mas A Irmandade Perdida foi o último livro do ano que se passou e, meu Deus, não poderia ter terminado o ano melhor.
Mas vamos ao que interessa!

Continue lendo

12out • 16 Outros

Resenha #172 Hey, Panda, Vamos Fugir?

Título: Hey, Panda, Vamos Fugir?
Autor: Ivan Bittencourt Jr.
Editora: Chiado Editora
Páginas: 192
Gênero: Jovem Adulto, Romance
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: Eu sei que nem tudo é eterno, mas acho que deveria
né? Pelo menos os romances de verão. Hey, Panda, vamos fugir? pode ser a
história de amor mais rápida que você vai ler, mas tenho a certeza que irá se
sentir dentro dessa história tão atual quanto ao nosso mundo diário de
conectividade-ultra-revolucionária-super-virtualmente-instantânea. O amor não
segue regras e não é igual pra todo mundo. Nós todos temos os nossos problemas
internos, aceitar ser ajudado pelo amor é sempre a melhor escolha. Às vezes a
gente não precisa fugir de tudo, mas sim fugir para alguém.

Antes de começar essa resenha, dê um play e … bora fugir? #partiuserfeliz

 “O diferente mesmo não é o destino que a gente vai,
mas sim
a forma como encaramos a vida quando voltamos.”
Amor adolescente, quem nunca teve um que atire a primeira
pedra! Sabe aquela paixonite besta que consome os seus pensamentos? Aquela que
surge quando você menos espera ao olhar para a foto daquele carinha/garota na
escola? Ela vem sem ninguém perceber, mas, na maioria das vezes, deixa uma
bagunça por onde passa.

Continue lendo

28set • 16 Fantasia, Galera Record, literatura estrangeira

Resenha #169 Corte de Névoa e Fúria

Título: Corte de Névoa e Fúria
Série: Corte de Espinhos e Rosas
Ordem: 2
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Gênero: YA / Fantasia
Páginas: 658
Ano: 2016
Classificação: 3 estrelas

Sinopse: O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.
E a tão aguardada continuação de Corte chega em minhas mãos e, depois de uma leitura intensa … não sei como me sentir, ou o que dizer. Digamos que não foi tudo aquilo que eu esperava, mas ainda assim foi bom… mas poderia ter sido imensamente melhor. Okay, okay, vamos ao que interessa.
Aqui a história continua após os terrores vividos Sob A Montanha. Tamlin e Feyre estão tentando seguir suas vidas do modo mais normal possível, mas será que isso é possível? Feyre tenta desesperadamente se adaptar à vida de grã-féerica e Tamlin tenta recuperar o tempo perdido sem seus poderes e governando suas terras. Rhys, mesmo com aquele acordo de uma semana ao mês levar Feyre para a Corte Noturna, fica três meses sem dar as caras, e todo mundo acha isso estranho.
A questão é que, por mais normal que todos se esforcem em viver, os horrores, torturas e tudo o mais que ocorreu durante o domínio de Amarantha, mudaram a vida de todos no reino féerico, e Feyre se vê cada vez mais deprimida e longe de Tamlin, pois ele quer protege-la a todo custo, muitas vezes sem se importar com o que ela está sentindo. Lucien, por sua vez, tenta ajudar Feyre, mas acaba acatando as ordens de seu amigo, sem questioná-las, o que deixa a garota se sentindo ainda mais sozinha.

Continue lendo

1 2 3 7