best

O Melhores de 2017 #Top3

Por GeL em 15 jan • 2018

Categoria: resenha

29jan • 18 Fantasia, jovem adulto, resenha, Seguinte

Resenha #210 A Melodia Feroz (Monstros da Violência #1)

Título: A Melodia Feroz
Série: Monstros da Violência
Ordem: 1
Autor: Victoria Schwab
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia/Jovem Adulto
Páginas: 384
Ano: 2017
Classificação: 3 estrelas

Sinopse: Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.

 

“Monstro grandes e pequenos, cadê?
Eles virão para comer você.
Corsais, corsais, dentes e garras,
Sombras e ossos abrirão as bocarras.
Malchais, malchais, cadavéricos e sagazes,
Bebem seu sangue com mordidas vorazes.
Sunais, sunais, olhos de carvão,
Com uma melodia sua alma sugarão.
Monstros grandes e pequenos, cadê?
Eles virão para comer você!”

 

Primeiro livro lido e finalizado em 2018 \o/

A Melodia Feroz foi um livro que me deixou encucada só por causa desse título, é forte né? E música e literatura é uma perfeição só, então acabei comprando e esse foi o primeiro livro escolhido para eu ler no desafio dos 12 livros para 2018.

A história é sobre uma cidade chamada Veracidade, por causa do grande número de violência e maldade, aquilo que só existia nos sonhos e imaginação tomou vida. Sim, dos crimes mais cruéis e violentos nasceram três espécies de monstros. Os Corsais surgiram dos crimes que não envolvem mortes, os Malchais, dos assassinatos e os Sunais, os mais raros dos monstros – só existem três – que se originaram de grandes massacres.

Continue lendo

24jan • 18 mistério, resenha, romance policial, Suspense

Resenha #209 Flores Partidas

Título: Flores Partidas
Autor: Karin Slaughter
Editora: Harper Collins
Gênero: Romance Policial/Suspense
Páginas: 400
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Irmãs. Estranhas. Sobreviventes.
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.

 

E as definições de psicopata foram atualizadas com sucesso!

Flores Partidas foi um dos livros finalizados em 2017, a Mi comprou na Bienal e como eu não conhecia nada da autora, deixei a oportunidade passar. Um tempo depois numa das minhas idas à livraria, a curiosidade foi mais forte, acabei comprando e logo iniciei a leitura.

Tudo começa quando Claire vê seu marido Paul sendo assassinado após uma tentativa de assalto. Isso abala a vida de Claire, uma mulher milionária, com uma vida aparentemente estável e completamente apaixonada pelo marido. Só que essa não é a primeira tragédia que aconteceu na vida de Claire.

Continue lendo

29dez • 17 best, best book, distopia, ficção científica, Globo Alt, resenha

Resenha #208 Estrela da Manhã (Red Rising #3)

Título: Estrela da manhã
Série: Red Rising
Ordem: 3
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 632
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Darrow teria vivido em paz , mas seus inimigos trouxe-lhe guerra. Os senhores de ouro exigiram sua obediência, enforcaram sua esposa, e escravizou seu povo. Mas Darrow está determinado a revidar. Arriscando tudo para transformar a si mesmo e violar a sociedade dos Ouros, Darrow tem lutado para sobreviver as rivalidades acirradas ás quais reproduzem os mais poderosos guerreiros da Sociedade, ascendeu as fileiras, e esperou pacientemente para desencadear a revolução que vai rasgar a hierarquia por dentro.

Finalmente, chegou a hora .

Mas a devoção à honra e a sede de vingança são profundas em ambos os lados . Darrow e seus companheiros de armas enfrentam inimigos poderosos sem escrúpulos ou piedade . Entre eles estão alguns que Darrow uma vez considerou amigos. Para vencer, Darrow terá de inspirar aqueles acorrentados na escuridão para quebrar suas correntes , desfazer o mundo que seus mestres cruéis construíram, e reivindicar um destino há muito tempo negado – e glorioso demais para abandonar.

“Se seu coração está acelerado e sua calça molhada, é por ter o Ceifeiro chegado, pra receber sua dívida não paga.”

