adulto

Resenha #231 Tight

Por Barbara em 21 ago • 2018

Posts arquivados em: Mês: junho 2014

30jun • 14 internacional, intrínseca, resenha

Resenha #36 A Menina Que Roubava Livros

“Uma roubava livros, o outro roubava o céu…
FATO: TODOS ROUBARAM O MEU CORAÇÃO.
Bem-Vindo à 2a. Guerra Mundial. Em plena Alemanha nazista, acontece uma história tão comovente, que conseguiu atrair a atenção da própria Morte e esta, por sua vez, se sente impelida a contá-la…
Preciso dizer que tinha meus receios com esse livro, mas não sei dizer por que. Tudo mudou quando um amigo começou a recitar o prólogo em pleno CHAT do facebook.

 

UM PEQUENO AVISO SOBRE CALEB HENRIQUE
Não deixe que este viajante literário recite nenhum prólogo de nenhum de seus livros favoritos para você. Ele tem o dom de fazer você se apaixonar e fazer loucuras pelo livro… 

 

Fui até a Livraria Cultura um dia e dei de cara com ele e confesso que pude sentir que ele me chamava. Era como se houvesse um imã, algo que me forçava a pegá-lo na mão e me agarrar a ele, tal qual a Liesel, nossa pequena roubadora de livros, fazia. Foi exatamente o que fiz e, após um fila básica e um cartão de crédito, ele estava em minhas mãos, forçando-me a abri-lo e embarcar em um trem em direção a um mundo que me ensinaria lições tão grandes, por meio de personagens tão simples.

Continue lendo

27jun • 14 Literatura Nacional, resenha

Resenha #35 Apaixonada Por Palavras

Título: Apaixonada Por Palavras
Autor: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Nos romances das séries “Fazendo meu filme” e “Minha vida fora de série”, Paula Pimenta conta a história de seus personagens. Já as 55 crônicas de “Apaixonada por palavras” contam o próprio dia a dia da autora. Aqui a protagonista é a Paula. Aqui é o destino dela que conta e que se conta. Aqui nos identificamos com ela e torcemos por ela. Aqui nos apaixonamos não por um personagem inventado, mas por uma pessoa de carne, osso, alma e, claro, palavras.


“Meu mundo se resume a palavras que me perfuram, as
canções que me comovem, a paixões que já nem lembro, a perguntas sem respostas,
a respostas que não me servem, à constante perseguição do que ainda não sei.
Meu mundo se resume ao encontro do que é terra e fogo dentro de mim, onde não
me enxergo, mas me sinto.” – Martha Medeiros


“O que me comove são palavras…”

Este é o tipo de livro que vai te deixar com um sorriso bobo nos lábios e fará com que lágrimas brotem dos seus olhos, da primeira palavra até a última. Confesso nunca ter lido um livro da Paula Pimenta antes e posso afirmar que não faço a mínima ideia do motivo, mas hoje me pergunto: “POR QUE NÃO LI ISSO ANTES?”. Acredito que esta foi a melhor escolha para começar a ler os livros desta autora maravilhosa. Pude me encontrar em quase todas as palavras contidas neste livro, foi incrível!

O modo como Paula escreve é tão humano! Faz você balançar a cabeça no meio do metrô lotado e atrair olhares de pessoas que pensam estar na presença de um maluco. Suas crônicas me fizeram rir alto em lugares estranhos, me fizeram chorar. Achei lindo o fato de ela derramar sua alma em cada linha e também achei muito louco o fato de sentir como se estivesse olhando no espelho.

Continue lendo

24jun • 14 Review

#8 Review Game of Thrones The Children – S04E10 ~ Season Finale ~

Essa demorou a sair porque eu não queria que acabasse (e estava doente), agora só ano que vem. Valar Dohaeris.

Eu sou saudosista, isso é uma verdade minha. Acho que ‘Saudades’ da Clarice me define inteiramente, mas não vim aqui para filosofar. Nesse episódio eu prestei atenção em cada detalhe da abertura, cada nome, foi tão triste e tão bom. Vi Porto Real (que ainda tem o Veado Coroado de Baratheon, o que eu acho estranho, ter só o Veado, porque a “bandeira” de Tommen, e de Joffrey também, é o Veado e o Leão, deveriam mudar isso), Braavos com seu Titã, Fosso Cailin que me fez lembrar dos homens de ferro esfolados, Winterfell que está destruída, a Muralha, Meeren a cidade de Dany, enfim olhei tudo o que pude, esse é o último episódio inédito que veremos nesse ano.

Continue lendo

24jun • 14 internacional, new adult, resenha

Resenha #34 Frigid

Título: Frigid
Autor: J. Lynn
Editora: Spencer Hill Contemporary
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Para Sydney, 21 anos, estar apaixonada por Kyler não é nenhuma novidade. Eles são amigos desde que ele a empurrou no parquinho e ela o obrigou a comer lama. Em algum momento, dentre todos esses anos, ela se apaixonou por ele e pra valer. Qual é o grande problema? Kyler é um galinha. Ele nunca ficou com uma menina por mais que algumas noites, e considerando que eles estão no último ano da faculdade, Syd não quer estragar sua amizade ao declarar seu amor.

