drama

Resenha #268 Bad Boy Brody

Por Barbara em 03 abr • 2019
Laura Ward

Resenha #264 Not Yet

Por Barbara em 22 mar • 2019

Categoria: Review

14maio • 16 Game of Thrones, Review

#13 Review Game Of Thrones S06E03 – Oathbreaker

Semanas com Game of Thrones passam rápidas demais, é cada teoria louca que surge, muitas suposições, frustrações e desejos; alguns fogem da internet para não verem spoilers, outros se jogam de cabeça nos Spoilers; alguns comentam o episódio ao vivo, outros só depois que acaba. Game of Thrones está quebrando a internet toda semana, não tá fácil.

 

Claramente, esse foi um dos mais aguardados de toda a série, depois do final do segundo episódio e as inúmeras promessas de um Jon Snow diferente, mudado pela experiência de morrer e voltar a vida, o trailer que trazia a Torre da Alegria, tão comentada nos livros, o hype estava bem alto e, para mim, não foi decepcionante.

Não tudo, pelo menos.

Continue lendo

06maio • 16 Game of Thrones, Review

#12 S06E01 The Red Woman e S06E02 Home

REVIEW DUPLA
Game of Thrones

S06E01 The Red Woman e S06E02 Home

Como é bom voltar a Westeros, fazia muito tempo que não passeávamos pelas ruas de Porto Real, pelos jardins de Jardim de Água ou pelo topo da Muralha, e cá estamos, juntos novamente para as surpresas dessa temporada que é a primeira que é baseada num livro que não foi lançado ainda (Ventos do Inverno sem previsão, inclusive). Agora estamos por conta das surpresas que D&D reservam para nós, mas isso é bom ou ruim? Veremos no decorrer dessa temporada.

De uma forma geral eu estou curtindo demais essa temporada, depois da irregularidade de alguns núcleos na última temporada (ALÔ DORNE) sinto uma segurança maior, não a questão da segurança das personagens que, como vimos, Valar Morghulis está sendo levado muito a sério, mas da história, agora caminhando por suas próprias pernas.

Sempre fui grande defensor da distinção dos produtos: Série é série, livros são livros. Não adianta, uma coisa será diferente da outra e isso tem que ser ruim? Não mesmo, surpresas nos aguardam em todos os meios, nos livros e na série, e surpresas diferentes, por vezes visões diferentes de se contar uma história e, volto a perguntar, isso é ruim? Penso eu que não e continuarei defendendo a minha série, com suas mudanças, com seus erros, GoT é um fenômeno inegável, você falando bem ou falando mal (mas gente, podem falar mal, a coisa é pública pra isso mesmo, você pode expressar sua opinião, não é só porque a maioria gosta que você não pode não gostar, cê pode até odiar, fica à vontade, mas fala o que cê pensa nos comentários ali). Mas vamos com isso então?

Continue lendo

08jul • 15 John Green, lançamento, Review

No Escurinho do Cinema #2 Cidades de Papel

Título Original: Paper Towns
Ano: 2015
Duração: 109 minutos
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: A história é centrada em Quentin Jacobsen (Nat Wolff) e sua enigmática vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman (Cara Delevingne). Ele nutre uma paixão platônica por ela. E não pensa duas vezes quando a menina invade seu quarto propondo que ele participe de um engenhoso plano de vingança. Mas, depois da noite de aventura, Margo desaparece – não sem deixar pistas sobre o seu paradeiro.

“Você vai para as cidades de papel. E nunca mais voltará.”
Olá pessoal!
Essa semana estamos super empolgadas com o lançamento de Cidades de Papel. Como boa fã de John Green, não poderia deixar de trazer a review do filme e deixa-los ainda mais animados para conferir nas telonas.
No dia 30 de junho, nós tivemos aqui no RJ a cabine de imprensa do filme e eu fui representando o Burn Book e o Garotas entre Livros, um evento promovido pela Fox Filmes e pela editora Intrínseca.
O filme é extremamente fiel ao livro, uma das melhores adaptações literárias que já vi, chegando a superar o livro e sim, eu sei que isso é polêmico, mas pode acontecer em alguns casos e nesse, aconteceu.
No inicio nós conhecemos Quentin e Margo ainda crianças e ele narrando de forma apaixonada o dia em que ele conheceu o seu “milagre” – Margo. Depois vemos como a vida de cada um toma rumos diferentes durante a adolescência até culminar em uma madrugada de aventuras que muda tudo e deixa Quentin cheio de esperanças… até o dia seguinte, quando Margo desaparece. É então que a verdadeira aventura começa…