Uma aula de como encerrar uma trilogia com chave de ouro, isso é o que Pierce Brown fez em Estrela da Manhã. O livro já começa de forma tensa, nove meses após o final de Filho Dourado, tudo já tinha sido jogado no ventilador, Darrow preso, traições a torto e a esquerdo e mortes para deixar George Martin orgulhoso…

Filho Dourado nos deixou desamparados. Não tenho outra palavra para definir, e tenho certeza de que iria sofrer igual uma louca se tivesse que esperar o lançamento de Estrela da Manhã. Fãs que tiveram que esperar, vocês tem todo o meu respeito.

Continue lendo

07out • 17 jovem adulto, literatura estrangeira, resenha

Resenha #204 Without Merit

Título: Without Merit
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 384
Gênero: YA, Jovem Adulto
Ano: 2017
Idioma: Inglês
Classificação: 5 estrelas
Adquira: ebook / físico

 
Sinopse: “Nem todo erro merece uma consequência. Tudo que merecem, às vezes, é perdão.”
 
A família Voss é tudo, menos normal. Eles vivem em igreja adaptada, recentemente batizada como Dollar Voss. A mãe, que já teve câncer, vive no porão. O pai é casado com a antiga enfermeira da mãe. O irmão mais novo não pode comer ou fazer nada divertido, e os irmãos mais velhos são irritantemente perfeitos. E então, existe a Merit.
 
Merit Voss coleciona troféus que ela não ganhou e segredos que sua família a força a guardar. Enquanto procura por um novo troféu em uma loja de antiguidades, ela encontra Sagan. Sua esperteza e idealismo indesculpável a desarmam e acendem uma nova faísca de vida dentro dela – até que ela descobre que ele é completamente indisponível. Merit se retrai ainda mais, vendo sua família de longe, quando ela descobre um segredo que troféu nenhum no mundo poderia consertar.
 
Cansada das mentiras, Merit decide destruir a ilusão de família feliz da qual ele nunca fez parte antes de deixá-los de uma vez por todas. Quando seu plano de escape falha, Merit é forçada a lidar com as consequências de contar a verdade e perder o único garoto que ela ama.
 
 
“Suas emoções e reações são válidas, Merit. 
Não permita que te digam o contrário. 
Só você pode senti-las.”
Without Merit mexeu tanto comigo que, dias após a leitura, eu ainda estou sem palavras. É fato que amo todo os livros da Colleen, mas a preciosidade do que ela criou aqui e o fato de que, em um mundo tão imerso em caos, alguém investiria seu tempo em uma história deste tipo me encanta.
Esta é a história de Merit, uma garota de dezessete anos emocionalmente complexa. A verdade é que, apesar de parecer uma garota comum, ela esconde segredos e cicatrizes profundas. Conforme avançamos na leitura podemos ver que sua família tem sérios problemas de relacionamento, o que a faz sentir-se cada vez mais insignificante. O fato de ter uma irmã gêmea também mexe com Merit. É como se sua irmã tivesse tudo e a tornasse invisível. E é por causa de tal irmã que Sagan entra em sua vida. Bom, vocês conhecem os mocinhos da Colleen. São todos lindos, fofos e apaixonantes, que fazem com que você caia de amores por eles em um piscar de olhos e coisa e tal. Sim, vocês sabem do que estou falando. Sagan é tudo isso…  e um pouco mais, mas está fora dos limites se apaixonar por ele, porque …. AHA! TE PEGUEI. Acho melhor deixar que vocês mesmos descubram.

Continue lendo

28set • 17 intrínseca, resenha

Resenha #201 Tony & Susan

Título: Tony & Susan
Autor: Austin Wright
Editora: Intrínseca
Gênero: Suspense/Thriller
Páginas: 334
Ano: 2011
Classificação: 3,5 estrelas


Sinopse: Há vinte e cinco anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, instalada confortavelmente na casa em que mora, com os filhos e o segundo marido, inesperadamente ela recebe, pelo correio, um embrulho que contém o manuscrito do primeiro romance escrito por Edward. Ele lhe pede que leia seu livro: Susan sempre foi sua melhor crítica, justifica. Tony e Susan, de Austin Wright, publicado originalmente nos Estados Unidos em 1993, ganha nova edição, dezoito anos depois de seu lançamento, por se tratar, segundo seus editores, da “mais impressionante obra de arte da ficção americana desde Revolutionary Road, de Richard Yeats”, publicado no Brasil como Foi apenas um sonho.
Ao iniciar a leitura, Susan é arrastada para dentro da vida do personagem Tony Hastings, um professor de matemática que leva a família de carro para a casa de veraneio no Maine. Quando a vida comum e civilizada dos Hastings é desviada de seu curso de forma violenta e desastrosa, Susan se vê novamente às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

Tony e Susan foi um livro que comprei na bienal de 2013 ou 2015 numa promoção bem boa e acabei deixando o tempo passar sem ler, recentemente ele foi o escolhido para a leitura do mês das GeLs e fui com bastante sede ao livro porque esperava um suspense grandioso rsrs.

