Aventura

Resenha #313 O Rei Corvo

Por Barbara em 16 Maio • 2020
04jun • 20 Chick Lit, Literatura Nacional, Patrícia BR, Publi, Publi Post, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #317 Só Um Cara: O Que Notting Hill Não Te Contou

Título: Só Um Cara: O Que Notting Hill Não Te Contou
Autor: Patrícia BR
Editora: Independente
Páginas: 535
Ano: 2019
Gênero: Chick Lit/ Romance/ Literatura Nacional
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Bruna Linhares tem uma vida bem normal: trabalho, cerveja com os amigos, problema em ser a única solteira da família, grilos com a balança… Coquetéis chiques em hotéis cinco estrelas não fazem parte do seu dia-a-dia, então quando sua chefe a obriga a participar do lançamento de um bestseller, Bruna decide fazer uma social e sair o mais rápido que conseguir. Mas ela não sabe que Joshua Thayer, a estrela do filme baseado no livro, estará presente. Depois de um jantar e uma inusitada partida de pôquer, ela se vê nos braços de um dos homens mais bonitos de Hollywood. Bruna e Josh sabem que estão correndo contra o relógio, afinal há mais do que um continente os separando. Divertido, romântico e cheio de referências cinematográficas, Só um cara captura o sentimento de que vale a pena se arriscar. Como diria Ferris Bueller “a vida passa muito rápido…”

Hey pessoal, todos bem? Hoje é dia de resenha de livro nacional #comemora.

O livro Só Um Cara foi uma grata surpresa, ele tem todos os elementos que nós, que amamos romances, adoramos encontrar em um livro. Ele tem uma clara inspiração no filme Um Lugar Chamado Notting Hill, mas eu já vou falar sobre isso, antes, vamos a um breve resumo do enredo.

Tudo começa quando nossa protagonista, Bruna, conhece Josh. Ela é tradutora de livros e acabou de traduzir um título que seria adaptado para o cinema. No dia do lançamento do livro aqui no Brasil, Joshua Thayer – o homem que protagonizaria o filme e um dos atores mais talentosos e lindos de Hollywood, vem participar do evento de lançamento.

Um contato aqui, amigos em comum ali, uma troca de olhares acolá e Bruna se vê em um jantar com Josh, sua chefe e o autor do livro. Fica bem vidente que rola uma atração entre os dois, mas o profissionalismo não permite que as coisas avancem com muita velocidade, porém isso é um livro de romance e o que nós queremos é romance! Certo?

O jantar evolui para uma social no quarto de hotel de Josh e por fim em uma investida mais direta do ator que deixa claro seu interesse por Bruna, mas ambos achavam que tudo era algo de apenas uma noite, até porque… continentes diferente! Mas novamente, isso é um livro de romance, e para o romance e amor não há distâncias!

O breve encontro foi o suficiente para convencer Josh de que valeria a pena entrar em contato com Bruna e ver se algo mais poderia acontecer. Para nossa mocinha tudo o que tinha vivido era uma fantasia, até ela atender o telefone e ser Josh do outro lado da linha…

O que acontece a seguir, vou deixar para vocês descobrirem quando lerem o livro rsrs.

Bom, como eu disse, o livro é inspirado em Um Lugar Chamado Notting Hill e calhou de eu ter assistido ao filme um dia antes de começar a leitura, então tudo estava muito fresco em minha memória e foi impossível não comparar. No começo algumas cenas lembravam tanto ao filme que me incomodaram, mas quando o período em que eles passam no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, acaba, o livro ganha novo fôlego e vida própria.

O maior conflito é se eles conseguiriam fazer a relação funcionar. São tantos contras que você chega a pensar que só funcionaria em livros – ou filmes rs. Ao longo da história, pequenos conflitos vão aparecendo e aos poucos eles precisam encontrar o equilíbrio. Ele é um ator MUITO famoso, mora longe – outro CONTINENTE (eu surtaria rsrs), e ainda tem uma ex… ah, é de pirar!

Isso tudo faz com que a Bruna duvide muito da relação no início, eu não julgo, ficaria com 10 pés atrás rsrs. Já o Josh se joga com tudo, ele se apaixona de verdade e sabe que quer essa mulher na vida dele, mesmo ela não sendo famosa e com todas as implicações que a realidade de ambos traria. Corajoso e levemente maluco, confesso que gosto rs.

Conforme a relação vai evoluindo nós vamos ver eles se entendendo e aos poucos fazendo funcionar. O Josh é aquele mocinho que tem sempre as palavras certas na ponta da língua, mas ele não é perfeito. Teve vários momentos em que eu queria dar uns cascudos nele, por sorte tem uma cena com uma discussão homérica entre o casal e que lavou a minha alma. Lembro de só aplaudir a Bruna de pé kkk. Esse negócio de sempre ter que proteger a mocinha porque ela não é forte o suficiente para suportar ou lidar com certas questão não me é mais válido em livro algum, e era algo do tipo o que o Josh estava fazendo, mas a Bruna soube contornar tudo e falou umas verdades que… Parabéns garota!

Outra coisa muito legal é que os problemas que eles precisam resolver são entre eles, não temos aqui vilões que agem com malicia para ferrar com tudo, temos um casal adulto que quer ficar junto, mas precisam transpor vários obstáculos. Algo bem semelhante a realidade, né?

Eu gostei muito do livro, ele é um chick lit melhor que muitos bestsellers, mas não é perfeito e por isso dei 4 estrelas. Algumas cenas eu achei desconexas, por exemplo, ao final de cada capítulo temos a visão do Josh de algum fato importante que aconteceu naquele capítulo, isso é legal e serviu em alguns momentos já que o livro é todo narrado em primeira pessoa pela visão da Bruna, mas em alguns capítulos não funcionou e falando mais especificamente, na cena de uma briga entre a Bruna e suas irmãs. A história tinha evoluído tanto ao longo do capítulo, que quando voltou para essa cena eu fiquei um pouco perdida e achei que não acrescentou em nada para a história.

Algo importante que preciso ressaltar são os personagens secundários, aqui temos os clichês… amigo gay e amiga maluquinha da parte dela, um amigo/agente good vibes e uma amiga faz-tudo da parte dele, eram personagens que poderiam até brilhar mais na história, mas infelizmente ficaram como clichês mesmo. Destaque apenas para o Leo que me fez dar ótimas gargalhadas durante a leitura.

O livro tem um pouco mais de 500 páginas, eu posso afirmar que a Patrícia não tem preguiça de escrever e escreve bem. Fica claro o prazer em contar essa história ao longo das páginas. Um romance sexy, fofo, engraçado e emocionante. Flui que é uma beleza, li as 100 primeiras páginas e nem senti passar rs.

Eu finalizo essa resenha indicando a leitura para todos que gostam do gênero, para todos que gostam de apoiar a literatura nacional e para você que quer ler um bom livro. Ah, e não deixe de voltar aqui para comentar a sua opinião após a leitura.

Ah, uma observação… os capítulos são todos nomeados com títulos de filmes, para os amantes de cinema, é um detalhe amor.

“Eu detesto essas ideias pré-concebidas, nós fazemos dar certo ou errado, independente do status social ou carreira. Sei que as pessoas vão falar, mas isso só será um problema se você concordar com elas.”

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário