adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
20out • 20 Dicas da Ba, distopia, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Rocco, Suzanne Collins

Resenha #331 A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes

Título: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes
Série: Jogos Vorazes
Ordem: 0,4
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Gênero: Distopia/ Literatura Estrangeira/ Jovem Adulto
Páginas: 576
Ano: 2020
Classificação: 2 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: UMA HISTÓRIA DA SÉRIE JOGOS VORAZES. AMBIÇÃO O ALIMENTARÁ. COMPETIÇÃO O CONDUZIRÁ. MAS O PODER TEM O SEU PREÇO.

É a manhã do dia da colheita que iniciará a décima edição dos Jogos Vorazes. Na Capital, o jovem de dezoito anos Coriolanus Snow se prepara para sua oportunidade de glória como um mentor dos Jogos. A outrora importante casa Snow passa por tempos difíceis e o destino dela depende da pequena chance de Coriolanus ser capaz de encantar, enganar e manipular seus colegas estudantes para conseguir mentorar o tributo vencedor. A sorte não está a favor dele. A ele foi dada a tarefa humilhante de mentorar a garota tributo do Distrito 12, o pior dos piores. Os destinos dos dois estão agora interligados – toda escolha que Coriolanus fizer pode significar sucesso ou fracasso, triunfo ou ruína. Na arena, a batalha será mortal. Fora da arena, Coriolanus começa a se apegar a já condenada garota tributo… e deverá pesar a necessidade de seguir as regras e o desejo de sobreviver custe o que custar.

Então, em um belo dia, anos após o lançamento de Jogos Vorazes, Suzanne Collins resolve nos presentear com mais uma história dentro desse universo. Mas não é qualquer história, é a do Presidente Snow, antes de se tornar um ditador.

Tudo começa na décima edição dos Jogos Vorazes, o jovem Coriolanos Snow é um estudante da Academia, e apesar de seu nome famoso e certo status, sua família está mais pobre do que nunca. A guerra não trouxe resultados positivos para nenhum dos lado, e mesmo após vencer, nem todos os moradores da Capital, mesmo os seus ilustres, conseguiram manter-se financeiramente. É o caso da família de Corio. Ele vive com a avó e uma prima no apartamento da família, como estudante ele se esforça para ser o melhor e assim conseguir mudar a situação familiar.

Continue lendo
05out • 20 literatura estrangeira, new adult, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Tijan

Resenha #330 Enemies

Título: Enemies
Autor: Tijan
Editora: Independente
Gênero: New Adult/ Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 368
Ano: 2019
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Stone Reeves era meu vizinho, e eu o odeio desde a sexta série.
Lindo e carismático, ele se tornou o deus do futebol, enquanto eu me tornei a garota invisível da cidade.
Enquanto ele estudava futebol na primeira divisão, meu pai foi demitido.
Quando sua equipe venceu o campeonato nacional, minha mãe morreu no mesmo dia.
Ele foi a primeira escolha da NFL…
… enquanto eu tomei a pior decisão da minha vida.
Agora estou no Texas tentando juntar os pedaços da minha vida.
Mas, Stone está aqui.
Stone está em todo lugar.
Não importa que o desastre tenha atingido minha vida novamente.
Não importa que ele esteja tentando me consolar.
Não importa se ele é a mais nova obsessão do futebol no país.
Porque para mim, ele sempre foi e sempre será meu inimigo.

Livros da Tijan estão cada vez mais frequentes nesse blog né? Rsrs

Enemies foi indicação de uma leitora aqui do blog, vocês já estão cansados de saber que eu gosto muito de livros com esportistas e junta isso com New Adult, já estou na fila pedindo o meu rsrs. É o caso de Enemies.

Stone e Dusty cresceram juntos, mas como todas as crianças, chegou um momento em que se afastaram. Aí o Stone se tornou bem babaquinha e a vida desses melhores amigos de infância se tornou bem distinta.

A Dusty enfrentou situações bem difíceis em sua família, a perda da mãe e problemas financeiros após o pai perder o emprego serviram para afundar o futuro promissor de nossa mocinha. Já o Stone se tornou um astro do futebol americano, e não é futebol universitário, é a grande liga! Outro nível galera rsrs. Ele está vivendo o auge de sua carreira, muito famoso, popular e rico!