Tudo estava indo muito bem, história fluindo, narrativa sagaz e inteligente. Eu sentia que o livro ia em um crescente e me preparava para um desfecho no mínimo digno! E, bom…

Continue lendo

22set • 17 resenha

Resenha #200 Hollywood Dirt

Título: Hollywood Dirt
Autor: Alessandra Torre
Editora: Kindle Edition
Gênero: Romance
Páginas: 414
Ano: 2015
Classificação: 3 estrelas


Sinopse: Cole Masten. Foi abandonado por sua esposa Superstar, o marido perfeito de Hollywood agora é o solteiro mais sexy de Hollywood: festeiro e enroscando-se ainda mais difícil. Cuidado Los Angeles, há um novo bad boy na cidade.
Simmer Jenkins. Eu, uma garota presa na pequena cidade de Quincy, Georgia. Eu posso cozinhar um pouco de frango e dumplins, posso blefar para um homem em um jogo de poker arrancando as suas economias e fui eleita com a senior mais amigavel no meu último ano.
Nós éramos de mundos diferentes. Nossas vidas não deveriam ter colidido. Mas, em seguida, Cole Masten leu um livro sobre a minha pequena cidade. Seis meses depois, seu jato pousou na nossa pista empoeirada e trouxe Hollywood com ele.
Desde o início, eu sabia que ele era um problema. Para nossa cidade. E para mim.
Às vezes, os opostos não estão preparados para se atrair.

Hey pessoal! Sentiram falta de resenhas novas por aqui? Mês de bienal, muitas coisas acontecendo mas finalmente consegui tempo para escrever essa resenha.

Hollywood Dirt, segundo livro que li da Alessandra Torre, autora best-seller do New York Times, que é cheia de fãs em vários grupos de leitores de livros random rsrs, mas que ainda não foi publicada no Brasil! Não sei como…

Continue lendo

10ago • 17 literatura estrangeira, resenha

Resenha #198 Bad Mommy

Título: Bad Mommy
Autor: Tarryn Fisher
Editora: CreateSpace Independent Publishing Platform
Gênero: Thriller, Contemporary
Páginas: 231
Ano: 2016
Classificação: 4 estrelas

 

Sinopse: Quando Fig Coxburry compra uma casa na Rua Barett Street, não é porque ela gosta do bairro, nem porque gosta da casa. É porque tudo que ela deseja está na porta ao lado: o marido, a criança, e a vida que pertence à outra pessoa.
 
 
“Eu te vejo conquistando coisas que não merece, vivendo a vida. É uma tremenda merda. Fico ressentida porque sou mais merecedora do que você. Eu poderia ser uma melhor “você”. Fim da história. Eu sou cada mulher, estão todas em mim”. – Fig
Por onde começar? Todo mundo sabe que a Tarryn é louca, mas este livro foi o mais maluco ever. Superou Mud Vein (na insanidade apenas, na genialidade MV ainda é o THE BEST EVER!). Aqui temos três pontos de vista diferentes. O primeiro deles é da Fig. Como posso começar a falar desta mulher? Sabe aquelas pessoas para quem não existem limites no que diz respeito a conseguirem exatamente TUDO que elas querem? Pois é, não há limites para a Fig.

