adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
15set • 20 12 livros para 2020, Desafio das GeLs, Dicas da Ba, drama, intrínseca, Lauren Groff, literatura estrangeira, resenha, Romance

Resenha #328 Destinos e Fúrias

Título: Destinos e Fúrias
Autor: Lauren Groff
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Drama
Páginas: 368
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: Toda história tem dois lados. Todo relacionamento tem duas perspectivas. E às vezes a chave para um grande casamento não está em suas verdades, mas em seus segredos.

Aos 22 anos, Lotto e Mathilde são jovens, perdidamente apaixonados e destinados ao sucesso. Eles se conhecem nos últimos meses da faculdade e antes da formatura já estão casados. Seguem-se anos difíceis, mas românticos: reuniões com amigos no apartamento em Manhattan; uma carreira que ainda não paga as contas; uma casa onde só cabem felicidade e sexo bom. Uma década depois, o caminho tornou-se mais sólido. Ele é um dramaturgo famoso e ela se dedica integralmente ao sucesso do marido. A vida dos dois é invejada como a verdadeira definição de parceria bem-sucedida.
Porém, nem tudo é o que parece; toda história tem dois lados, e em um casamento essa máxima se faz ainda mais verdadeira. Se em Destinos somos seduzidos pela imagem do casal perfeito, em Fúrias a tempestuosa raiva de Mathilde se revela fervendo sob a superfície. Em uma reviravolta emocionalmente complexa, o que começou como uma ode a uma união extraordinária se torna muito mais.
Com profundidade e um emaranhado de tramas, a prosa vibrante e original de Destinos e fúrias comove, provoca e surpreende. Um romance sobre os muitos casamentos possíveis entre o amor, a arte e o poder e sobre os diferentes pontos de vista pelos quais essas combinações podem ser enxergadas.

Romance finalista do National Book Award de 2015 e do Kirkus Prize, eleito livro do ano pela Amazon e diversos veículos de imprensa, entre eles The Washington Post, Time, Slate e Kirkus Reviews.
Best-seller do The New York Times, Destinos e fúrias teve direitos de publicação vendidos para mais de 20 países.

Olá galera! Essa resenha é para todos que gostam de um bom romance com altas doses de realidade, que poderia muito bem ser a história de vida dos seus vizinhos ou até de seus pais. Sim, Destinos e Fúrias trabalha com a realidade e todos os segredos e verdades que envolvem um casamento.

Comprei esse livro na Bienal, numa promoção boa na Intrínseca. Creio que por não ter feito tanto sucesso, o livro ficou encalhado e eles baratearam para vender. O título de cara me chamou atenção e eu gosto de dramas familiares, desde que pus as mãos nele, eu senti uma vibe positiva de que eu iria gostar. Confesso que enrolei para começar a ler, mas não me arrependo. Foi no momento certo e valeu a expectativa.

Destinos e Fúrias conta a história de Mathilde e Lotto, suas infâncias, como se conheceram, se casaram e todas as peculiaridades que envolve um casamento. A primeira parte é narrada pela perspectiva de Lotto, e apesar do livro não ser em primeira pessoa, conseguimos facilmente entende-lo.

Continue lendo
10set • 20 Bookmarks, Heidi McLaughlin, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #327 Proposta Irrecusável

Título: Proposta Irrecusável
Autor: Heidi McLaughlin
Editora: Bookmarks
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 263
Ano: 2020
Classificação: 3 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Não chamam aquela rua de Strip à toa…

Morando na Cidade do Pecado, Finn McCormick costuma ter encontros casuais, mas a última pessoa que ele espera encontrar perdendo muito dinheiro no cassino é uma ex-namorada da escola. Embora Macey Webster esteja visivelmente com pouca sorte, ela continua uma gata e está vestida como uma stripper… porque é uma. Entorpecido com uma mistura de luxúria, piedade e compaixão, Finn se oferece para pagar as dívidas de Macey se ela sair com ele… e fizer o que ele quiser entre os lençóis.

Macey veio a Vegas só por um motivo: ganhar dinheiro. Ela tem uma filha pequena para criar e as gorjetas são bem maiores em Las Vegas. Mas quando perde tudo o que ganhou no blackjack, seu anjo da guarda é o garoto rico que roubou seu coração e nunca mais a procurou. Embora Macey adoraria dizer não a Finn, ela não pode se dar ao luxo de recusar sua proposta… e logo ela está se divertindo muito mais que gostaria de admitir.

