Posts arquivados em: Tag: 2019

29out • 19 Elle Kennedy, literatura estrangeira, new adult, Paralela, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #284 The Risk

Título: The Risk – O Dilema de Brenna e Jake
Autor: Elle Kennedy

Série: Briar U #2
Editora: Paralela
Páginas: 384
Ano: 2019
Gênero: New Adult/ Literatura Estrangeira/ Romance
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Todo mundo diz que eu sou uma garota má. Deve ser porque faço o que bem entendo e não estou nem aí para o que os outros pensam de mim. Apesar disso, dormir com o inimigo não faz meu tipo. Como filha do técnico de hóquei da Briar, minha vida estaria arruinada se eu me relacionasse com um jogador de um time rival.

E essa é a definição de Jake Connelly. Estrela e capitão do time de Harvard, ele é arrogante, irritante e atraente demais pra ser verdade. E o pior é que eu preciso que ele tope fingir ser meu namorado para que eu consiga meu tão sonhado estágio na HockeyNet. Mas é claro que aquele gostoso idiota não vai facilitar: para cada encontro falso… ele quer um pra valer.

O que significa que estou em apuros. Isso de ficar saindo às escondidas com Jake Connelly não tem como dar certo. Embora esteja cada vez mais difícil resistir ao desejo e ao sorriso de Jake, me recuso a me apaixonar por ele.

Esse é o único risco que eu não vou correr.

Ah Jake e Brenna, muito obrigada Elle Kennedy por criar esses dois!

Tudo bom com vocês? Sei que nesse blog tem muitos fãs de New Adult, é um gênero muito popular e que infelizmente não tem tantos bons livros publicados, então é preciso garimpar para achar algo que valha a pena, a galinha e os ovos juntos. Por sorte a Elle Kennedy é uma das autoras em quem confio e fico ansiosa para ler suas publicações. Com o segundo livro da série Briar U, as expectativas estavam na lua e não me decepcionei.

Brenna é a melhor amiga de Summer, a mocinha do primeiro livro, é também filha do técnico do time de hóquei da Universidade Briar. No primeiro livro ela já chama nossa atenção por ser cheia de atitude e um tanto desbocada, amei a Brenna de cara rsrs. Lá ela também conhece Jake, o capitão do time que é o maior rival da Briar, Harvard.

Continue lendo
22out • 19 Astral Cultural, Literatura Nacional, Marina Carvalho, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #283 Um Dorama Para Chamar de Meu

Título: Um Dorama Para Chamar de Meu
Autor: Marina Carvalho
Editora: Astral Cultural
Páginas: 320
Ano: 2019
Gênero: Romance/ Literatura Nacional
Classificação: 4,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Mariana Pena orgulha-se de seu trabalho como assessora de comunicação. É tão dedicada que foi transferida para a sede da agência, a Comunicarte, em São Paulo, onde acaba recebendo maior reconhecimento profissional. Não poupa esforços para realizar suas tarefas com competência e dedicação, característica adquirida durante os anos em que treinou boxe com o pai, com quem aprendeu a ter disciplina e muita força de vontade. Não é qualquer pancada da vida que a derruba.

Nem mesmo a nova missão à que foi designada: assessorar o fotógrafo sul-coreano, radicado no Brasil desde a infância, autor de coletâneas de fotografias que registram o ser humano inserido em suas rotinas, durante a turnê do último lançamento, Retratos. Além de talentoso, Joaquim Matos – ou Yoo Hwa-In – é uma personalidade bastante reconhecida por seu trabalho artístico. Um tanto introspectivo e cheio de mistério no que diz respeito a sua cultura, a missão de Mariana acaba se apresentando mais trabalhosa do que ela imaginava.

E tudo complica mais um pouco quando, de repente, mensagens anônimas surgem, destinadas ao fotógrafo, todas com ameaças explícitas à vida dele. No começo Joaquim e Mariana acreditam que se trata de algum hater, do tipo que late sem morder. Porém, à medida que as abordagens vão se tornando mais concretas, surgem novas hipóteses e uma possibilidade vinda do passado, lá da Coreia do Sul ainda.

Em meio a eventos literários, autógrafos, estadias em inúmeros hotéis, voos cancelados, coquetéis, discussões, nasce um vínculo entre artista e assessora que vai evoluindo para uma relação cada vez mais forte e intensa, incontrolável até. Mariana usa suas habilidades esportivas para garantir a segurança de Joaquim, mesmo que viva se colocando em risco por isso.
Nessa história ainda há espaço para referências culturais coreanas, amizades fiéis, uma família para lá de eclética e um romance de tirar o fôlego.

Alô, alô dorameiras de plantão? Temos alguma por esse blog? Rsrs

A onda asiática aos poucos tem dominado o mundo ocidental, começou com os desenhos, agora as músicas estão muito em alta, as séries estão se tornando cada vez mais populares e na literatura não poderia ser diferente né!

Como toda criança, eu tive a minha fase com os desenhos japoneses, já adulta não revisitei esse mundo até em meados de 2016/2017 quando uma amiga me apresentou ao mundo dos doramas. Foi um caminho sem volta, já até perdi as contas de quantas séries já assisti. Quando o Kpop (música pop sul coreana) começou a bombar aqui no Brasil, muitos livros foram lançados sobre os artistas e guias para entender essa cultura tão diferente, cheguei a ver o lançamento de um romance dentro desse mundo, mas não senti confiança de ler, até descobrir que a Marina Carvalho lançaria um livro com esse tema. No dia 7 de setembro, estive no lançamento do livro na Bienal do Livro Rio, poucos dias depois não aguentei de curiosidade e comecei a leitura.

Tudo começa quando Mariana Pena, uma assessora de comunicação, é contratada para assessorar um fotografo famoso, que estaria lançando um novo livro, durante sua turnê pelo país. Joaquim Matos ou Yoo Hwa-In ganhou fama com seu trabalho, mas ele tem uma personalidade mais fechada, um tanto taciturno, tipo um Mr. Darcy da vida rs. Nascido na Coreia do Sul, ele veio muito jovem com a família para o Brasil, então ele tem raízes fortes em sua cultura, mas também é aberto ao estilo brasileiro.

Continue lendo
26ago • 19 literatura estrangeira, new adult, Outro Planeta, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Tillie Cole

Resenha #276 Um Desejo para Nós Dois

Título: Um Desejo Para Nós Dois
Autor: Tillie Cole
Editora: Outro Planeta
Páginas: 416
Ano: 2019
Gênero: New Adult/ Romance/ Literatura Estrangeira
Classificação: 2 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Da mesma autora de Mil beijos de garoto, uma história sobre o poder transformador da música.
Uma história de música. Uma história de cura. Uma história em que o amor conquista tudo. Bonnie é a explosão de cor na escuridão dele. Cromwell é a batida que faz o coração dela pulsar. Aos dezenove anos, Cromwell Dean é a estrela em ascensão da dance music eletrônica. É adorado por milhares de pessoas, mas ninguém o conhece de verdade. Ninguém vê a cor do seu coração. Até a garota do vestido roxo. Ela é a primeira que consegue ver através das barreiras que Cromwell construiu para a escuridão que o habita.
Quando deixa para trás o céu cinzento da Inglaterra para estudar música na Carolina do Sul, a última coisa que ele espera é vê-la de novo. E ele certamente não espera que a garota do vestido roxo fique em sua cabeça como uma música. Bonnie Farraday vive pela música. Ela deixa cada nota tocar seu coração e não entende como alguém tão talentoso quanto Cromwell pode evitar fazer o mesmo. Ele está se escondendo de seu passado e ela sabe disso. Bonnie tenta ficar longe, no entanto, algo continua chamando-a de volta. Mas quando uma sombra se aproxima dela, cabe a Cromwell ser sua luz, da única maneira que ele sabe. Ele deve ajudá-la a encontrar a música perdida em seu coração frágil, deve mantê-la forte com uma sinfonia que só ele pode compor. Uma sinfonia de esperança. Uma sinfonia de amor.

Eu acredito que escrever uma resenha negativa é muito mais fácil que uma positiva. Soltar o verbo explicando tudo o que se desgostou, em minha opinião, é catártico. O desafio é fazer isso sem ser desrespeitosa, não gostei desse livro, mas prometo que tentarei escrever com lucidez e espero que ela fale mais alto que a minha revolta contra a história.

Vamos começar.

O livro conta a história de Cromwell e Bonnie, ele é um jovem DJ em ascensão no cenário da música eletrônica, e ela uma compositora cursando faculdade de música no interior sulista dos EUA. Durante uma viagem à Inglaterra, Bonnie tem seu primeiro contato com Cromwell e só posso dizer que não foi nada amigável.

Continue lendo