Categoria: Ficção

07ago • 21 12 livros para 2021, Biblioteca Azul, clássico, distopia, Ficção, Literatura Americana, literatura estrangeira, Ray Bradbury, resenha, Resenhas de Livros

Resenha #375 Fahrenheit 451

Título: Fahrenheit 451
Autor: Ray Bradbury
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 215
Ano: 2012
Gênero: Distopia / Literatura Americana/ Literatura Estrangeira/ Clássico
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Escrito após o término da Segunda Guerra Mundial, em 1953, Fahrenheit 451, de Ray Bradubury, revolucionou a literatura com um texto que condena não só a opressão anti-intelectual nazista, mas principalmente o cenário dos anos 1950, revelando sua apreensão numa sociedade opressiva e comandada pelo autoritarismo do mundo pós-guerra. Agora, o título de Bradbury, que morreu recentemente, em 6 de junho de 2012, ganhou nova edição pela Biblioteca Azul, selo de alta literatura e clássicos da Globo Livros, e atualização para a nova ortografia.

A singularidade da obra de Bradbury, se comparada a outras distopias, como Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, ou 1984, de George Orwell, é perceber uma forma muito mais sutil de totalitarismo, uma que não se liga somente aos regimes que tomaram conta da Europa em meados do século passado. Trata-se da “indústria cultural, a sociedade de consumo e seu corolário ético – a moral do senso comum”, segundo as palavras do jornalista Manuel da Costa Pinto, que assina o prefácio da obra. Graças a esta percepção, Fahrenheit 451 continua uma narrativa atual, alvo de estudos e reflexões constantes.

O livro descreve um governo totalitário, num futuro incerto, mas próximo, que proíbe qualquer livro ou tipo de leitura, prevendo que o povo possa ficar instruído e se rebelar contra o status quo. Tudo é controlado e as pessoas só têm conhecimento dos fatos por aparelhos de TVs instalados em suas casas ou em praças ao ar livre. A leitura deixou de ser meio para aquisição de conhecimento crítico e tornou-se tão instrumental quanto a vida dos cidadãos, suficiente apenas para que saibam ler manuais e operar aparelhos.

Fahrenheit 451 tornou-se um clássico não só na literatura, mas também no cinema. Em 1966, o diretor François Truffaut adaptou o livro e lançou o filme de mesmo nome estrelado por Oskar Werner e Julie Christie.

Olá para todos, hoje vim comentar com vocês as minhas impressões sobre o livro Fahrenheit 451. Um clássico distópico da literatura, e como boa fã de distopia que conheceu o gênero através de Jogos Vorazes, Divergente e semelhantes, decidi que era o momento de beber das fontes originais, e Fahrenheit 451 é um desses livros.

O livro começa com uma introdução do meu querido escritor Neil Gaiman, ele vai nos apresentar a história e dizer que ali vamos encontrar uma declaração de amor aos livros, mas que não é apenas isso. O livro é composto de diversos fatores e ele é muito mais do que uma pessoa possa te explicar. Fahrenheit 451 nos convida a uma reflexão e te exige interpretação de um mundo onde os livros são proibidos, onde bombeiros são pagos para incendiar e destruir aquilo que consideramos precioso: os livros.

Continue lendo
22jul • 21 Ficção, LaVyrle Spencer, Literatura Americana, literatura estrangeira, Pedrazul, resenha, Resenhas de Livros, Romance, romance histórico

Resenha #369 Glória da Manhã

Título: Glória da Manhã
Autor: LaVyrle Spencer
Editora: Pedrazul
Páginas: 416
Ano: 2021
Gênero: Romance / Ficção Histórica/ Literatura Americana/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Na cidade de Whitney, na Georgia, eles a chamavam de “a louca viúva”. Eleanor era mãe de dois meninos e estava grávida do terceiro. Sem ter como cuidar do sítio, dos animais, e de rachar lenha para o rigoroso inverno que se aproximava, desesperada, colocou um anúncio no jornal da cidade: PROCURA-SE UM MARIDO. Precisa-se de um homem saudável, de qualquer idade, disposto a trabalhar bastante e compartilhar o lugar”.
Will Parker tinha passado os cinco últimos anos na prisão por ter matado uma prostituta para defender seu único amigo da morte, mas a justiça não encarou seu ato como uma boa ação. Sem ter onde morar, comer, e usando uma calça e uma camisa que ele havia acabado de “pegar emprestado” num varal da cidade, candidata-se a marido de Eleanor.