Continue lendo
22set • 20 12 livros para 2020, Arqueiro, desafio, Desafio das GeLs, Dicas da Ba, Lisa Kleypas, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, romance de época, Romance de Época

Resenha #329 Sedução ao Amanhecer

Título: Sedução ao Amanhecer
Série: Os Hathaways
Ordem: 2
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época/ Literatura Estrangeira
Páginas: 247
Ano: 2013
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca… e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?

Confesso que amo um romance de época, mas nos últimos tempos tinha parado de ler, acredito que estava um pouco saturada do gênero. Quando montei o desafio dos 12 livros para 2020, decidi colocar Sedução ao Amanhecer porque queria terminar essa série, e ver se valia a pena continuar a leitura da mesma. Gente… me pergunto os motivos de ter demorado tanto para começar a ler rsrs.

O livro conta a história de Merripen e Win, eles cresceram juntos após Merripen ter sido acolhido pela família Hathaway. Desde que colocou os olhos em Win, ele se apaixonou e o sentimento foi reciproco, mas nosso mocinho não se acreditava merecedor do amor, complicado meus caros.

Win nunca se importou com o passado de Merripen ou até mesmo seu jeito brusco de agir, ela gostava dele de verdade, mas as coisas pioraram quando ela fica doente e mesmo após se recuperar, a doença deixa sequelas em nossa mocinha. Anos mais tarde ela decide que precisa investir em um novo tratamento e vai para a França se internar em uma clínica.

Continue lendo
15set • 20 12 livros para 2020, Desafio das GeLs, Dicas da Ba, drama, intrínseca, Lauren Groff, literatura estrangeira, resenha, Romance

Resenha #328 Destinos e Fúrias

Título: Destinos e Fúrias
Autor: Lauren Groff
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Drama
Páginas: 368
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: Toda história tem dois lados. Todo relacionamento tem duas perspectivas. E às vezes a chave para um grande casamento não está em suas verdades, mas em seus segredos.

Aos 22 anos, Lotto e Mathilde são jovens, perdidamente apaixonados e destinados ao sucesso. Eles se conhecem nos últimos meses da faculdade e antes da formatura já estão casados. Seguem-se anos difíceis, mas românticos: reuniões com amigos no apartamento em Manhattan; uma carreira que ainda não paga as contas; uma casa onde só cabem felicidade e sexo bom. Uma década depois, o caminho tornou-se mais sólido. Ele é um dramaturgo famoso e ela se dedica integralmente ao sucesso do marido. A vida dos dois é invejada como a verdadeira definição de parceria bem-sucedida.
Porém, nem tudo é o que parece; toda história tem dois lados, e em um casamento essa máxima se faz ainda mais verdadeira. Se em Destinos somos seduzidos pela imagem do casal perfeito, em Fúrias a tempestuosa raiva de Mathilde se revela fervendo sob a superfície. Em uma reviravolta emocionalmente complexa, o que começou como uma ode a uma união extraordinária se torna muito mais.
Com profundidade e um emaranhado de tramas, a prosa vibrante e original de Destinos e fúrias comove, provoca e surpreende. Um romance sobre os muitos casamentos possíveis entre o amor, a arte e o poder e sobre os diferentes pontos de vista pelos quais essas combinações podem ser enxergadas.

Romance finalista do National Book Award de 2015 e do Kirkus Prize, eleito livro do ano pela Amazon e diversos veículos de imprensa, entre eles The Washington Post, Time, Slate e Kirkus Reviews.
Best-seller do The New York Times, Destinos e fúrias teve direitos de publicação vendidos para mais de 20 países.

Olá galera! Essa resenha é para todos que gostam de um bom romance com altas doses de realidade, que poderia muito bem ser a história de vida dos seus vizinhos ou até de seus pais. Sim, Destinos e Fúrias trabalha com a realidade e todos os segredos e verdades que envolvem um casamento.