Macey está acostumada a exibir seu corpo, mas vai precisar de muito mais coragem para exibir sua alma.

Hey pessoal! Hoje trago para vocês esse romance da Heidi McLaughlin. Minha primeira experiência com a autora não foi das mais satisfatórias, não gostei de Para Sempre Minha Garota, tanto que abandonei a leitura, mas resolvi apostar novamente e ler Proposta Irrecusável.

O livro conta a história de Macey, ela é mãe de uma garotinha e ambas estão passando por muitas dificuldades financeira. Por ter sido mãe jovem, nossa protagonista acabou abrindo mão de muitas coisas em favor de sua filha, ela faz de tudo para dar o melhor para a menina, porém a vida da uma rasteira atrás da outra nela.

Continue lendo
25ago • 20 beijos, Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #20

Gente! Que saudades de postar essa coluna. Demorou mas chegou \o/ Vem se apaixonar comigo por esses casais e cair de amores por esses beijos. Aperta o play 😉

.

.

“Mas, antes que pudesse completar a frase, meus lábios se chocaram com os dela. No instante em que senti seu sabor, meu coração acelerou dentro do peito. Um som de surpresa escapou de sua boca, e eu o engoli. Pressionei o peito contra o dela e senti o calor de seu corpo junto ao meu. Então ela passou a retribuir o beijo. Seus lábios se abriram e avancei com a língua. Bonnie afundou em mim depois que dominei sua boca. Depois que a traguei. Ela agarrou meus braços, fincando as unhas em minha pele. Estávamos em chamas contra o muro. Eu não conseguia parar. A boca de Bonnie também não. Seus lábios ficavam mais rápidos e mais fortes quanto mais nos beijávamos. Até que me afastei, impressionado.”

Bonnie e Cromwell – Um desejo para nós dois

.

.

Continue lendo
20ago • 20 Christina Lauren, comédia romantica, Dicas da Ba, Gallery Books, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #326 My Favorite Half-Night Stand

Título: My Favorite Half-Night Stand
Autor: Christina Lauren
Editora: Gallery Books
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 384
Ano: 2018
Classificação: 5 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Millie Morris sempre foi “uns dos caras”. Uma professora da UC Santa Barbara, ela é uma especialista em assassinos em série, rápida com uma piada para mudar de assunto desvio e péssima em se relacionar. E ela, assim como seus quatro melhores amigos e colegas professores, é solteira.

Assim, quando uma função universitária de rotina se transforma em uma festa de gala, Millie e seu círculo fazem um pacto para que eles participem de um serviço de encontros on-line e encontrem mais pessoas para o evento. Há apenas um problema: depois de fazer o pacto, Millie e um dos caras, Reid Campbell, secretamente passam a meia-noite mais sexy de suas vidas juntos, mas decidem que a amizade seria melhor estritamente platônica.

Mas namoro on-line não é para os fracos de coração. Enquanto os caras são inundados com candidatas de qualidade e possíveis encontros, a primeira tentativa de perfil de Millie não traz nada além de fotos de pau e estranhos. Ai entra “Catherine” – a personalidade do perfil ficcional de Millie, em cujos sapatos de mentirinha ela pode ser mais vulnerável do que jamais foi em pessoa. Logo, “Catherine” e Reid viram amigos virtuais… mas Millie também não pode resistir à tentação na vida real. Em breve, Millie terá que enfrentar seu pior medo – intimidade – ou arriscar perder seu melhor amigo, para sempre.

Alô alô, temos clichê na área!!

Christina e Lauren são mestres em transformar clichês e uma história refrescante. Você provavelmente, como eu, já leu muitos livros com melhores amigos que se apaixonam, mas é um tema que sempre acabamos voltando. É fofo e encantador quando bem escrito, e esse é o caso desse livro.

Millie é uma professora universitária, ela faz parte de um grupo de mais quatro professores, todos homens: Chris, Ed, Alex e Reid. Eles são um grupo muito unidos e cada um tem sua personalidade, mas funcionam como amigos. Com um baile importante da faculdade chegando, todos pensam em arrumar acompanhantes, afinal é uma festa muito importante para eles irem como um grupo. Quando o método tradicional de arrumar um encontro não funciona para nenhum deles, a alternativa é o namoro online. Todos se inscrevem em um site de namoros e começam a conhecer possíveis pares por ali.