Continue lendo

24jul • 17 new adult, resenha

Resenha #196 A Different Blue

Título: A Different Blue
Autor: Amy Harmon
Editora: Spencer Hill Press
Gênero: Romance, Nem Adult
Páginas: 454
Ano: 2013
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Blue Echohawk não sabe quem é. Ela não sabe seu nome verdadeiro ou quando nasceu. Abandonada aos dois anos de idade foi criada por um vagabundo, ela não frequentou a escola até que tivesse dez anos de idade. Aos dezenove anos, quando a maioria das pessoas de sua idade está frequentando a faculdade ou seguindo em frente com a vida, ela está apenas no último ano do ensino médio. Sem mãe, nem pai, nem fé, nem futuro, Blue Echohawk é uma aluna difícil, para dizer o mínimo. Resistente, dura e abertamente sexy, ela é o oposto completo do jovem professor britânico que decide que está pronto para o desafio, e coloca a encrenqueira sob sua asa. Esta é a história de um joão-ninguém que se torna alguém. É a história de uma amizade improvável, onde promove a esperança de cura e a redenção se torna amor. Mas se apaixonar pode ser difícil quando você não sabe quem é. Apaixonar-se por pessoas que sabem exatamente quem são, é o que torna impossível de retribuir.

Se você está numa maré de leituras ruins e precisa dar um up ou se quer continuar lendo ótimos livros um atrás do outro, então leia qualquer coisa da Amy Harmon! Após meu terceiro livro dela, posso afirmar que ela entrou no meu top 10 de melhores escritoras! Até o momento ela não me decepcionou e tenho fé de que vai continuar assim rsrs.

Mas vamos falar de A Different Blue, o motivo de vocês estarem lendo essa resenha! Pela sinopse eu tinha um pouco de receio de ler esse livro, não estava com vontade de ler sobre relações aluna/professor por ser um tema que não me atrai. Funcionou com Métrica, mas não com Loving Mr. Daniels, desde então evitei livros com essa premissa. Mas como era um livro da Amy, resolvi dar um chance e acertei!

Continue lendo

20jul • 17 Globo Alt, jovem adulto, resenha

Resenha #195 O Garoto dos Meus Sonhos

Título: O Garoto dos Meus Sonhos
Autor: Lucy Keating
Editora: Globo Alt
Gênero: YA, romance
Páginas: 264
Ano: 2016
Classificação: 2 estrelas


Sinopse: Desde quando consegue se lembrar, Alice tem sonhado com Max. Juntos eles viajaram o mundo, passearam em elefantes cor-de-rosa, fizeram guerra de biscoitos no Metropolitan Museum of Art… e acabaram se apaixonando. Max é o garoto dos sonhos – e somente dos sonhos – até o dia em que Alice o vê, surpreendentemente, na vida real. Mas ele não faz ideia de quem ela é… Ou faz? Enquanto começam a se conhecer, Alice percebe que o Max dos Sonhos em nada se parece com o Max Real. Ele é complicado e teimoso, além de ter uma namorada e uma vida inteira da qual Alice não faz parte. Quando coisas fantásticas dos sonhos começam estranhamente a aparecer na vida real – como pavões gigantes que falam, folhas de outono cor-de-rosa incandescente, e constelações de estrelas coloridas –, Alice e Max precisam tomar a difícil decisão de fazer isso tudo parar. Mesmo que os sonhos sejam mais encantadores que a realidade, seria realmente bom viver neles para sempre?

A capa é mais bonita que o conteúdo.

Infelizmente vou ter que começar essa resenha dizendo logo de cara que esse livro serve mais pra embelezar a estante do que pra acrescentar algo ou até mesmo distrair. Continue lendo que vou explicar melhor…

Seguindo o desafio das GeLs de 12 livros para 2017, O Garoto dos Meus Sonhos foi o escolhido para junho. Meu primeiro pensamento ao escolhe-lo foi “ele é curtinho e pela sinopse parece ser bem fofo, vou ler em dois tempos”…

Continue lendo

14jul • 17 resenha, romance de época, romance histórico

Resenha #194 Pecados no Inverno (As Quatro Estações do Amor #3)

Título: Pecados No Inverno
Série: As Quatro Estações do Amor
Ordem: 3
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de época, romance histórico, romance
Páginas: 288
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Agora é a vez de Evangeline Jenner, a Wallflower mais tímida que também será a mais rica quando receber sua herança. Mas primeiro ela tem que escapar das garras de seus ambiciosos parentes, Evie recorre a Sebastian, visconde de St Vincent, um conhecido mulherengo, com uma proposta incrível: que se case com ela!
A fama de Sebastian é tão perigosa que trinta segundos a sós com ele arruínam o bom nome de qualquer donzela. Mesmo assim, esta cativante jovenzinha se apresenta em sua casa, sem acompanhante, para lhe oferecer sua mão.
Mas a proposta impõe uma condição: depois da noite da lua-de-mel, o casal não voltará a ter relações íntimas. Evie não deseja torna-se apenas mais uma que Sebastian descarta sem piedade, o que significa que Sebastian simplesmente tem que trabalhar mais duro na sua sedução… ou, talvez entregar seu coração pela primeira vez em nome do verdadeiro amor.