Continue lendo

30jun • 15 adulto, lançamento, resenha, Review

Resenha #96 Insider (Exodus End #1)

TO READ THIS REVIEW IN ENGLISH CLICK HERE
 
Título: Insider
Autor: Olivia Cunning
Editora: Vulpine Press
Páginas: 487
Gênero: Erótico
Classificação: 4 estrelas

Onde comprar: Amazon

 
Sinopse: Ela pensou que estava pronta para agitar… 
Toni Nichols colocou seus objetivos de lado enquanto criava sua irmã caçula, mas agora ela está indo em direção as estrelas e vivendo seus sonhos como a criadora de uma biografia interativa revolucionária sobre a banda de rock Exodus End. Criar o livro requer que ela viaje com eles pela turnê e entre no mundo da banda como uma pessoa íntima, mas será que ela conseguirá a confiança de quatro estrelas veteranas que já foram queimadas pela mídia? Ou será que seus sonhos se despedaçarão?
 
Ele está pronto para jogar…
 
Logan Schmidt é um viciado em adrenalina. Ele vive pela vibe que consegue tocando seu baixo em frente a milhares de fãs. Quando ele não está no palco, ou no quarto, ele está procurando pela próxima dose de endorfina nos esportes radicais. Então o que é que a doce e inocente jornalista que está viajando com eles tem, que faz com que seu coração bata mais rápido e prende sua atenção? Será que ela é real ou está tentando ser a mulher perfeita para descobrir os segredos do Exodus End?
Ambos estão prontos para experimentar… 
 
Embora Toni fosse inocente a primeira vez que ela subiu os degraus do ônibus, isso não durou muito depois que Logan colocou os olhos nela. Ele é muito mais experiente que ela e ela está pronta para aprender como satisfazer seu amante e explorar todos os meios de ser satisfeita. Logan não consegue acreditar em sua sorte. Toni é uma mulher fenomenal e quer que ele a ensine como se divertir? A tarefa não é nem um pouco chata, até que ela começa a se aproximar demais de seu coração e faz com que ela coloque os olhos em um lugar que ele nunca esperou.

 

** Recebi uma cópia ARC para uma resenha honesta **

 

Antes de tudo, quero agradecer a autora, Olivia Cunning, e a Erin Spencer, da The Southern Belle Promotions, por esta oportunidade. Esta é minha primeira resenha de um ARC (advanced reader’s copy)e eu estou muito feliz por vocês terem me dado esta chance. Muito obrigada mesmo, meninas.

Continue lendo

08maio • 15 Game of Thrones, Review

#11 Review Game of Thrones S05E03 – High Sparrow

Como prometido, cá estou eu em minha saga em alcançar os episódios e postar as reviews no tempo certo, o que venho falhando desde o começo da temporada, mas isso já vai acabar, acho.

Caminhe comigo pela Estrada do Rei.

EM BRAAVOS

O episódio começa com alguns takes de outros deuses, vemos o Coração Flamejante de R’hollor, o Estranho dos Sete e alguns outros que não tem nome, todos relacionados com… Eu já chego lá. Um grande salão com esses deuses e nomeio um poço(?) com uma água preta. Um homem está sentado na beira do poço com Jaqen, que lhe dá da água e ele diz Valar Morghulis, no que Jaqen responde Valar Dohaeris. Arya assiste àquela cena e vai ter com Jaqen, ela está indignada por ficar varrendo o chão e não aprender a ser um Homem sem Rosto. Jaqen ensina a ela, então, que TODOS OS HOMENS DEVEM SERVIR, e Homens sem rosto mais ainda. Arya diz que quer servir, mas Jaqen sabe o que ela quer e diz que para ela servir o Deus de Muitas Faces deve se tornar Ninguém.

Uma porta se abre e o homem que bebeu a água do poço, que agora está morto é levado. Arya pergunta para onde estão o levando, mas não obtém resposta. Arya está deitada em seu aposento quando a Menina entra, a menina pergunta quem é ela é Arya responde Ninguém. A resposta não agrada muito a Menina então ela bate em Arya três vezes, mas quando Arya busca pela sua espada, Agulha, Jaqen chega para interromper a briga. Arya não tem mais medo de matar, ela buscou a espada sabendo o que iria fazer, sabendo para que ela ia usar.

