adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020

Posts arquivados em: Mês: agosto 2020

25ago • 20 beijos, Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #20

Gente! Que saudades de postar essa coluna. Demorou mas chegou \o/ Vem se apaixonar comigo por esses casais e cair de amores por esses beijos. Aperta o play 😉

.

.

“Mas, antes que pudesse completar a frase, meus lábios se chocaram com os dela. No instante em que senti seu sabor, meu coração acelerou dentro do peito. Um som de surpresa escapou de sua boca, e eu o engoli. Pressionei o peito contra o dela e senti o calor de seu corpo junto ao meu. Então ela passou a retribuir o beijo. Seus lábios se abriram e avancei com a língua. Bonnie afundou em mim depois que dominei sua boca. Depois que a traguei. Ela agarrou meus braços, fincando as unhas em minha pele. Estávamos em chamas contra o muro. Eu não conseguia parar. A boca de Bonnie também não. Seus lábios ficavam mais rápidos e mais fortes quanto mais nos beijávamos. Até que me afastei, impressionado.”

Bonnie e Cromwell – Um desejo para nós dois

.

.

Continue lendo
20ago • 20 Christina Lauren, comédia romantica, Dicas da Ba, Gallery Books, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #326 My Favorite Half-Night Stand

Título: My Favorite Half-Night Stand
Autor: Christina Lauren
Editora: Gallery Books
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 384
Ano: 2018
Classificação: 5 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Millie Morris sempre foi “uns dos caras”. Uma professora da UC Santa Barbara, ela é uma especialista em assassinos em série, rápida com uma piada para mudar de assunto desvio e péssima em se relacionar. E ela, assim como seus quatro melhores amigos e colegas professores, é solteira.

Assim, quando uma função universitária de rotina se transforma em uma festa de gala, Millie e seu círculo fazem um pacto para que eles participem de um serviço de encontros on-line e encontrem mais pessoas para o evento. Há apenas um problema: depois de fazer o pacto, Millie e um dos caras, Reid Campbell, secretamente passam a meia-noite mais sexy de suas vidas juntos, mas decidem que a amizade seria melhor estritamente platônica.

Mas namoro on-line não é para os fracos de coração. Enquanto os caras são inundados com candidatas de qualidade e possíveis encontros, a primeira tentativa de perfil de Millie não traz nada além de fotos de pau e estranhos. Ai entra “Catherine” – a personalidade do perfil ficcional de Millie, em cujos sapatos de mentirinha ela pode ser mais vulnerável do que jamais foi em pessoa. Logo, “Catherine” e Reid viram amigos virtuais… mas Millie também não pode resistir à tentação na vida real. Em breve, Millie terá que enfrentar seu pior medo – intimidade – ou arriscar perder seu melhor amigo, para sempre.

Alô alô, temos clichê na área!!

Christina e Lauren são mestres em transformar clichês e uma história refrescante. Você provavelmente, como eu, já leu muitos livros com melhores amigos que se apaixonam, mas é um tema que sempre acabamos voltando. É fofo e encantador quando bem escrito, e esse é o caso desse livro.

Millie é uma professora universitária, ela faz parte de um grupo de mais quatro professores, todos homens: Chris, Ed, Alex e Reid. Eles são um grupo muito unidos e cada um tem sua personalidade, mas funcionam como amigos. Com um baile importante da faculdade chegando, todos pensam em arrumar acompanhantes, afinal é uma festa muito importante para eles irem como um grupo. Quando o método tradicional de arrumar um encontro não funciona para nenhum deles, a alternativa é o namoro online. Todos se inscrevem em um site de namoros e começam a conhecer possíveis pares por ali.

Continue lendo
11ago • 20 12 livros para 2020, Desafio das GeLs, drama, intrínseca, Liane Moriarty, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Suspense

Resenha #325 Até que a Culpa nos Separe

Título: Até que a culpa nos separe
Autor: Liane Moriaty
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Ficção/ Suspense
Páginas: 464
Ano: 2017
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Amigas de infância, Erika e Clementine não poderiam ser mais diferentes. Erika é obsessivo-compulsiva. Ela e o marido são contadores e não têm filhos. Já a completamente desorganizada Clementine é violoncelista, casada e mãe de duas adoráveis meninas. Certo dia, as duas famílias são inesperadamente convidadas para um churrasco de domingo na casa dos vizinhos de Erika, que são ricos e extravagantes.

Durante o que deveria ser uma tarde comum, com bebidas, comidas e uma animada conversa, um acontecimento assustador vai afetar profundamente a vida de todos, forçando-os a examinar de perto suas escolhas – não daquele dia, mas da vida inteira.

Em Até Que a Culpa Nos Separe, Liane Moriarty mostra como a culpa é capaz de expor as fragilidades que existem mesmo nos relacionamentos estáveis, como as palavras podem ser mais poderosas que as ações e como dificilmente percebemos, antes que seja tarde demais, que nossa vida comum era, na realidade, extraordinária.

Chegamos ao sexto livro do desafio dos 12 livros para 2020. Eu comprei Até que a Culpa nos Separe na última Bienal do Rio em 2019, estava empolgada por ter lido O Que Alice Esqueceu e não via a hora de ler mais um título da autora. Confesso que fugi da hype dos livros que viraram série, e por esse motivo foi que Até que a Culpa, me chamou a atenção.

Tudo começa em um belo dia de sol. Um churrasco na casa de uns amigos, os adultos se divertindo e as crianças também. Tudo era muito comum e normal, o dia poderia acabar assim também, mas não é o que acontece.

Continue lendo