17ago • 22 desafio, Desafio das GeLs, Ficção, Infantojuvenil, intrínseca, Katherine Applegate, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros

Resenha #420 Árvore dos Desejos

Título: Árvore dos Desejos
Autor: Katherine Applegate
Editora: Intrínseca
Páginas: 224
Ano: 2020
Gênero: Infantojuvenil/ Ficção/ Literatura Estrangeira/ Literatura Americana
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Red é um carvalho centenário que já viu de tudo um pouco em seus muitos anos de vida. Também é a árvore dos desejos do bairro, e todo ano, no dia 1° de maio, as pessoas amarram em seus galhos fitas ou tiras de tecido com os mais diversos pedidos, sonhos e anseios.
Não é da natureza das árvores se intrometer na vida dos humanos, por isso, Red sempre ouve tudo com muita atenção, em silêncio. Mas então, numa noite fria, o pedido sussurrado da solitária Samar faz Red perceber que talvez tenha chegado a hora de sua voz ser finalmente ouvida.
Delicado, engraçado e profundo, Árvore dos Desejos é um conto de fadas moderno sobre o poder da amizade e da empatia, mostrando que muitas vezes temos que desafiar a tradição e nossos próprios medos para defender quem mais precisa.

Olá meus amores, hoje é dia de resenha apaixonada aqui nesse blog. Vim comentar sobre a minha leitura de Árvore dos Desejos, mas antes vou contar como cheguei a esse livro. Uns meses atrás a Mi me propôs uma ideia, os meus amigos montariam a minha TBR explicando os motivos de terem escolhido tal livro, tem vídeo disso no canal rs. Bom, Árvore dos Desejos foi a escolha do Ca, e o primeiro que li desse desafio e acho que pela minha classificação, já deu pra entender que eu amei!

É uma tremenda dádiva amar ser quem você é.

O livro vai contar a história de Red, um carvalho que está naquela vizinhança há bastante tempo, ele também é conhecido por ser a árvore dos desejos. Essa é uma tradição que começou anos atrás e desde então as pessoas começaram a escrever seus desejos e, em um determinado dia do ano, elas amarram na árvore.

Continue lendo
06ago • 22 Emily Henry, Ficção, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #419 Leitura de Verão

Título: Leitura de Verão
Autor: Emily Henry
Editora: Verus
Páginas: 364
Ano: 2022
Gênero: Romance/ Ficção/ Literatura Estrangeira/ Literatura Americana
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Em Leitura de verão, uma escritora de romances que não acredita mais no amor e um escritor literário sufocado pela rotina se envolvem em um desafio que pode subverter tudo o que eles sempre pensaram sobre o que é ser feliz.

Augustus Everett é um aclamado autor de ficção literária. January Andrews escreve romances best-seller. Enquanto ela cria seus “felizes para sempre”, ele mata todos os seus personagens. Eles definitivamente são polos opostos. A única coisa que têm em comum é que, durante três meses, vão morar em casas de praia vizinhas, ambos falidos e paralisados por um bloqueio criativo. Até que, em uma noite nebulosa, uma coisa leva à outra e eles fazem um acordo que tem o objetivo de arrancá-los da zona de conforto: Augustus vai passar o verão redigindo um livro com final feliz, e January vai escrever o próximo clássico da literatura. Ela vai levá-lo a viagens de campo dignas de uma comédia romântica, e ele a acompanhará em entrevistas com sobreviventes de um culto de suicídio (obviamente). Cada um vai finalizar um livro e ninguém vai se apaixonar. Será?

Hey galera, hoje vim conversar com vocês sobre esse livro que vocês já devem ter ouvido falar por aí, o hype tá nas alturas rs. Leitura de Verão foi indicação de vocês e eu resolvi ler e entender qual era a desse livro, pois bem, vou contar um pouco sobre a minha experiência de leitura.

O livro vai contar a história de January, ela resolve passar o verão na casa de praia de seu pai. Pra começo de conversa ela nem sabia que a casa existia, descobriu no dia do enterro dele e foi um verdadeiro divisor de águas na vida da nossa mocinha. Com a morte do pai, ela percebe que ele tinha muitos mais segredos do que ela imaginava.