Hey galera, como vocês estão?

Hoje vim comentar com vocês as minhas impressões sobre Glória da Manhã, um livro emocionante da Lavyrle Spencer.

O livro conta a história de Eleanor e Will. Ela é uma jovem viúva, mãe de dois meninos e grávida do terceiro, morando em uma fazenda e sem condições de mantê-la sozinha, ela coloca um anúncio no jornal local em busca de um marido. Sim, você leu certo, ela estava atrás de um marido. O ano é 1941, e Will é um andarilho que foi recém demitido de seu emprego na serraria da pequena cidade de Whitney. Ele é um ex presidiário e está numa fase desoladora da vida, quando lê o anúncio de Eleanor se candidata ao posto de possível marido.

A fazenda está em estado deplorável, a casa com várias partes apodrecidas, o celeiro precisando de reformas, os animais completamente soltos… por sorte Will é homem que não tem medo do trabalho duro. Eles logo caem numa rotina onde através do convívio um ganha a confiança do outro até evoluir para o casamento de fato.

Continue lendo
26jun • 21 Alexis Daria, Ficção, Harlequin Books, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #367 Você me ganhou no Olá

Título: Você me ganhou no Olá
Autor: Alexis Daria
Editora: Harlequin Books
Páginas: 392
Ano: 2021
Gênero: Romance / Literatura Americana/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Após um término complicado (e muito público), a atriz Jasmine Lin Rodriguez volta a Nova York para assumir o papel principal numa série romântica no maior serviço de streaming do país, determinada a se concentrar apenas em seu trabalho… até que uma mudança no elenco traz o rei das novelas latinas, Ashton Suarez ― ¡El León Dorado!, ¡El Hombre Seductor! ―, como seu par romântico.

Depois que seu último personagem foi morto subitamente, Ashton anda preocupado com a possibilidade de que sua carreira também esteja nas últimas. Então, quando a chance de protagonizar um seriado norte-americano aparece, ele sabe que não pode desperdiçá-la, a fim de atrair o olhar de Hollywood. E tudo vai depender de sua química em frente às câmeras com Jasmine. Mais fácil falar do que fazer, aparentemente, porque Ashton não consegue parar de passar vergonha na frente de sua linda colega de trabalho.

Com suas carreiras em jogo, Jasmine e Ashton sabem que devem dar tudo de si, nem que para isso precisem ensaiar sozinhos e inventar maneiras de ficar confortáveis um com o outro. O problema é quando a química não acontece apenas na frente das câmeras, e o foco da mídia em Jasmine passa a ameaçar o segredo mais importante de Ashton.

Deixa eu ir logo avisando, essa resenha ativou minha memória emocional e provavelmente as palavras a seguir também serão bem emotivas… sim, resenha apaixonada é o que vocês encontrarão rs.

Conheci esse livro através da Paola do Livros e Fuxicos, ela contou um pouco sobre a história e eu já me interessei. Você me ganhou no olá literalmente me ganhou nas primeiras páginas rs.

O livro vai contar a história de Jasmine e Ashton, ambos são atores e estão em pontos decisivos de suas carreiras. Jasmine acabou de conseguir o papel principal em uma nova série em um canal de streaming muito famoso, ela é atriz de Soap Operas (novelas para televisão com longo período de duração, algumas duram muitos anos e ainda estão no ar) e um tanto conhecida no meio, porém com a série essa é definitivamente a chance de sua carreira ganhar um novo patamar. Já Ashton é um ator famoso de novelas latinas, ele sente que essa é a chance de ele deixar de ser apenas um ator de novelas e passar para outro nível e talvez em breve conseguir realizar seu sonho de conquistar um Óscar.

