distopia

Resenha #250 Scythe

Por Raquel em 13 fev • 2019
Charme

Resenha #247 Egomaníaco

Por Barbara em 06 fev • 2019
best book

Os Melhores de 2018 #Top3

Por GeL em 17 jan • 2019
08fev • 19 Colleen Hoover, literatura estrangeira, mistério, resenha, thriller

Resenha #248 Verity

Título: Verity
Autor: Colleen Hoover
Editora: Hoover Ink, Inc.
Páginas: 333
Ano: 2018
Gênero: Thriller
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Lowen Ashleigh é uma escritora que se encontrava à beira da ruína financeira quando aceitou a melhor oferta profissional de sua vida. Jeremy Crawford, marido autora best-seller Verity Crawford, contratou Lowen para completar os livros restantes de uma série de sucesso que sua esposa é incapaz de terminar.
Lowen chega à casa dos Crawford pronta para analisar os anos de anotações e esboços de Verity, esperando encontrar material suficiente para iniciar seu trabalho. O que Lowen não espera descobrir no escritório caótico é uma autobiografia inacabada que Verity nunca pretendeu que alguém lesse. Página após página de confissões assustadoras incluem a lembrança de Verity sobre o que realmente aconteceu no dia em que sua filha morreu.
Lowen decide manter o manuscrito escondido de Jeremy, sabendo que seu conteúdo iria devasta-lo ainda mais. Porém, à medida que os sentimentos de Lowen por Jeremy começam a se intensificar, ela percebe como poderia se beneficiar se ele lesse as palavras de sua esposa. Afinal de contas, não importa o quão devotado Jeremy seja com sua esposa ferida, uma verdade tão horripilante tornaria impossível continuar a amá-la.

“Minha mãe costumava dizer que casas têm alma.

Se isso for verdade, a alma da casa de Verity é do tipo mais escuro que existe.”

Lowen é uma jovem escritora que não é tão famosa assim, pois nunca mostra suas caras para o público. Uma introvertida, que acabou de perder sua mãe para um câncer, e que está para ser despejada. Em uma manhã típica de Nova Iorque, enquanto ia para uma reunião muito importante com seu agente literário, a jovem presencia um acidente muito de perto; um pedestre distraído com o celular atravessava a rua com o sinal fechado e não percebeu o veículo que vinha em sua direção. Digamos que não foi bonito e que Lowen acabou com o sangue do pobre coitado espalhado por toda sua roupa. No entanto, um rapaz a ajuda e empresta sua camisa para ela.

O que Lowen não poderia imaginar é que o rapaz, Jeremy, uma vez que havia entrado em sua vida, seria difícil de sair. Quando chega ao seu destino original, ela o encontra lá e descobre que sua reunião importante é com ele. Acontece que Jeremy é marido de uma escritora bem famosa, Verity Crawford, que havia sofrido um acidente e estava impossibilitada de terminar sua série de livros. É então que ela recebe uma oferta para ser co-autora da história e dar continuidade aos últimos três livros tão aguardados pelos fãs. Ela até pensa em recusar, mas Jeremy a convence a aceitar. No entanto, ela precisará passar alguns dias na casa da família Crawford para pegar as anotações de Verity.

Até aí tudo bem, só que a vida da família Crawford é mais espinhos do que flores. Recentemente, essas pessoas haviam passado por duas tragédias terríveis envolvendo as duas filhas do casal e agora mais o acidente que deixara Verity em um estado, praticamente, vegetativo. Jeremy tinha que lidar com tudo isso e cuidar do filho caçula. E era de partir o coração. Até que ficou muito pior…

Ao olhar as milhares de anotações de Verity, Lowen encontra um manuscrito que continha a autobiografia da autora. E, sinceramente, era melhor ter deixado quieto. Porém, sabe como é, a curiosidade matou o gato e coisa e tal. Lowen começa a ler o manuscrito e as coisas que encontra ali a enchem de terror. Verity não era quem ela pensava e tem mais, há uma energia muito estranha na casa. Um peso enorme que carrega a atmosfera e faz com que Lowen fique aterrorizada. Quando ela começa a ver Verity fazendo coisas que uma pessoa em seu estado não deveria, ela fica ainda mais preocupada. Fora isso existe a sua cada vez maior atração por Jeremy, marido da mulher que está tirando sua paz.

A narrativa vai se intercalando entre os capítulos do presente e os capítulos da autobiografia de Verity, o que constrói uma tensão imensa no leitor desde a primeira página. Este é um lado da Colleen muito diferente de tudo que você já viu em qualquer livro dela. Não existe um drama desnecessário aqui, nem um romance, nem um foco propriamente dito. No final você vai questionar qual é a verdadeira história por trás de tudo que acabou de ler. Quem é a verdadeira Verity Crawford? Pegue o livro agora mesmo e tente descobrir.

Como sempre, a Colleen se superou. Sou fã de carteirinha e super recomendo a leitura desse thriller. Não consegui ver nenhuma ponta solta. Tudo que fica no ar é proposital e vai te deixar furioso, tenho certeza, porque eu não podia imaginar aquele final. Não sei dizer bem o que achei das relações no livro, não foi algo que me fez sorrir como todos os mocinhos dela me fazem sorrir e me apaixonar loucamente, embora o Jeremy apresente as mesmas qualidades. Porém também acredito que essa confusão de sentimentos em relação às personagens é intencional. Espero que ela escreva mais histórias desse tipo.

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário