adulto

Resenha #350 The Play

Por Barbara em 30 jan • 2021
23jan • 21 Colleen Hoover, internacional, lançamento, literatura estrangeira, Montlake, Paranormal, Suspense, thriller

Resenha #344 Layla

Título: Layla
Autor: Colleen Hoover
Editora:Montlake
Páginas: 299
Ano: 2020
Gênero: Thriller, Paranormal
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Quando Leeds conhece Layla, acredita que passará o resto de sua vida com ela… até que um ataque inesperado a deixa entre a vida e a morte. Após semanas internada, Layla se recupera fisicamente, mas as cicatrizes emocionais e mentais transformaram a mulher por quem Leeds se apaixonou. Para recuperar seu relacionamento, ele a leva até o hotel onde se conheceram. Quando chegam, o comportamento de Layla se torna bizarro. E essa é apenas uma dos vários acontecimentos inexplicáveis.

Sentindo-se distante de Layla, Leeds logo encontra conforto em Willow – outra hóspede do hotel com quem ele sente uma conexão através das preocupações compartilhadas. Com o aumento de sua curiosidade por Willow, sua decisão de ajudá-la a encontrar respostas cria um conflito direto com o bem-estar de Layla. Ele logo percebe que precisa fazer uma escolha, pois não pode ajudar ambas. Porém, se fizer a escolha errada, será prejudicial para todos.

“Este é o momento em que, verdadeiramente, questiono quem sou como namorado, cuidador, ser humano. Não sei porque me importo tanto em ficar, ou porque acredito que  devo manter Layla comigo. Meu comportamento neste exato momento vai contra qualquer moral que tenho, mas nunca senti tamanha certeza em meu coração.”

Se eu pudesse resumir esta resenha em gifs, seria assim:

Acho que vocês já captaram minha mensagem, mas vamos tentar elaborar um pouquinho…

Layla é o novo livro da Colleen e é um gênero completamente diferente do que estamos acostumados. Quem leu Verity sabe bem como a Colleen pode fazer você odiar todo mundo e amar a construção da história em si. E é por esse motivo que ela é uma das minhas autoras favoritas.

Neste livro, conhecemos a história perturbadora de Leeds e sua amada Layla. Leeds é baixista em uma banda que odeia e conhece Layla quando toca na festa de casamento da irmã dela. Layla é uma garota excêntrica e se destaca da multidão. Os dois sentem uma química instantânea e decidem ficar juntos. É tudo muito novo, intenso e maravilhoso nesse relacionamento, até que o passado de Leeds bate à porta e quase acaba com a vida dos dois.

Após um episódio traumático, consequência das ações de Leeds no passado, ele decide levar Layla de volta ao marco zero de seu relacionamento. Ele sente que ela não é mais a mesma e acredita que uns dias no antigo hotel onde se conheceram fará bem aos dois e os reaproximará. O hotel estava à venda e seria perfeito para que passasse um tempo de qualidade com Layla, mas ele se surpreende ao saber que não estão tão sozinhos assim; existe uma hóspede que poderá complicar os planos de Leeds.

Willow apareceu nesse lugar e não lembra mais quem é e de onde veio. Conforme se aproxima de Leeds, a conexão entre os dois aumenta e o rapaz acaba envolvido em uma situação complicada, precisando escolher entre Layla, a quem não mais reconhece e parece ser impossível continuar amando, e Willow, que parece ser a alma gêmea que ele nem sabia que andava por aí perdida.

O livro é narrado entre o presente e o passado, pois Leeds está contando sua história para um homem que quer ajudá-lo a lidar com as coisas estranhas que andam acontecendo com ele, Layla e Willow.

E é nesse triângulo (não muito amoroso) que Colleen nos mostra que sua mente pode ser assustadoramente genial. Apesar de não ter dado 5 estrelas, como geralmente acontece com os livros dela, Colleen é absurdamente brilhante e todo mundo sabe disso! 

O que me incomodou muito foi o final e o Leeds. Ai como eu detesto esse cara! Não mais que o Jeremy (Verity), mas ainda assim eu o detesto bastante. Pensa num cara egocêntrico, volúvel e explorador. Ele começa sendo todo atencioso, mas depois faz umas coisas absurdas e bem questionáveis. 

Minha opinião sobre Layla e Willow é meio conflitante, pois depois que entendi o que estava acontecendo meio que esperava algo bombástico no final. Só que, para mim, o final foi meio sem graça. Eu estava muito no hype de que algo sinistro ia rolar, mas não foi bem assim (culpa das bizarrices dos livros do King :s).

Para alguns, pode ser que vocês se liguem no que está rolando de cara, por ser um livro paranormal. E é só isso que eu direi para não estragar a diversão de ninguém… 😉

Enfim, eu super recomendo apesar dos meus problemas com o final. Dei 4 estrelas porque é bom e é Colleen, então vale a pena porque a escrita dela compensa a leitura.

Sinto que essa resenha foi mais um desabafo do que resenha, mas está valendo. Se ler, comenta aqui o que achou, ok? Até a próxima!

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Juliane
    17 fev 2021

    Esse livro ainda não saiu em português né?