 Kyler sempre colocou Syd em um pedestal que era muito alto para o seu alcance. Para ele, ela é tudo e perfeita. Mas seus sentimentos por ela foram sempre escondidos ou focados em qualquer outra mulher. Afinal, Kyler será sempre o coitadinho do lado errado do caminho, e Syd será sempre a única garota que ele nunca poderá ter.

Mas quando eles são colocados juntos em um Resort de Ski devido à uma grande tempestade de neve, não há nada que impeça seus intensos sentimentos pelo outro de aparecer. Sua amizade poderá sobreviver à atração? Ou melhor, será que eles sobreviverão? Porque enquanto a neve cai, alguém está à espreita, e essa viagem pode mudar suas vidas de várias maneiras.
 
“Eu te amei a vida toda, e te amaria pelo resto dela se você permitisse, Syd.” – Kyler
“Eu te amo e isso é eterno.” – Sydney
Preciso começar falando que esta foi uma das leituras mais fofinhas e “quentinhas” (sim, é isso mesmo que vocês leram :3) que eu já tive o prazer de fazer em minha vida. Este livro, como todos os livros da J, é lindo. O jeito que ela escreve alternando entre os dois personagens quase me fez ter um ataque. Meu coração batia mais forte a cada página que eu virava. Sim, isso é o quão bom este livro foi para mim!

Continue lendo

19jun • 14 Outros

#4 Waiting for… Junho

Já estamos na metade de junho e muitos lançamento chegando… Vamos conferir alguns dos que estamos ansiosas para ler também? Pegue sua listinha e prepare-se para adicionar mais livros 😉

 

Incendeia-me
Trilogia Estilhaça-me – Livro 3
Tahereh Mafi
Sinopse: “UM DIA EU POSSO ROMPER UM DIA EU POSSO ROMPER E ME LIBERTAR NADA MAIS VAI SER IGUAL. O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.”


“Incendeia-me” fecha mais uma trilogia de muito sucesso, super aguardada pelos fãs e uma coisa interessante que a editora fez: eles decidiram igualar a última capa com a americana e ainda fizeram uma votação pra galera escolher qual queria. Isso é uma atitude muito legal, principalmente quando existem tantos fãs da história e que se sentem felizes por terem suas opiniões atendida… Mas aí você pergunta: e os livros anteriores? Vão ficar fora do padrão? Resposta: A Novo Conceito produziu jackets para todos os dois primeiro livros e para conseguir uma era só se cadastrar no site e chegaria em sua casa totalmente de graça! Fofos não? e os novos livros já vão vir com a capa nova, sim eles mudaram tudo mas deram um jeito do leitor não sair prejudicado né. – Barbara



Continue lendo

Garotas Livros
GeL
16jun • 14 Cassandra Clare, resenha, Shadowhunters

Resenha #33 Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1)

Título: Cidade dos Ossos
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Classificação: 3,5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

 
Após ter finalizado a trilogia Peças Infernais eu senti uma necessidade absurda de reler/ler Os Instrumentos Mortais, então… seguindo a minha meta de releituras e finalizações de série, resolvi resenhar e compartilhar com vocês minhas impressões, ou seja, vocês acompanharão minha leitura conforme eu for postando as resenhas aqui no blog, espero que gostem e que seja um incentivo para leram a série Os Instrumentos Mortais 😉
Vamos ao livro!

Continue lendo

12jun • 14 Review

#7 Review Game of Thrones The Watchers on the Wall – S04E09

“Escute as minhas palavras e testemunhem os meus votos. A noite chega, e agora começa minha vigia. Não terminará até a minha morte. Não tomarei esposa, não possuirei terras, não gerarei filhos. Não usarei coroas e não conquistarei glórias. Viverei e morrerei no meu posto. Sou a espada na escuridão. Sou o vigilante nas muralhas. Sou o fogo que arde contra o frio, a luz que traz consigo a alvorada, a trombeta que acorda os que dormem, o escudo que defende os reinos dos homens. Dou minha vida e a minha honra a Patrulha da Noite. Por esta noite, e por todas as noites que estão por vir.”

 

Um episódio centrado nos acontecimentos da Muralha e seus arredores. Como não amar esse episódio? Já na abertura pode-se ver os nomes dos atores e atrizes, apenas os que apareceram, nada de Sophie ou Lena, ou Peter. É o que também aconteceu na abertura de “Blackwater”.

Não sei muito bem como começar, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Começarei pelo começo então, deve ser melhor assim. É sabido.