Ela grita que está pronta para qualquer coisa que ele precisar, para ser um Homem sem Rosto, para ser ninguém, mas ele questiona como ninguém está cercado pelas coisas de Arya Stark, ela então vai até o cais e joga as roupas na água, mesma água que ela tinha jogado a moeda, mas na hora de jogar Agulha ela para, dá para ver a cena de Jon dando a espada a ela, dela treinando com Syrio, ela precisava ficar com a espada que, diferente das roupas, estava com ela há tanto tempo e tinha tanto significado,  ela guarda a espada no meio das pedras para que possa encontra-la depois, quando necessário. Ninguém tem um pouco de Arya Stark.



Continue lendo

29abr • 15 Game of Thrones, Garotos entre Livros, Review

#10 Review Game of Thrones S05E02 – The House of Black and White

“Essa foi dos diabos” – R.R., João

 

Tenho semanas complicadas, essa não foi, tive muito tempo livre, só não tive internet disponível para postar tal texto, peço desculpas desde já e peço aos Sete que isso não se repita, bom, tirando isso, deixe-me falar desse episódio.

Sempre tirarei um tempo para falar dessa abertura que me encanta todas as vezes que a vejo, os pequenos detalhes, como o Brasão/Escudo Bolton em Winterfell são tão delicados e feitos com tanta sutileza que me fascinam, porém, Porto Real, que agora é dos Lannisters, em tese, não teve seu Brasão/escudo alterado. Talves porque Tommen seja metade Leão e metade Veado, enfim. Outro detalhe que me chamou atenção foi Braavos com as moedas de Arya rolando para o Banco de Ferro, que apareceu na temporada anterior, quando Stannis foi pegar um empréstimo.

AVISO: Abusarei dos gifs



EM BRAAVOS

ARYA!!!

Essa menina, que saudades dessa menina.

Continue lendo

20abr • 15 Game of Thrones, Review

#9 Review Game of Thrones S05E01 – The Wars To Come

Tã-tã-ã-nã-nã...

Gente, primeiramente mil desculpas, eu estava em semana de prova e não consegui conciliar com a review, espero que não aconteça de novo.

VOLTOOOOOOU! Depois de um longo e tenebroso inverno Game of Thrones volta a nos agraciar com sua presença todos os domingos (se não tiver um pequeno hiato como nos últimos anos). A série já voltou apresentando um episódio ótimo e preparando terreno para o que vem a seguir, afinal, GoT, diferente de outras séries, é linear, a história vai sendo contada sempre em linha reta, não há tempo de olhar para trás, até porque se olhar para trás…
Essa temporada de Game of Thrones já começou bem polêmica com o vazamento dos quatro primeiros episódios 24h antes da estreia mundial. Não discutirei aqui se é certo ou errado baixar esses episódios, mas se você baixou: não dê spoilers para os amiguinhos e, se tiver HBO em casa, assista ao episódio de novo. Sendo assim, comecemos.

 

EM PORTO REAL (ou quase isso)

D&D (David e Dan, os produtores da série) disseram há algum tempo que não haveriam flashbacks em GoT, depois da cena de Cersei disseram que esse não é um flashback “normal”, afinal não para uma cena e entra, ele introduziu a série, tenho que parar de delongas.

Continue lendo

25nov • 14 Atria Books, Colleen Hoover, lançamento, literatura estrangeira, new adult, resenha, Review

Resenha #65 Maybe Not

Título: Maybe Not
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 130
Formato: Digital (ebook)
Classificação: 5 estrelas
 
Sinopse: Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele instantaneamente concorda. Poderia ser uma mudança excitante.
 
Ou talvez não.
 
Especialmente quando essa colega é a fria e, aparentemente, calculista Bridgette. Tensões vão a mil e os temperamentos explodem pelo fato de os dois não suportarem estarem juntos no mesmo lugar. Mas Warren tem uma teoria sobre Bridgette: qualquer um que possa odiar com tanta intensidade também pode amar com a mesma intensidade. E ele quer ser o primeiro a testar essa teoria.
 
Será que Bridgette irá dar uma chance para Warren e, finalmente, aprender a amar?
 
