adulto

Resenha #218 Big Rock

Por Barbara em 03 maio • 2018

Posts arquivados em: Mês: novembro 2014

30nov • 14 lançamento, romance histórico

Resenha #66 Ligeiramente Casados (Série Os Bedwyns #1)

Título: Ligeiramente Casados – Os Bedwyns – Livro 1
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 288
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela… a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados…

Desde que li O Duque e Eu, os romances de época vieram pra ficar na minha vida literária. A um tempo atrás eu torcia um pouco o nariz para eles, mas agora me encontro uma eterna apaixonada. Então quando a Editora Arqueiro informou aos leitores que iria publicar mais uma serie já fiquei super animada. Dessa vez é Mary Balogh que chega nas estantes com a família Bedwyn com o total de 6 livros. Quem me conhece sabe que tenho um fraco por capas bonitas e não foi diferente quando vi a do Ligeiramente Casados. A editora está fazendo um ótimo trabalho com as edições que publica e fico ansiosa pra saber mais dos seus lançamentos.

Continue lendo

25nov • 14 Atria Books, Colleen Hoover, lançamento, literatura estrangeira, new adult, resenha, Review

Resenha #65 Maybe Not

Título: Maybe Not
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 130
Formato: Digital (ebook)
Classificação: 5 estrelas
 
Sinopse: Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele instantaneamente concorda. Poderia ser uma mudança excitante.
 
Ou talvez não.
 
Especialmente quando essa colega é a fria e, aparentemente, calculista Bridgette. Tensões vão a mil e os temperamentos explodem pelo fato de os dois não suportarem estarem juntos no mesmo lugar. Mas Warren tem uma teoria sobre Bridgette: qualquer um que possa odiar com tanta intensidade também pode amar com a mesma intensidade. E ele quer ser o primeiro a testar essa teoria.
 
Será que Bridgette irá dar uma chance para Warren e, finalmente, aprender a amar?
 
Talvez sim.
 
Talvez não.

 

“Ela não é nada do que eu sempre quis em uma garota, 
e exatamente tudo o que eu preciso.”
Já vou logo avisando que essa será mais uma resenha apaixonante, porque não há outra forma de falar dos livros da autora mais espetacular de todas!
Sim, meus amores, a diva da Colleen preparou uma surpresinha para seus leitores: uma novella de Maybe Someday. E advinhem quem pirou com a notícia, comprou na pré-venda, e ficou contando cada segundo de cada dia para ter em mãos essa preciosidade? Sim, euzinha da silva! o/

Continue lendo

13nov • 14 resenha, Verus

Resenha #64 Um Amor de Cinema

Título: Um Amor de Cinema
Autor: Victoria Van Tiem
Editora: Verus
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: “Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?”

Esse livro causou um burburinho por aí, vi muita gente comentando e a editora fez um marketing interessante, eu curiosa como sou corri para ler. Bom, eu juro que pensava que esse livro era uma coisa e acabou sendo outra rsrs

Vou ser bem sincera com vocês nessa resenha e segurar os spoilers. 😉

Vamos ao livro!

Continue lendo

08nov • 14 Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #2

A segunda edição do Sobre Primeiros Beijos está no ar! Se apaixonem com esses belos first kiss e maravilhosos casais <3
Se você quiser um casal específico na próxima edição é só comentar e nos enviar o quote do primeiro beijo de ambos, mas só vale o primeiro beijo hein! 😉

Dê play e curte aí 🙂

“- Não sei o que sinto, Puck.
Ela descruza os braços o bastante para manter o equilíbrio conforme se inclina em minha direção, e, quando nos beijamos, ela fecha os olhos.
Ela recua e olha no meu rosto. Eu não me mexo, e ela muito menos, mas o mundo sob mim me parece estranho.” Puck e Sean – A Corrida de Escorpião

 

Continue lendo

Tags
05nov • 14 John Green, resenha

Resenha #63 Quem é você, Alasca?

Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 229
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”.
 

 

“Às vezes, não entendo você, eu disse. 
Ela nem mesmo olhou pra mim. Apenas sorriu para a tevê e disse: 
Você nunca me entende. Essa é a graça.”
Eu esperava muito mais deste livro, e isso me deixa muito triste. Dois amigos me indicaram, dizendo que era sensacional e, por ser do Green, achei que seria incrível mesmo, mas infelizmente não consigo dizer que é um dos meus favoritos.
O livro é bom, e claro, o Green é um dos melhores escritores da atualidade para mim. Nem preciso dizer muito, só quero confessar que amo o modo como ele escreve e que, quando menos se espera, te arranca aquela gargalhada, ou até mesmo faz com que brotem lágrimas em seus olhos.

Continue lendo

04nov • 14 lançamento, resenha

Resenha #62 Quase Casados

Título: Quase Casados
Autor: Jane Costello
Editora: Record
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.

Chick Lit tão bom quanto os da Sophie Kinsella!

Deixa eu avisar uma coisa antes de começar essa resenha, eu não sou fã de chick lit, geralmente é um tipo de livro que eu passo longe por N motivos (quem sabe um dia eu conto ou quem tiver curiosidade pergunte nos comentários que eu explico), e não foi por falta de tentativa, tentei alguns autores desse gênero e simplesmente não rolou… Mas um belo dia, conheci Sophie Kinsella e minha vida mudou – nem tanto assim rs. Foi quando passei a gostar de chick lit, na verdade só gostava dos livros dela, uns mais outros menos. Isso nos leva ao livro dessa resenha!

Continue lendo