Definitivamente meu livro favorito entre os romances de época!

Pecados no Inverno é o terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor e traz como protagonista Evangeline Jenner, a doce ruiva do quarteto de amigas solteironas autodenominadas Flores Secas. Evie é a mocinha que mais tem problemas em casa, vive com seus tios e sofre constantemente nas mãos deles, até que ela resolve tomar uma decisão corajosa.

Continue lendo

07jul • 17 resenha

Resenha #193 Valsa Maldita

Título: Valsa Maldita
Autor: Tess Gerritsen
Editora: Record
Páginas: 238
Ano: 2016
Gênero: Romance, Thriller
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Uma linda melodia poderia despertar o que há de mais sombrio no ser humano? Um thriller eletrizante da autora de O cirurgião e Jardim dos ossos 


No ambiente frio e sombrio de um antiquário em Roma, a violinista americana Julia Ansdell depara com uma partitura intrigante — a valsa Incendio — e é imediatamente atraída pela peculiar composição. Carregada de paixão, tormento e de uma beleza arrepiante — e aparentemente inédita aos olhos do mundo —, a valsa com seu tom menor fúnebre e seus arpejos febris parece ter vida própria. Determinada a dominar a obra complexa, Julia decide ser o instrumento que fará com que sua melodia seja ouvida. Já de volta à Boston, no instante em que o arco de Julia começa a ser deslocado pelas cordas do violino, desenhando no ar aquelas notas intensas, algo sinistro é despertado — e a vida de Julia fica sob ameaça iminente. A música parece exercer um efeito inexplicável e macabro sobre sua filha pequena, que se mostra drasticamente transformada. Convencida de que a melodia hipnótica de Incêndio está desencadeando uma maldição, Julia decide investigar a história por trás da partitura e encontrar a pessoa que a compôs. Suas buscas a levam à milenar cidade de Veneza, onde Julia descobre um segredo sinistro de várias décadas envolvendo uma família perigosamente poderosa que fará de tudo para impedir que ela revele a verdade ao mundo — custe o que custar.

Em a Valsa Maldita conhecemos Julia, uma violinista que, ao se apresentar com seu quarteto em Roma, compra um livro de músicas ciganas muito antigo, que contém uma valsa chamada Incendio.
Ela se apaixona pela melodia desconhecida de cara e a leva para casa. Quando resolve tocá-la, Julia parece ter acordado algo sombrio e que se apodera de sua filha de 3 anos.

Continue lendo

23jun • 17 Fantasia, Globo Alt, lançamento, resenha

Resenha #191 Três Coroas Negras

Título: Três Coroas Negras
Autor: Kendare Blake
Série: Três Coroas Negras
Ordem: 1
Editora: Globo Alt
Páginas: 304
Ano: 2017
Gênero: Fantasia
Classificação: 3 estrelas


Sinopse: Três herdeiras da coroa, cada uma com um poder mágico especial. Mirabella é uma elemental, capaz de produzir chamas e tempestades com um estalar de dedos. Katharine é uma envenenadora, com o poder de manipular os venenos mais mortais. E Arsinoe é uma naturalista, que tem a capacidade de fazer florescer a rosa mais vermelha e também controlar o mais feroz dos leões.
Mas para coroar-se rainha, não basta ter nascido na família real. Cada irmã deve lutar por esse posto, no que não é apenas um jogo de ganhar ou perder: é uma batalha de vida ou morte. Na noite em que completam dezesseis anos, a batalha começa.

Nesta história conhecemos Katherine, Arsinoe e Mirabella, três irmãs que nasceram para reinar, mas que só poderão fazer isso sozinhas. Elas devem disputar a coroa, literalmente, até a morte e, durante toda a sua existência, foram preparadas para serem mortais e não demonstrarem misericórdia.

Continue lendo

1 2 3 13