O tempo passa, ela está em uma fase bem difícil da vida, ainda vivendo o luto, acabou um longo relacionamento, a conta bancária tá esvaziada e ela precisa terminar, ou melhor, começar e terminar um livro. Ela então decide que enquanto trabalha em seu livro, é um bom momento para se desfazer da casa que o pai deixou. Pois bem, ela só não contava com o vizinho que encontraria… rs.

Continue lendo
01ago • 22 Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #23

Hey galera, edição nova da Sobre Primeiros Beijos para vocês! Para os novos por aqui, a SPB é uma coluna só de quotes com os primeiros beijos de diversos personagens. Não significa que eles vão ficar juntos no final, mas vale a pena se encantar com esse momento único. Dá play aí na música e vem se apaixonar.

Ele me puxou para perto e baixou sua boca para a minha. Eu estava totalmente despreparada para o zumbido de eletricidade que passou por mim, ou para o rosnado suave que sacudiu sua garganta. Sua língua afundou dentro e lambeu a minha, ousada e exigente. A diversão deu lugar à necessidade, tanta necessidade. Foi cru e carnal e tirou minha força de vontade. Eu me agarrei a ele, querendo mais. Vienna e Dane – The Favor

.

.

.

.

Continue lendo
30jul • 22 Fantasia, Ficção, Galera Record, Holly Black, jovem adulto, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #418 A Rainha do Nada

Título: A Rainha do Nada
Série: O Povo do Ar
Ordem: 3
Autor: Holly Black
Editora: Galera Record
Gênero: Literatura Estrangeira/ Jovem Adulto/ Fantasia/ Literatura Americana
Páginas: 294
Ano: 2020
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Ele será a destruição da coroa e a ruína do trono.

O poder é mais fácil de adquirir do que de manter. Jude aprendeu a lição mais difícil de sua vida quando abdicou do controle do Rei Cardan em troca de um poder imensurável.

Agora, ela carrega o outrora impensável título de Grande Rainha de Elfhame, mas as condições são longe de ser ideais. Exilada por Cardan no mundo mortal, Jude se encontra impotente e frustrada enquanto planeja reivindicar tudo que Cardan tomou dela.

A oportunidade surge com sua irmã gêmea, cuja vida está em perigo. Para salvá-la de uma situação tenebrosa envolvendo Locke, Jude decide voltar ao Reino das Fadas se passando por Taryn. Antes disso, porém, ela precisa confrontar os próprios sentimentos contraditórios pelo rei que a traiu.

No entanto, ao voltar a Elfhame, Jude constata que tudo mudou. A guerra está prestes a eclodir, e ela caminha próximo a seus inimigos. Será que ela vai ser capaz de resgatar a Coroa e o amor incondicional de Cardan, ao mesmo tempo que destrói os planos de seus inimigos? Ou será que tudo está perdido para sempre?

A rainha do nada é o épico desfecho da trilogia O Povo do Ar, da renomada autora Holly Black. Com intrigas palacianas, reviravoltas inesquecíveis e uma construção de universo ao mesmo tempo complexa e crível, Holly Black se consagra mais uma vez como a rainha do Reino das Fadas e um dos nomes mais icônicos da fantasia para jovens adultos.

Hora de finalizar a trilogia!
Galera, quero começar essa resenha agradecendo a todos que me incentivaram a ler essa trilogia. Muitos sabem que não consegui me render as séries mais recentes que se passam no universo dos feéricos, mas por incentivo de vocês, li O Povo do Ar. Obrigada!

Nesse último livro vamos ver o desfecho da história de Jude. Ela é a Grande Rainha, porém ninguém sabe, e de quebra ainda foi exilada ao final do livro anterior. Nossa mocinha experimentou o céu – controle absoluto durante o período em que foi senescal de Cardan, e agora está no inferno, porque mesmo sendo rainha, está longe de seu reino.

As coisas começam a mudar quando ela recebe a visita inesperada da irmã, Taryn, que está em um momento complicado e só pode contar com a ajuda de Jude. Era a desculpa que ela precisava para voltar para o universo dos feéricos. Assim que chega, ela não consegue manter o disfarce por muito tempo, porém uma reviravolta a leva para perto de Madoc, seu pai adotivo e traidor do reino. Com ele, ela descobre que os planos para usurpar o trono de Cardan estão muito adiantados e os riscos para nosso rei favorito são bem altos.