Continue lendo
22dez • 20 Amy Harmon, Fantasia, Ficção, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #339 The Bird and The Sword

Título: The Bird and The Sword
Série: The Bird and The Sword Chronicles
Ordem: 1
Autor: Amy Harmon
Editora: Independente
Gênero: Fantasia/ Literatura Estrangeira/ Romance
Páginas: 338
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Engula, Filha, coloque para dentro essas palavras que paíram em
seus lábios. Tranque-as profundamente dentro de sua alma,
esconda-as até elas terem tempo para crescer. Feche sua boca
sobre o poder, não amaldiçoe, não cure, até chegar a hora. Você
não falará e não cantará, você clamará pelo céu ou o inferno.
Você aprenderá e você prosperará. Silêncio, filha. Mantenha-se
viva.
O dia em que minha mãe foi morta, ela disse ao meu pai que eu não falaria novamente, e ela lhe disse que se eu morresse, ele morreria também. Em seguida, ela previu que o rei trocaria sua alma e perderia seu único filho para o céu.
Meu pai deseja o trono, e ele está esperando nas sombras que todas as palavras de minha mãe venham a acontecer. Ele quer
desesperadamente ser rei, e eu só quero ser livre.
Mas a liberdade exigirá uma fuga, e eu sou uma prisioneira da maldição de minha mãe e da ganância de meu pai. Eu não posso falar ou emitir um som, e eu não posso empunhar uma espada ou enganar um rei. Em uma terra repleta de encantamento, o amor pode ser a única mágica que resta, e quem poderia amar… um pássaro?

Hey pessoal! É dia de Amy Harmon no blog, e Amy Harmon escrevendo fantasia, então preparem-se, porque essa história merece sua atenção e ser sua próxima leitura! Vamos lá?

The Bird and The Sword é o primeiro livro da série The Bird and The Sword Chronicles. Aqui nós vamos conhecer o reino de Jeru, inicialmente ele é governado por Zoltev, um rei muito cruel e poderoso, que fez com que seu maior objetivo de vida fosse destruir todas as pessoas que tivessem habilidades especiais.

“O medo faz de nós todos fracos”

No universo que Amy Harmon criou, existem quatro habilidades especiais com as quais as pessoas poderiam nascer dotadas, são elas: Os Tellers, aqueles que tem o dom de falar algo e isso acontecer futuramente, como profetas; Os Spinners, pessoas capazes de criar coisas valiosas com as mãos, como o mais puro ouro; Os Healers, os que possuíam o dom da cura; e os Changers, que eram os que conseguiam se transformar em outras coisas como animais.

Continue lendo
23jun • 20 12 livros para 2020, Bernard Cornwell, Desafio das GeLs, Ficção, literatura estrangeira, Record, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #320 O Rei do Inverno

Título: O Rei do Inverno
Série: As Crônicas de Artur
Ordem: 1
Autor: Bernard Cornwell
Editora: Record
Gênero: Romance/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Páginas: 546
Ano: 2015
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: O Rei do Inverno conta a mais fiel história de Artur, sem os exageros míticos de outras publicações. A partir de fatos, este romance genial retrata o maior de todos os heróis como um poderoso guerreiro britânico, que luta contra os saxões para manter unida a Britânia, no século V, após a saída dos romanos. “O livro traz religião, política, traição, tudo o que mais me interessa,” explica Cornwell, que usa a voz ficcional do soldado raso Derfel para ilustrar a vida de Artur. O valoroso soldado cresce dentro do exército do rei e dentro da narrativa de Corwell até se tornar o melhor amigo e conselheiro de Artur na paz e na guerra.

Finalmente mais um livro do desafio #12livrospara2020 foi finalizado! Sim, esse demorou, mas acabou e agora vou contar as minhas impressões sobre a leitura.

Eu ganhei o box “As Crônicas de Artur” há algumas bienais passadas, calhou de anos depois eu começar a ler muitos livros sobre o universo mítico de Artur, vocês podem conferir minhas resenhas aqui, aqui e aqui. Esse ano decidi que queria conhecer uma nova perspectiva dessa lenda. Foi minha segunda tentativa de ler o livro, a primeira vez abandonei porque não estava na vibe certa, mas dessa vez foi e vou contar um pouco do enredo desse livro 1.

