adulto

Resenha #231 Tight

Por Barbara em 21 ago • 2018

Posts arquivados em: Mês: fevereiro 2016

27fev • 16 book, drama, intrínseca, resenha, resenha dupla

Resenha #137 Como Eu Era Antes de Você

Título: Como Eu Era Antes de Você
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Gênero: Romance
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade – um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas – e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Resenha dupla na área galera! Roxo são palavras da Barbara e Pink da Raquel. Enjoy!

Hey folks, um aviso antes de você começar a ler… pegue uma caixa de lenços de papel. Você vai precisar! Aproveita e dá play e entre na vibe. – Barbara

Loving can heal
Loving can mend your soul

É verdade, eu demorei a ler esse livro por um simples motivo: Todos diziam que eu ia chorar, muito! E eu não estava com vontade de chorar com nenhum livro, não importando o quão perfeito ele fosse… mas aí começou a sair notícias do filme, as pessoas só sabiam falar de Lou com suas roupas diferentes e Will rabugento. Como se já não fosse o suficiente, Raquel resolveu ler rsrsrs. Eu tomei vergonha na cara e fizemos um BR (Buddy Read) e essa resenha é o resultado. – Barbara

Continue lendo

Garotas Livros
GeL
25fev • 16 Galera Record, Game of Thrones, resenha

Resenha #136 Corte de Espinhos e Rosas

Título: Corte de Espinhos e Rosas
Série: Corte de Espinhos e Rosas #1

Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 434 páginas
Gênero: Young Adult

Classificação: 4.5 estrelas

Sinopse: Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of
Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

 

“Amo você. […] Com espinhos e tudo.”
WOW! Nem sem por onde começar. Se você, querido leitor, é amante de contos de fadas, assim como nós, pode se preparar para se apaixonar por esse universo criado por Sarah J. Mass. Com uma mistura de Bela e a Fera e Guerra dos Tronos (e, me atrevo a dizer, uma pitadinha de Jogos Vorazes), ela te deixará implorando por mais ao final…
Aqui conhecemos Feyre, uma humana que luta com todas as suas forças (que já não são muitas) para sobreviver e cuidar de sua família, que vive na miséria, graças às fadas, que vivem na fartura, em um mundo isolado, enquanto os humanos vivem das piores maneiras possíveis. Todos conhecem as lendas e são instruídos a temer as fadas: feras cruéis e abomináveis, que não tem o menor escrúpulo e que vêem os humanos como lixo.

Isso é o que Feyre estava acostumada a pensar. Por isso, quando está no meio da floresta, morrendo de fome, procurando algo para caçar, e se depara com um lobo gigante, ela não exita em matá-lo sem dó nem piedade. E ainda
utiliza uma flecha com um material que pode matar os feéricos, para ter certeza de que o animal morrerá, sendo sobrenatural ou não. O que ela não esperava é que isso mudaria sua vida drasticamente.

Continue lendo

22fev • 16 Cassandra Clare, Galera Record, resenha, Shadowhunters

Resenha #135 O Códex dos Caçadores de Sombras

Título: O Códex dos Caçadores de Sombras
Autor: Cassandra Clare e Joshua Lewis
Editora: Galera Record
Páginas: 274
Ano: 2014
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: A Clave tem o prazer de anunciar a mais nova edição no mais antigo e famoso manual dos Nephilim: o Shadowhunters’ Codex. Desde o século XIII, o códex vem sendo o mais jovem amigo de todo Caçador de Sombras. Quando você está cercado por demônios, é muito fácil esquecer os pontos mais obscuros da linguagem demoníaca ou a maneira mais rápida de parar um ataque de demônios Raum. Com o códex, entretanto, você nunca vai precisar se preocupar.

Agora em sua vigésima sétima edição, o códex abrange tudo: a história e as leis do nosso mundo; como identificar, conviver com, ou se preciso, matar a maioria dos coloridos habitantes deste mundo; qual ponta da estela você deve usar para se marcar. Suas tentativas de matar um vampiro ou um feiticeiro não serão mais atrasadas por intermináveis perguntas de seus recrutas: O que é um Pyxis? Por que não usamos armas de fogo? Se não posso ver um símbolo de um feiticeiro, há alguma forma educada de perguntar a ele onde a marca está? Onde conseguimos toda nossa água benta? Apostilas de geografia, história, magia e zoologia, todas juntas em uma só, o codex está aí para ajudar novos Caçadores de Sombras a navegar no belo, às vezes brutal, mundo que habitamos.

E para ninguém dizer que a Clave está desatualizada, ou, como dizem os jovens Caçadores de Sombras, “careta”, essa nova versão do Codex estará disponível não só na versão com a ligação de pele de demônio fechada magicamente, mas, também, numa versão moderna, usando todas as mais novas e emocionante técnicas de impressão atuais, incluindo alguns novos recursos, como uma capa firme feita de tecido, um revestimento à prova de poeira e informações sobre título, autor, editora, e muito mais escritos na capa. Você vai gostar de saber que ela cabe perfeitamente na maioria das mochilas e, ao contrário das antigas edições, ela não desliga mais sistemas de segurança.


As antigas gravuras também foram substituídas: em vez delas, você vai encontrar pródigas ilustrações feitas por alguns dos mais brilhantes artistas. Criaturas, armas, pessoas e lugares foram cuidadosa e precisamente descritos por Rebecca Guay, Charles Vess, Jim Nelson, Theo Black, Elisabeth Alba e Cassandra Jean. Os capítulos são graciosamente introduzidos pelos desenhos de Michael Kaluta, e durante o resumo do clássico de 2.450 páginas, A História dos Nephilims, você vai encontrar uma seleção das melhores e mais adoráveis ilustrações do volume por John Dollar.