Continue lendo
26jul • 22 distopia, James Dashner, jovem adulto, Literatura Americana, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, V&R Editoras

Resenha #417 Maze Runner: Correr ou Morrer

Título: Maze Runner: Correr ou Morrer
Série: Maze Runner
Ordem: 1
Autor: James Dashner
Editora: V&R Editoras
Gênero: Distopia/ YA/ Literatura Estrangeira
Páginas: 426
Ano: 2010
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.

Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Hora de distopia por aqui!

Hey galera, como vocês estão? Hoje vim comentar com vocês a minha opinião sobre o livro Maze Runner: Correr ou Morrer. Li por indicação de um amigo e mesmo já não estando mais no hype, vale a pena conhecer.

O livro vai nos apresentar Thomas, um adolescente que acorda um dia em uma clareira, cercado por outros jovens, e sem memória. A única coisa que ele sabe é o próprio nome e que está preso nessa clareira que é cercada por um labirinto. Bom, conforme os dias vão passando, vamos descobrindo junto com Thomas, que aqueles rapazes estão presos lá há dois anos, que vivem organizados em sociedade com tarefas bem definidas, e o principal, não desistiram de escapar.

Continue lendo
19jul • 22 12 livros para 2022, Desafio das GeLs, Haper Collins Brasil, Karin Slaughter, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Suspense, thriller

Resenha #416 A Boa Filha

Título: A Boa Filha
Autor: Karin Slaughter
Editora: Harper Collins Brasil
Páginas: 464
Ano: 2018
Gênero: Suspense/ Thriller/ Literatura Estrangeira/ Literatura Americana
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Quando eram adolescentes, a vida tranquila de Charlotte e Samantha Quinn foi destruída por um terrível ataque em sua casa. Sua mãe foi assassinada. Seu pai um famoso advogado de defesa de Pikeville, Geórgia ficou arrasado. E a família foi dividida por anos, para além de qualquer conserto, consumida pelos segredos daquela noite terrível. Vinte e oito anos depois, Charlie seguiu os passos de Rusty, seu pai, e se tornou advogada mas está determinada a ser diferente dele.

Quando outro caso de violência assombra Pikeville, Charlie acaba embarcando em um pesadelo que a obriga a olhar para trás e reviver o passado. Além de ser a primeira testemunha a chegar na cena, o caso também revela as memórias que ela passou tanto tempo tentando esconder. Agora, a verdade chocante sobre o crime que destruiu sua família há quase trinta anos não poderá mais permanecer enterrada e Charlotte precisa se reencontrar com Samantha, não apenas para lidar com o crime, mas também com o trauma vivido.

A Boa Filha é mais uma obra-prima de Karin Slaughter, um enredo sólido, com caracterizações fortes e reviravoltas extraordinárias, um misto de drama e terror que faz arrepiar até os leitores mais corajosos.

Suspense na área! Bora conhecer mais um livro da Karin Slaughter?

Bom galera, desde que li o primeiro livro da Karin, me tornei fã. Desde então já foram 4 leituras finalizadas e A Boa Filha é o quinto, por sorte ela já lançou muita coisa, então material inédito é o que não me falta rs. Vou contar um pouco sobre a minha experiência de leitura de A Boa Filha.

Continua lendo aí rs.

O livro vai contar a história de duas irmãs, Samantha e Charlotte. Elas se veem envolvidas em uma tragédia quando a mãe de ambas é assassinada em casa, na frente delas. O pai das meninas era um advogado famoso na cidade por se envolver em casos polêmicos, ele sempre acabava defendendo os piores criminosos e isso obviamente o transformou em persona non grata.