Comprei esse livro na Bienal, numa promoção boa na Intrínseca. Creio que por não ter feito tanto sucesso, o livro ficou encalhado e eles baratearam para vender. O título de cara me chamou atenção e eu gosto de dramas familiares, desde que pus as mãos nele, eu senti uma vibe positiva de que eu iria gostar. Confesso que enrolei para começar a ler, mas não me arrependo. Foi no momento certo e valeu a expectativa.

Destinos e Fúrias conta a história de Mathilde e Lotto, suas infâncias, como se conheceram, se casaram e todas as peculiaridades que envolve um casamento. A primeira parte é narrada pela perspectiva de Lotto, e apesar do livro não ser em primeira pessoa, conseguimos facilmente entende-lo.

Continue lendo
10set • 20 Bookmarks, Heidi McLaughlin, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #327 Proposta Irrecusável

Título: Proposta Irrecusável
Autor: Heidi McLaughlin
Editora: Bookmarks
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 263
Ano: 2020
Classificação: 3 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Não chamam aquela rua de Strip à toa…

Morando na Cidade do Pecado, Finn McCormick costuma ter encontros casuais, mas a última pessoa que ele espera encontrar perdendo muito dinheiro no cassino é uma ex-namorada da escola. Embora Macey Webster esteja visivelmente com pouca sorte, ela continua uma gata e está vestida como uma stripper… porque é uma. Entorpecido com uma mistura de luxúria, piedade e compaixão, Finn se oferece para pagar as dívidas de Macey se ela sair com ele… e fizer o que ele quiser entre os lençóis.

Macey veio a Vegas só por um motivo: ganhar dinheiro. Ela tem uma filha pequena para criar e as gorjetas são bem maiores em Las Vegas. Mas quando perde tudo o que ganhou no blackjack, seu anjo da guarda é o garoto rico que roubou seu coração e nunca mais a procurou. Embora Macey adoraria dizer não a Finn, ela não pode se dar ao luxo de recusar sua proposta… e logo ela está se divertindo muito mais que gostaria de admitir.

Macey está acostumada a exibir seu corpo, mas vai precisar de muito mais coragem para exibir sua alma.

Hey pessoal! Hoje trago para vocês esse romance da Heidi McLaughlin. Minha primeira experiência com a autora não foi das mais satisfatórias, não gostei de Para Sempre Minha Garota, tanto que abandonei a leitura, mas resolvi apostar novamente e ler Proposta Irrecusável.

O livro conta a história de Macey, ela é mãe de uma garotinha e ambas estão passando por muitas dificuldades financeira. Por ter sido mãe jovem, nossa protagonista acabou abrindo mão de muitas coisas em favor de sua filha, ela faz de tudo para dar o melhor para a menina, porém a vida da uma rasteira atrás da outra nela.

Continue lendo
25ago • 20 beijos, Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #20

Gente! Que saudades de postar essa coluna. Demorou mas chegou \o/ Vem se apaixonar comigo por esses casais e cair de amores por esses beijos. Aperta o play 😉

.

.

“Mas, antes que pudesse completar a frase, meus lábios se chocaram com os dela. No instante em que senti seu sabor, meu coração acelerou dentro do peito. Um som de surpresa escapou de sua boca, e eu o engoli. Pressionei o peito contra o dela e senti o calor de seu corpo junto ao meu. Então ela passou a retribuir o beijo. Seus lábios se abriram e avancei com a língua. Bonnie afundou em mim depois que dominei sua boca. Depois que a traguei. Ela agarrou meus braços, fincando as unhas em minha pele. Estávamos em chamas contra o muro. Eu não conseguia parar. A boca de Bonnie também não. Seus lábios ficavam mais rápidos e mais fortes quanto mais nos beijávamos. Até que me afastei, impressionado.”

Bonnie e Cromwell – Um desejo para nós dois

.

.

Continue lendo
20ago • 20 Christina Lauren, comédia romantica, Dicas da Ba, Gallery Books, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #326 My Favorite Half-Night Stand

Título: My Favorite Half-Night Stand
Autor: Christina Lauren
Editora: Gallery Books
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 384
Ano: 2018
Classificação: 5 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Millie Morris sempre foi “uns dos caras”. Uma professora da UC Santa Barbara, ela é uma especialista em assassinos em série, rápida com uma piada para mudar de assunto desvio e péssima em se relacionar. E ela, assim como seus quatro melhores amigos e colegas professores, é solteira.