Talvez sim.
 
Talvez não.

 

“Ela não é nada do que eu sempre quis em uma garota, 
e exatamente tudo o que eu preciso.”
Já vou logo avisando que essa será mais uma resenha apaixonante, porque não há outra forma de falar dos livros da autora mais espetacular de todas!
Sim, meus amores, a diva da Colleen preparou uma surpresinha para seus leitores: uma novella de Maybe Someday. E advinhem quem pirou com a notícia, comprou na pré-venda, e ficou contando cada segundo de cada dia para ter em mãos essa preciosidade? Sim, euzinha da silva! o/

Continue lendo

28jul • 14 Atria Books, Jamie McGuire, new adult, resenha, Review

Resenha #44 Beautiful Oblivion (The Maddox Brothers #1)

Título: Beautiful Oblivion
Autor: Jamie McGuire
Editora: Atria Books
Classificação: 5 estrelas 

Sinopse: A independente Camille “Cami” Camlin se ausentou alegremente de sua infância antes que ela acabasse. Se manteve em um emprego antes mesmo de poder dirigir, e conseguiu um apartamento próprio antes de seu primeiro ano de caloura na faculdade. Agora como bartender do Red Door, Cami não tem muito tempo para outras coisas além do trabalho e das aulas, até que uma viagem para ir ver seu namorado, no primeiro final de semana de folga, em quase um ano, é cancelada.

Trenton Maddox era o rei da Eastern State University, saindo com as estudantes antes mesmo de se formar no ensino médio. Seus amigos queriam ser como ele, e as mulheres queriam domá-lo, mas, após um acidente trágico, que deixou seu mundo às avessas, Trenton deixa o campus para superar sua culpa.
Dezoito meses depois, Trenton está morando com seu pai e trabalhando em um estúdio de tatuagem para ajudar com as despesas. Justo quando ele acha que sua vida está voltando ao normal, ele percebe Cami sentada, sozinha, em uma mesa no Red.

Como babá de quarto irmãos, Cami acredita que ela não terá problema algum em manter essa nova amizade com Trenton Maddox apenas platônica. Mas quando um garoto Maddox se apaixona, ele ama eternamente – mesmo quando ela pode ser a única razão para que sua já frágil família tenha seus laços ainda mais enfraquecidos.

“Eu estava com um sério problema.
Grande, desastroso, problema Madoxx.”
Então, sabe como você se apaixonou perdidamente pelo Travis, em Belo Desastre? Imagine isso … multiplicado por 1.000! É exatamente assim que eu estou me sentindo após conhecer Trenton Maddox. A única diferença entre os dois é que o Trent é muito mais controlado que o Trav, tipo, muito mais controlado. O Trav é meio que o bebezinho, né? Não admito que falem mal dele! u.u … Mas o Trent … HOLY SHIT! Não sei nem o que falar.
Bem, vamos ao livro…

Continue lendo

04jul • 14 internacional, Review

Resenha #38 The Dark Duet

Depois de muitos dias pensando nessa história, eu ainda não sei exatamente o que dizer. Confesso que o mundo que estou prestes a apresentar é intenso e chocante e complexo e, nem sei mais o que falar aqui. Eu levei muito tempo para montar essa resenha sem nenhum spoiler e tentar passar, de maneira verdadeira, o que esse livro significou para mim.
Claro que seria difícil escrever sobre ele, já que a autora levou 9 anos para termina-lo, mas é muito mais que isso. Como falar de um livro que te levou a extremos desde o começo? Um livro com personagens obscuros e complexos, mas também tão humanos, que você não sabe se deve amá-los ou se tudo que eles merecem é seu ódio?
Devo avisar que esta não é uma história de amor com finais felizes e pássaros cantando, onde você sorri do começo ao fim. É cheia de dor, angústia, dúvidas e crueldade. E, é claro, se você é sensível, NÃO LEIA ESTA RESENHA!

Título: Captive In The Dark
Série: The Dark Duet
Autor: C.J. Roberts
Editora: Neurotica Books
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Caleb é um homem com um único interesse: VINGANÇA. Raptado ainda menino e vendido como escravo por um gangster faminto por poder, ele não pensa em nada além disso. Por 12 anos, ele esteve imerso no mundo da escravidão sexual, procurando pelo homem que julga ter sido o responsável. Finalmente, o culpado por seu sofrimento aparece com uma nova identidade, mas não sem a mesma natureza. Se Caleb quer chegar perto o bastante para agir, deve se tornar exatamente aquilo que ele odeia e raptar uma garota bonita, para treiná-la com o fim de ser tudo o que ele foi um dia.