 

Olá Shadowhunters!

Hoje a resenha é sobre um livro que é muito citado nas séries Os Instrumentos Mortais e Peças Infernais. Quem já leu as Peças, sabe que a Tessa tem um exemplar e em Os Instrumentos, Clary também tem a sua versão do Códex. Como ele é uma referência no mundo das Sombras, nada mais justo do que termos a nossa versão impressa também certo?

Cassie Clare junto com o marido Joshua Lewis, escreveram o livro de instruções dos Shadowhunters e em 2014 ele chegou em terras brasileiras. Eu confesso que fiquei super empolgada e não via a hora de ter o meu, na época eu comprei enquanto fazia a maratona de TMI e resolvi ler só após ter finalizado a série. O tempo passou e o livro entrou para a minha meta de “12 livros para o ano”, e agora vocês vão saber o que achei da leitura.

Continue lendo

17fev • 16 intrínseca, resenha

Resenha #134 Auggie & Eu – Três Histórias Extraordinárias

Título: Auggie & Eu – Três Histórias Extraordinárias
Autor: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Páginas: 326
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: A história de Auggie Pullman, o menino de aparência incomum que tem encantado milhares de leitores desde o lançamento do romance Extraordinário, em 2013, ganha agora novas perspectivas: Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, narram nos três contos reunidos no livro Auggie e eu seus encontros e desencontros com o amigo extraordinário.
O capítulo do Julian dá voz a um personagem controverso: o menino que liderava o bullying contra Auggie na escola. Enfim temos a oportunidade de entender o que o levou a agir dessa forma e o que Julian pensa das próprias ações. Em Plutão, o narrador é Christopher, o primeiro amigo de Auggie. Os dois meninos compartilham lembranças da infância e, apesar de terem se distanciado, aprendem que boas amizades sempre valerão um esforcinho a mais. Shingaling mostra Auggie pelos olhos de Charlotte, a única menina entre as três crianças escolhidas para apresentar a Auggie sua nova escola. Com ela entramos no universo das garotas e vemos como a chegada de Auggie afetou as relações entre elas.
Para quem sente saudades do menino cativante de feições e personalidade extraordinárias e tem curiosidade em saber mais sobre sua história, Auggie & eu é um verdadeiro presente.

 

Histórias Extraordinariamente Emocionantes.

Extraordinário, da R.J. Palacio, é o meu livro favorito. “Ué, cê não é o menino que, vez ou outra, aparece aqui falando das Crônicas de Gelo e Fogo?” Sim. “E não é sua série de livros favorita?” É sim. “Não estou entendendo nada, rapaz.” Já chegarei nisso, calma.

Recentemente, numa brincadeira entre amigos fiz a pergunta: Qual o meu livro preferido/favorito? Entre as opções figuravam A Guerra dos Tronos e Minha Metade Silenciosa, dois livros que eu muito elogio também, e no meio desses estava Extraordinário. Acho que ninguém acertou, ninguém parecia saber desse meu amor pela história de Auggie Pullman, mas ele existe e é grande, bem grande. Falarei de Extraordinário noutro dia.

Continue lendo

05fev • 16 adulto, lançamento, literatura estrangeira, resenha

Resenha #133 Pandemonium

Título: Pandemonium
Série: MC Sinners Next Generation
Volume: 1
Autor: Bella Jewel
Editora: Kindle Edition
Páginas: 274
Idioma: Inglês
Lançamento: 26 de Janeiro de 2016
Gênero: Romance, Adulto
Classificação: 3 estrelas

 
Sinopse: Eu sou a boa moça, aquela que não faz nada errado. Filha do presidente de um clube de motociclistas intenso e forte, conheço bem o que é proteção.
Até que uma noite transforma tudo – e não há uma pessoa no mundo que possa me proteger disso, nem mesmo meu pai. Sufocando. Sozinha. Desesperada. Eu deixo que meus problemas vivam bem dentro de mim, até que não existe mais para onde correr. Preciso de um escape. Algo que faça a dor passar. O problema vem até mim, e eu não luto. Eu tentei, com todas as minhas forças, acreditar no que eu era, mas ninguém compreendia. Não até ele. Ninguém até Lucas. Ele me vê. Ele acredita em mim. Ele se recusa a me deixar afundar. Ele é minha saída. Meu escape. Mas Lucas é proibido. Ele é um policial. Estou em perigo. E meus pai está tentando proteger algo que não pode ser protegido. Só podia haver um resultado. Pandemônio.
“- Lucas? […] O que, exatamente, estamos fazendo um com o
outro aqui?
– Aprendendo a nadar, garota.”
Neste lançamento da autora Bella Jewel, conhecemos a história de Ava, filha de um poderoso líder de um clube de motociclistas, que, como todo grande líder, tem seus inimigos. Ava é uma moça muito simpática, tem muitos amigos e uma filha amorosa. Sua vida ia muito bem, obrigada, até que um dia tudo muda: ela é seqüestrada por um dos inimigos do pai, que não está gostando nem um pouco do fato do mesmo estar metendo seu nariz onde não deve, junto com outro cara, que também tem a filha seqüestrada junto com Ava.

Continue lendo