Assim, quando uma função universitária de rotina se transforma em uma festa de gala, Millie e seu círculo fazem um pacto para que eles participem de um serviço de encontros on-line e encontrem mais pessoas para o evento. Há apenas um problema: depois de fazer o pacto, Millie e um dos caras, Reid Campbell, secretamente passam a meia-noite mais sexy de suas vidas juntos, mas decidem que a amizade seria melhor estritamente platônica.

Mas namoro on-line não é para os fracos de coração. Enquanto os caras são inundados com candidatas de qualidade e possíveis encontros, a primeira tentativa de perfil de Millie não traz nada além de fotos de pau e estranhos. Ai entra “Catherine” – a personalidade do perfil ficcional de Millie, em cujos sapatos de mentirinha ela pode ser mais vulnerável do que jamais foi em pessoa. Logo, “Catherine” e Reid viram amigos virtuais… mas Millie também não pode resistir à tentação na vida real. Em breve, Millie terá que enfrentar seu pior medo – intimidade – ou arriscar perder seu melhor amigo, para sempre.

Alô alô, temos clichê na área!!

Christina e Lauren são mestres em transformar clichês e uma história refrescante. Você provavelmente, como eu, já leu muitos livros com melhores amigos que se apaixonam, mas é um tema que sempre acabamos voltando. É fofo e encantador quando bem escrito, e esse é o caso desse livro.

Millie é uma professora universitária, ela faz parte de um grupo de mais quatro professores, todos homens: Chris, Ed, Alex e Reid. Eles são um grupo muito unidos e cada um tem sua personalidade, mas funcionam como amigos. Com um baile importante da faculdade chegando, todos pensam em arrumar acompanhantes, afinal é uma festa muito importante para eles irem como um grupo. Quando o método tradicional de arrumar um encontro não funciona para nenhum deles, a alternativa é o namoro online. Todos se inscrevem em um site de namoros e começam a conhecer possíveis pares por ali.

Continue lendo
11ago • 20 12 livros para 2020, Desafio das GeLs, drama, intrínseca, Liane Moriarty, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Suspense

Resenha #325 Até que a Culpa nos Separe

Título: Até que a culpa nos separe
Autor: Liane Moriaty
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Ficção/ Suspense
Páginas: 464
Ano: 2017
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Amigas de infância, Erika e Clementine não poderiam ser mais diferentes. Erika é obsessivo-compulsiva. Ela e o marido são contadores e não têm filhos. Já a completamente desorganizada Clementine é violoncelista, casada e mãe de duas adoráveis meninas. Certo dia, as duas famílias são inesperadamente convidadas para um churrasco de domingo na casa dos vizinhos de Erika, que são ricos e extravagantes.

Durante o que deveria ser uma tarde comum, com bebidas, comidas e uma animada conversa, um acontecimento assustador vai afetar profundamente a vida de todos, forçando-os a examinar de perto suas escolhas – não daquele dia, mas da vida inteira.

Em Até Que a Culpa Nos Separe, Liane Moriarty mostra como a culpa é capaz de expor as fragilidades que existem mesmo nos relacionamentos estáveis, como as palavras podem ser mais poderosas que as ações e como dificilmente percebemos, antes que seja tarde demais, que nossa vida comum era, na realidade, extraordinária.

Chegamos ao sexto livro do desafio dos 12 livros para 2020. Eu comprei Até que a Culpa nos Separe na última Bienal do Rio em 2019, estava empolgada por ter lido O Que Alice Esqueceu e não via a hora de ler mais um título da autora. Confesso que fugi da hype dos livros que viraram série, e por esse motivo foi que Até que a Culpa, me chamou a atenção.

Tudo começa em um belo dia de sol. Um churrasco na casa de uns amigos, os adultos se divertindo e as crianças também. Tudo era muito comum e normal, o dia poderia acabar assim também, mas não é o que acontece.

Continue lendo