Continue lendo

12jun • 14 lançamento, resenha

Resenha #32 Esta é uma história de amor

Título:  Esta é uma história de amor
Autor: Jessica Thompson
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: “Um rapaz conhece uma menina e a menina se apaixona pelo rapaz – até aí, nenhuma novidade. Mas, com Sienna e Nick, as coisas não acontecem do jeito que costumam acontecer nas histórias de amor. Tudo bem que ela o achou superparecido com o Jake Gyllenhaal, seu ator preferido. E ele teve o maior frio na barriga quando viu aqueles lindos olhos azuis-escuros no metrô. Nada disso importa quando a gente está fechado para balanço. Ela é frágil… Tem tantos segredos. E ele não está a fim de nada sério. Engraçada e ao mesmo tempo triste, esta é a história de duas pessoas destinadas a não ficarem juntas… mesmo sendo a coisa que elas mais querem no mundo.” 
Melhor título não poderia haver para esse livro. Sim, é uma história de amor, nem um pouco perfeita, porém mágica. 
Sabe aquele livro que você lê com um sorriso idiota no rosto do começo ao fim? “Esta é…” é esse tipo de livro! Os personagens são encantadores, apaixonantes e muito especiais em sua normalidade.
Jessica Thompson nos apresenta nesse romance à Nick e Sienna, de cara nós percebemos que são ‘almas gêmeas’. A primeira vez que eles se vêem é coisa de cinema, acho que é a forma como toda garota gostaria de encontrar o amor da sua vida… uma troca de olhares e perceber que É ELE. Lindo não? Mas a vida não é perfeita e as histórias de amor menos ainda.

Continue lendo

09jun • 14 Cassandra Clare, resenha

Resenha #31 Príncipe Mecânico (As Peças Infernais #2)

Título:  Príncipe Mecânico
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 406
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres — ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada — foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.

Chegamos ao segundo livro e muitas perguntas ainda ficam sem respostas e outras são respondidas logo no inicio do livro.

Terminamos Anjo Mecânico com Will indo visitar nosso feiticeiro preferido Magnus Bane, confesso que me roí de curiosidade com esse mistério todo que envolve a vida do Will… e bem, quando é revelado: </3

“Will era lindo, mas não era dela; não era de ninguém. Havia algo quebrado nele, e por aquela rachadura escorria uma crueldade cega, uma necessidade de machucar e se afastar.”

Fica claro que esse é um livro de ‘ligação’, pois ele é uma ponte entre o primeiro e terceiro livro – naturalmente como todo segundo livro é ou deveria ser pelo menos – . Ao mesmo tempo em que muitas situações são resolvidas, outras ficam em aberto para serem finalizadas no terceiro.

Continue lendo

07jun • 14 Especial dia de, John Green

#2 Especial Dia de… A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas já está nas salas de cinema de todo o país e é claro, não poderíamos deixar de preparar um mega especial sobre essa adaptação que assim como o livro promete nos deixar desidratados após tantas lágrimas rsrs. Vem conferir o/

 

  • Sinopse

Filme: “Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.

Livro: “A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.”

Continue lendo

Garotas Livros
GeL
05jun • 14 Garotos entre Livros, Review

#6 Review Game of Thrones The Mountain and The Viper – S04E08

Mais um episódio de Game of Thrones (GoT) e falta tão pouco pra essa temporada acabar que eu nem sei se quero mais um episódio (brincadeira HBO). Colocaram Braavos na abertura, mas não apareceu nada lá, não brinque com meus sentimentos HBO… #RIPOberyn

 

 

Continue lendo

05jun • 14 Cassandra Clare, lançamento, resenha

Resenha #30 Cidade do Fogo Celestial (Os Instrumentos Mortais #6)

Título: Cidade do Fogo Celestial
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record

Classificação: 5 estrelas.

Sinopse: ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando. Escuridão retorna ao mundo dos Caçadores de Sombras. Enquanto seu povo se estilhaça, Clary, Jace, Simon e seus amigos devem se unir para lutar com o pior Nephilim que eles já encararam: o próprio irmão de Clary. Ninguém no mundo pode detê-lo — deve a jornada deles para outro mundo ser a resposta? Vidas serão perdidas, amor será sacrificado, e o mundo mudará no sexto e último capítulo da saga Os Instrumentos Mortais.
 
“Heróis não são os que sempre vencem,” disse ela. 
“Algumas vezes, eles são os que perdem. Mas eles continuam 
lutando, continuam voltando. Eles não desistem. 
Isso é o que os torna heróis.”

 

“Você já sentiu como se seu coração estivesse tão cheio que, com certeza, ele iria partir?” 

Não poderia começar essa resenha/declaração de amor de forma melhor, do que com uma citação do próprio livro. É exatamente assim que a leitura desse livro nos faz sentir, e agora, após o termino, tudo que eu sinto é um vazio. Lembro que assim que terminei o livro, pude sentir meu coração partindo.

Continue lendo

Tags