Continue lendo
11ago • 20 12 livros para 2020, Desafio das GeLs, drama, intrínseca, Liane Moriarty, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Suspense

Resenha #325 Até que a Culpa nos Separe

Título: Até que a culpa nos separe
Autor: Liane Moriaty
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Ficção/ Suspense
Páginas: 464
Ano: 2017
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Amigas de infância, Erika e Clementine não poderiam ser mais diferentes. Erika é obsessivo-compulsiva. Ela e o marido são contadores e não têm filhos. Já a completamente desorganizada Clementine é violoncelista, casada e mãe de duas adoráveis meninas. Certo dia, as duas famílias são inesperadamente convidadas para um churrasco de domingo na casa dos vizinhos de Erika, que são ricos e extravagantes.

Durante o que deveria ser uma tarde comum, com bebidas, comidas e uma animada conversa, um acontecimento assustador vai afetar profundamente a vida de todos, forçando-os a examinar de perto suas escolhas – não daquele dia, mas da vida inteira.

Em Até Que a Culpa Nos Separe, Liane Moriarty mostra como a culpa é capaz de expor as fragilidades que existem mesmo nos relacionamentos estáveis, como as palavras podem ser mais poderosas que as ações e como dificilmente percebemos, antes que seja tarde demais, que nossa vida comum era, na realidade, extraordinária.

Chegamos ao sexto livro do desafio dos 12 livros para 2020. Eu comprei Até que a Culpa nos Separe na última Bienal do Rio em 2019, estava empolgada por ter lido O Que Alice Esqueceu e não via a hora de ler mais um título da autora. Confesso que fugi da hype dos livros que viraram série, e por esse motivo foi que Até que a Culpa, me chamou a atenção.

Tudo começa em um belo dia de sol. Um churrasco na casa de uns amigos, os adultos se divertindo e as crianças também. Tudo era muito comum e normal, o dia poderia acabar assim também, mas não é o que acontece.

Continue lendo
28jul • 20 adulto, AllBook Editora, Kate Stewart, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #324 Drive

Título: Drive
Autor: Kate Stewart
Editora: AllBook Editora
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 332
Ano: 2020
Classificação: 5 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Música… a melhor biblioteca do coração.
Em média, as músicas têm três minutos e meio de duração; esses três minutos e meio poderiam levar a uma piscada lenta, a um vislumbre do passado ou levar a alma à nostalgia do coração se despedaçando.
No ponto alto de minha carreira, eu tinha a vida que queria, a vida que sempre imaginara. Encontrara meu momento, meu ritmo. Então recebi um telefonema que me tirou o chão.
Sabe, minhas músicas preferidas tinham um jeito de tocar simultaneamente. Eu estava apaixonada pelas batidas de um homem e pelas letras de outro. Mas, quando se tratava da trilha sonora da vida, como alguém poderia escolher uma música preferida? Então, a fim de apagar qualquer dúvida, desisti da minha passagem de primeira classe e resolvi dirigir, concentrada no retrovisor.
Dois dias.
Uma playlist.
E o longo caminho para casa em direção ao homem que estava me esperando.

Preparados para uma resenha apaixonada?

Gente, eu conheci esse livro muito na sorte. Eu sou meio aleatória quando quero ler algo diferente, e entre tantos livros no meu kindle, acabei parando nesse e nossa! Que livro bom!

Drive conta a história de Stela, uma jovem jornalista que está alcançando o auge do sucesso. Ela é especializada no seguimento musical, e acabou de conseguir uma exclusiva com um fenômeno da música. Por causa dessa entrevista, seu podcast está entre os mais acessados e com um número estrondoso de visualizações. Sério, ela está vivendo O momento.

E as coisas poderiam continuar perfeitas assim durante um bom tempo, porém ela recebe uma ligação que desfaz toda a bolha de alegria que nossa mocinha estava vivendo. Sua melhor amiga está em um encontro, e é justamente no casamento do ex de Stela, como boa amiga que é, Lex liga e conta para Estela que seu ex está se casando.

Continue lendo
23jul • 20 Bookmarks, Chick Lit, comédia romantica, Elizabeth Grey, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #323 Apenas Amigos

Título: Apenas Amigos
Série: A Agência
Ordem: 1
Autor: Elizabeth Grey
Editora: Bookmarks
Gênero: Chick Lit/ Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 344
Ano: 2020
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Violet Archer tem o emprego dos sonhos em uma das principais agências de publicidade de Londres. O fato de trabalhar com Ethan Fraser todos os dias o torna ainda mais especial. Ele é o melhor amigo que uma garota poderia ter. E ela nem percebeu como ele é gostoso. Não. Com certeza, não.