 
Olivia Ruiz, 18, acorda em um lugar estranho. Vendada e amarrada, existe apenas a voz calma de um homem para lhe dar as boas-vindas. Seu nome é Caleb, embora ele exija que ela o chame de Mestre. Olivia é jovem, bonita, ingênua e voluntariosa. Possui um sensualidade sombria que não pode ser contida ou negada, apesar de tentar fazer os dois. Embora amendrontada pelo homem forte, sadístico e arrogante que a mantém cativa, o que a mantém acordada em meio a escuridão é indesejada atração por ele.
 
AVISO: Este livro contém situações muito perturbadoras, duplo sentido, linguagem inapropriada e violência.

Continue lendo

03jul • 14 internacional, new adult, Review

Resenha #37 Better When He’s Bad (Welcome to The Point #1)

Título: Better When He’s Bad
Autor: Jay Crownover
Editora: William Morrow Paperbacks
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Bem-vindo à The Point… 

Há uma diferença entre um bad boy e um garoto que é mau… 

Conheça Shane Baxter. Sexy, obscuro e perigoso, Bax não está apenas no lado errado da estrada, ele é o lado errado da estrada. Um criminoso, bandido e brigão, ele era o mestre das más escolhas, até que uma dessas escolhas o fez ser preso por cinco anos. Agora Bax foi liberado e está procurando por respostas, e ele não se importa com o que precisa fazer ou com quem ele deve ferir para consegui-las. Mas há uma nova jogadora nesse jogo, e ela é muito inocente e delicada… e está bem em seu caminho. Dovie Pryce sabe tudo sobre ter uma vida difícil e sobre as duras escolhas que ela traz. Ela sempre tentou ser boa e ajudar os outros, e tentou não deixar que a escuridão tomasse conta de sua vida. Mas as ruas estão lutando, as coisas estão indo de mal a pior, e a única pessoa que pode ajudá-la é o mais assustador, sexy e complicado ex-condenado que The Point já colocou no mundo. Bax a aterroriza e desperta sentimentos que ela nunca imaginou vir a ter por um cara como ele. Mas não demora muito para que Dovie perceba … alguns garotos são melhores quando são maus.

 

“Você não precisa que ninguém te mostre como ser bom,
você é muito melhor quando é mau.”

 

Primeiro livro da série ‘Welcome to The Point’, este livro nos apresenta The Point, um lugar onde apenas os maus sobrevivem. E é nessa pegada que o livro começa, nos apresentando Bax, já metido em uma confusão.
Bax é um ex-condenado que acabou de sair da prisão, onde passou cinco anos se preparando para obter as respostas sobre a armação que o fez ir parar lá. A única coisa que ele não esperava, era que seu melhor amigo teria sumido da face da terra, sem deixar nenhum rastro e ter deixado Dovie, sua irmã, em sua proteção e atrapalhando seu caminho. Dovie é delicada, um pouco inocente demais para um cara como Baxter, mas a atração é inevitável.

Continue lendo

24jun • 14 Review

#8 Review Game of Thrones The Children – S04E10 ~ Season Finale ~

Essa demorou a sair porque eu não queria que acabasse (e estava doente), agora só ano que vem. Valar Dohaeris.

Eu sou saudosista, isso é uma verdade minha. Acho que ‘Saudades’ da Clarice me define inteiramente, mas não vim aqui para filosofar. Nesse episódio eu prestei atenção em cada detalhe da abertura, cada nome, foi tão triste e tão bom. Vi Porto Real (que ainda tem o Veado Coroado de Baratheon, o que eu acho estranho, ter só o Veado, porque a “bandeira” de Tommen, e de Joffrey também, é o Veado e o Leão, deveriam mudar isso), Braavos com seu Titã, Fosso Cailin que me fez lembrar dos homens de ferro esfolados, Winterfell que está destruída, a Muralha, Meeren a cidade de Dany, enfim olhei tudo o que pude, esse é o último episódio inédito que veremos nesse ano.

Continue lendo

1 2