Tudo começa com Derfel, o narrador da história e um padre já idoso, ele está contando para sua rainha Igraine, algumas das história de quando era guerreiro. Ela tinha muita curiosidade sobre Artur, e como Derfel tinha sido um dos guerreiros mais próximos de Artur, ele começa a escrever sobre seus dias naqueles tempos há muito passados, como um favor para ela.

Continue lendo
07maio • 20 clássico, Ficção, Franz Kafka, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros

Resenha #312 A Metamorfose

Título: A Metamorfose
Autor: Franz Kafka
Editora: Antofágica
Páginas: 232
Ano: 2019
Gênero: Clássico/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Quando Gregor Samsa, certa manhã, acordou de sonhos intranquilos, tudo mudou. Não só em sua vida, mas no mundo. Ao se encontrar metamorfoseado em um inseto monstruoso, Gregor acompanha as reações de sua família ao perceberem o estranho ser em que ele se tornou. E, enquanto luta para se manter vivo e entender a sua nova realidade, reflete sobre o comportamento de seus pais, de sua irmã e de seu chefe, e de forma ainda mais angustiante, pensa na própria vida até então.

Uma mítica que criei para mim foi de que clássicos possuem uma leitura mais complicada e isso me afastou de grandes livros e consagrados autores, porém isso agora é passado.

Lutando contra tal estigma enveredei na leitura de A Metamorfose, conto mais conhecido do autor, lançado em 1915.

Continue lendo
12out • 19 Ficção, Greer Hendricks, literatura estrangeira, Paralela, resenha, Sarah Pekkanen, Suspense

Resenha #281 A Mulher Entre Nós

Título: A Mulher Entre Nós
Autor: Greer Hendricks e Sarah Pekkanen
Editora: Paralela
Páginas: 352
Ano: 2018
Gênero: Suspense/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Classificação: 2,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Um livro de suspense que explora as complexidades do casamento e as verdades perigosas que ignoramos em nome do amor.

Aos 37 anos, a recém divorciada Vanessa está no fundo do poço. Deprimida, morando no apartamento de sua tia, ela não tem filhos, dinheiro ou amigos verdadeiros. Ao descobrir que Richard, seu rico e carismático ex-marido, está prestes a se casar de novo, algo dentro de Vanessa se quebra. A partir de agora, sua vida irá revolver em torno de uma única obsessão: impedir esse matrimônio. Custe o que custar.
Na superfície, Nellie se parece com qualquer outra jovem bela e sonhadora que veio para Manhattan começar sua tão sonhada vida adulta. Mas a personalidade tranquila que ostenta é apenas uma fachada. Em sua mente, perdura um segredo que a fez fugir de sua cidade natal e que a impede de caminhar em paz quando está sozinha.
Ao conhecer Richard – bem sucedido, protetor, o homem dos sonhos – ela finalmente começa a sentir-se segura. Ele promete protegê-la de todos os males, para o resto de sua vida. Mas, de repente, ela começa a receber ligações misteriosas. Fotografias em seu quarto são movidas de lugar. O lenço que ela planejava usar em seu casamento desaparece. Alguém está perseguindo-a, alguém quer o seu mal. Mas quem?

Olá! Como vocês estão???

Hoje vamos conversar um pouco sobre A Mulher Entre Nós, um suspense que me deixou muito curiosa e louca para ler. Mal sabia eu a decepção que seria…

A mulher entre nós, conta a história de duas mulheres em paralelo, Nellie e Vanessa. Vanessa acabou de se divorciar e o fim de seu casamento não ocorreu de um jeito muito bom, diversos problemas no matrimônio levaram à sua dissolução, mas inicialmente tudo é muito confuso, não entendemos direito como tudo chegou ao fim, ainda mais quando percebemos que Vanessa ainda não superou o que aconteceu. Agora seu ex marido Richard, está de casamento marcado com uma nova mulher, mais jovem, muito bonita e aparentemente mais estável psicologicamente que Vanessa.

Continue lendo