Continue lendo
02jul • 22 12 livros para 2022, Arqueiro, Clichê, desafio, Lisa Kleypas, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Romance de Época

Resenha #415 Uma Noite Inesquecível

Título: Uma Noite Inesquecível
Série: As Quatro Estações do Amor
Ordem: 5
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de época/ Romance histórico/ Literatura Estrangeira
Páginas: 144
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: O Natal está se aproximando e Rafe Bowman acaba de chegar a Londres para uma união arranjada com Natalie Blandford. Com sua beleza estonteante e o físico imponente, ele tem certeza de que a linda aristocrata logo cairá a seus pés. No entanto, seus terríveis modos americanos e sua péssima reputação de farrista deixam Hannah, a prima da moça, chocada. Determinada a proteger Natalie, ela vai tornar a tarefa de cortejar a jovem muito mais difícil do que Rafe esperava. Hannah, porém, logo começa a se importar mais do que gostaria com o rude pretendente da prima. Rafe, por sua vez, passa a apreciar um pouco demais a companhia de Hannah, uma mulher forte e pragmática com um coração doce e gentil. E quando Daisy, Lillian, Annabelle e Evie, quatro amigas inseparáveis que já conseguiram encontrar o homem de seus sonhos, decidem agir como cupidos, quem sabe o que pode acontecer? Uma noite inesquecível é uma viagem mágica pela Londres vitoriana, com os diálogos espirituosos e personagens memoráveis que consagraram Lisa Kleypas como uma das autoras de romances de época mais aclamadas pelo público. Nesta continuação da série As Quatro Estações do Amor, os mais cínicos se tornam românticos e até os mais tímidos suspiram, arrebatados de paixão.

Romance de época na área, meus amores!

Hoje vim contar um pouco sobre a minha experiência de leitura com esse livro, Uma Noite Inesquecível. Ele é um extra da série “As quatro estações do amor”, e vai nos apresentar a história de Natalie, Rafe e Hannah.

Rafe é o irmão mais velho de Lilian e Dayse, ele está na Inglaterra para encontrar uma esposa, e a sua eleita é Natalie. Os arranjos principais para o enlace já estão organizados, mas os pombinhos precisam se conhecer e definir se existe chances de dar certo. Natalie é filha de um aristocrata e faz parte da nata da sociedade londrina, pensando nisso, Lilian resolve dar uma forcinha para o irmão e organiza um encontro entre Rafe e a dama de companhia de Natalie, Hannah, para que ele pudesse pegar umas dicas e conquistar Lady Natalie.

Continue lendo
28jun • 22 12 livros para 2022, Arqueiro, Chick Lit, comédia romantica, Jenny Colgan, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #414 A Pequena Livraria dos Sonhos

Título: A Pequena Livraria dos Sonhos
Autor: Jenny Colgan
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2019
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Chick Lit
Classificação: 4,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Um romance sobre importância da leitura e da literatura para diversos tipos de pessoa.

“Nina é uma leitora voraz que sonha em ter a própria lojinha de livros. Só que a vida real é um pouco mais complicada que as histórias que ela ama ler, o que ela descobre quando se muda para as lindas Terras Altas da Escócia para transformar seus sonhos em realidade… Tentei escrever o tipo de livro que adoro – convidativo, engraçado (ESPERO), com caras gatinhos (LÓGICO), mas também totalmente dedicado a nós, amantes de livros: os leitores.Venha se juntar à nossa turma!” Beijos, Jenny

Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas – ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Mas, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, Nina não tem ideia do que fazer.

Então, um anúncio de classificados chama sua atenção: uma van que ela pode transformar em uma livraria volante, para dirigir pela Escócia e, com o poder da literatura, transformar vidas em cada lugar por que passar.

Usando toda a sua coragem e suas economias, Nina larga tudo e vai começar do zero em um vilarejo nas Terras Altas. Ali ela descobre um mundo de aventura, magia e romance, e o lugar aos poucos vai se tornando o seu lar.

Um local onde, talvez, ela possa escrever seu próprio final feliz.

Hey galera, hoje vim comentar com vocês sobre esse livro fofinho da Jenny Colgan. Gravei um vlog sobre ele e vocês podem conferir ao final desse texto, mas aqui vocês vão ter uma versão um pouco mais curta rs.

Bom, o livro vai nos apresentar à Nina, uma jovem bibliotecária que perdeu o emprego porque a biblioteca está passando por uma reformulação e cortando funcionários. É momento em que ela precisa decidir o que fazer com a própria vida, seguir em frente em uma nova função ou investir em si própria e correr atrás dos seus sonhos.

Continue lendo