Quando uma noite incrível se transforma em uma grande confusão, o mundo de Violet começa a oscilar como uma girafa bêbada andando com pernas de pau. Ela se vê presa em uma teia de segredos, mas nenhum deles é seu. E talvez ela esteja começando a perceber o quanto Ethan é gostoso. E fofo, e gentil e… ah, caramba.

Será que Violet se apaixonou pelo melhor amigo? Essa amizade pode sobreviver a outro segredo? E a pergunta que Violet tem mais medo de fazer: será que Ethan também sente algo por ela?

Chick Lit na área!

Apenas Amigos é o primeiro livro da série “A Agência” da Elizabeth Grey, ele vai nos apresentar a primeira parte do romance entre Violet e Ethan. Eles trabalham em uma agência de publicidade e são uma dupla dinâmica, a verdadeira equipe perfeita onde um complementa o outro. O melhor de tudo? São melhores amigos!

Sim, desde que começaram a trabalhar juntos, Ethan e Violet viraram uma dupla de sucesso. É durante uma festa da empresa, após uma premiação que ambos ganharam, que as coisas ficam fora do prumo. Um fato importante acontece na festa que acaba se tornando uma grande confusão e colocando Violet no centro de tudo.

Continue lendo
16jul • 20 comédia romantica, L.H. Cosway, literatura estrangeira, Penny Reid, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #322 The Player and The Pixie

Título: The Player and The Pixie
Série: Rugby
Ordem: 2
Autor: L.H. Cosway e Penny Reid
Editora: Independente
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 364
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Como alguém tão gostoso pode ser tão ruim na cama? Quero dizer, Sean Cassidy é um lixo absoluto. LIXO. Ele é o epítome de andar, falar de falsa publicidade e quero um reembolso! Além disso, ele é um idiota. Então… o que há de errado comigo que não consigo parar de pensar nele?

PIXIE: Lucy Fitzpatrick não gosta de rugby. Como a irmã mais nova do famoso jogador de rúgbi da Irlanda, Lucy parece não conseguir escapar da sombra do campeonato do seu irmão mais velho, ou das frequentes tentativas de sua mãe de micro gerenciar seu futuro. Seu cabelo de arco-íris é como espírito livre quanto a sua busca pela paz interior, mas as expectativas dominantes continuam a derrubá-la. E quando está deprimida, seu pequeno problema compulsivo a coloca em sérios problemas.

PLAYER: Sean Cassidy é um bruto sem coração… ou assim dizem a ele. Com frequência. Por todos. Seus cabelos loiros, olhos azuis e corpo duro fazem as mulheres do mundo babarem de desejo. Como o segundo jogador mais infame do mundo do rugby, ele devia aquecer seu sucesso. Mas Sean nunca se conformou com o segundo lugar, e seus frequentes confrontos com o irmão mais velho de Lucy o deixa indiferente. E quando fica indiferente, seu pequeno problema compulsivo o coloca no colo de Lucy Fitzpatrick.

O PLANO: Sean tem um problema que só Lucy pode resolver. Lucy tem um problema que só Sean pode consertar. A solução parece óbvia: você coça as minhas costas e vou libertá-lo da prisão. Mas quando esse negócio inesperadamente deixa Sean quente e Lucy no precipício da paz interior, eles podem convencer o mundo – e o irmão mais velho de Lucy em particular – que é sério? De qualquer maneira, tanto o Player quanto a Pixie estão prestes a ensinar um ao outro algumas lições bastante monumentais sobre família, vida, mas o mais importante, amor.

Hey pessoal, quem me acompanha sabe que amo ler histórias sobre esportistas e quando fiquei sabendo dessa série, não resisti e fui logo ler o primeiro livro. Mas quebrei a cara porque o primeiro era bem chatinho rsrs, por isso abandonei e segui para o segundo porque as críticas eram mais positivas rs.

E todos estavam certos, The Player and The Pixie é ótimo!

Aqui nós temos a história e Sean e Lucy, ela é a irmã do protagonista do primeiro livro e ele o arqui inimigo do mesmo rs. Imaginem um Romeu e Julieta no mundo do Rugby e adicionem aí uma moça cleptomaníaca e um cara com a reputação de pegador, porém péssimo na cama… Muitas risadas, romance clichê e tudo o que mais gostamos nesses livros é o que vocês encontrarão aqui rs.

Continue lendo