Categoria: Literatura Inglesa

17dez • 22 12 livros para 2022, clássico, Desafio das GeLs, Elizabeth Gaskell, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, Pedrazul, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #429 Margaret Hale – Norte e Sul

Título: Margaret Hale – Norte e Sul
Autor: Elizabeth Gaskell
Editora: Pedrazul
Páginas: 428
Ano: 2015
Gênero: Romance/ Literatura Inglesa/ Literatura Estrangeira/ Clássico
Classificação: 3,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: “Vamos, pobre e pequeno coração! Seja alegre e corajoso. Seremos muita coisa um para o outro, se formos jogados fora e deixados desolados!”

Margaret Hale é arrancada de seu idílico e pastoril Sul e levada para o industrializado Norte, para a poluída cidade de Milton. Infeliz, sentindo-se perdida, logo desenvolve um senso apaixonado de justiça social, intensificado pelo seu tempestuoso relacionamento com Mr. Thornton, cuja oposição feroz oculta uma atração mais profunda.
Elogiado por Charles Dickens como uma “história admirável, cheia de personalidade e poder”, o romance entre uma heroína arrogante, porém, sensível, e um industrial inteligente e dinâmico aborda questões políticas, filosóficas e econômicas. Uma descrição inabalável das condições sombrias dos trabalhadores da Era Vitoriana.
O confronto entre Margaret Hale e John Thornton é considerado uma reminiscência das desavenças entre Elizabeth Bennet e Mr. Darcy, personagens de Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.

Hey galera, vamos para um clássico da literatura? 

Margaret Hale ou Norte e Sul como ficou conhecido, é um clássico da literatura que vai nos apresentar a história de Margaret, uma jovem que depois de ter passado vários anos vivendo com a família da tia em Londres, e sendo dama de companhia de sua prima, volta para a casa dos pais após o casamento dessa prima. 

Margaret tinha boas lembranças de sua casa de infância, que ficava em Hellstone, uma cidade pequena ao Sul da Inglaterra. Lá a vida era bem pacata e com seu pai sendo o vigário local, ela tinha uma boa relação com os moradores da cidade. Tudo muda quando seu pai toma uma decisão que transforma completamente a vida da família. Eles mudam de cidade e saem de Hellstone para a cidade de Milton, uma cidade industrial ao norte da Inglaterra. 

Continue lendo
22out • 22 12 livros para 2022, Bernard Cornwell, Desafio das GeLs, Ficção, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, Record, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #426 O Inimigo de Deus

Título: O Inimigo de Deus
Série: As Crônicas de Artur
Ordem: 2
Autor: Bernard Cornwell
Editora: Record
Gênero: Romance/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Páginas: 518
Ano: 2011
Classificação: 5 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: “O Inimigo de Deus” é o segundo volume da mais fiel história de Artur narrada até hoje. Com base em fatos novos e descobertas arqueológicas, Bernard Cornwell retrata o maior de todos os heróis como um guerreiro poderoso que luta contra os saxões para manter unida a Britânia, no século V, após a saída dos romanos. Em “O Inimigo de Deus”, o país está unido e pronto para expulsar de uma vez os invasores saxões. Mas se por um lado está unificado politicamente, por outro a luta entre as religiões ancestrais e o cristianismo divide o povo. Diante da propagação da nova fé, Merlin empreende uma busca pelo caldeirão sagrado — objeto mágico poderoso, capaz de trazer de volta os antigos deuses e aniquilar os saxões e os cristãos. Ao longo desta jornada, ele é acompanhado pelo guerreiro Derfel por lugares distantes e perigosos, onde acontecem aventuras inesquecíveis.

Olá galera, hoje é dia de conversarmos sobre O Inimigo de Deus, segundo livro da trilogia As Crônicas de Artur. Nessa continuação, vamos acompanhar novamente Derfel, um dos melhores amigos e guerreiros de Artur, narrando os eventos da época em que Artur forjou a história que o tornou famoso.

“Fale de Artur, diz ela, do Artur dourado, nossa última e melhor esperança, nosso rei que nunca foi rei, o Inimigo de Deus e flagelo dos saxões. Fale de Artur.”

Nessa fase, Artur está em busca de sua tão sonhada paz, e para isso, ele vai continuar tentando unir todos os reinos da Britânia contra o inimigo em comum, os saxões. A primeira tentativa é através da união de Ceinwyn, a irmã do Rei de Powys que foi preterida por Artur em favor de Guinevere, e Lancelot. Ela seria tipo um prêmio de consolação para Lancelot por Artur não ter conseguido proteger seu reino como tinha prometido. Porém, eles não contavam com os planos de Merlin.

Continue lendo
15set • 22 12 livros para 2022, Arqueiro, Clichê, desafio, Desafio das GeLs, Julia Quinn, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Romance de Época

Resenha #422 O que acontece em Londres

Título: O que acontece em Londres
Série: Trilogia Bevelstoke
Ordem: 2
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época/Literatura Estrangeira/Romance
Páginas: 288
Ano: 2020
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Boatos e Fofocas … A VIDA DE LONDRES!

Quando dizem a Olivia Bevelstoke que seu novo vizinho pode ter matado sua noiva, ela não acredita nem por um segundo, mas, ainda assim, como ela pode ajudar a espioná-lo, só para ter certeza? Então, ela ocupa um lugar perto da janela do quarto, escondida de maneira inteligente por cortinas, relógios e espera … e descobre um homem muito intrigante, que definitivamente está tramando algo.

Sir Harry Valentine trabalha para o ramo chato do Departamento de Guerra, traduzindo documentos vitais para a segurança nacional. Ele não é um espião, mas já recebeu todo o treinamento e, quando uma loira linda começa a observá-lo pela janela, ele imediatamente suspeita. Mas justamente quando ele decide que ela não passa de uma debutante irritantemente intrometida, ele descobre que ela pode estar noiva de um príncipe estrangeiro, que pode estar conspirando contra a Inglaterra. E quando Harry é espionado por Olivia, ele descobre que pode estar se apaixonando por ela…

Hey meu povo, como vocês estão?

Hoje é dia de conversarmos um pouco sobre esse livro aí, O que acontece em Londres, da autora Julia Quinn. Ele faz parte da trilogia Bevelstoke, o segundo livro, e vai nos contar a história de Olivia e Harry. Eles são vizinhos em Londres, ele acabou de se mudar para a casa ao lado e com a chegada de uma nova pessoa à sociedade, é óbvio que os boatos e especulações a respeito dele iriam fervilhar.

Um desses boatos deixa nossa mocinha com as orelhas em pé. Harry estava sendo “acusado” de ter matado a própria noiva, e morar ao lado de um provável assassino era inaceitável para Olivia. É quando ela decide investigar e descobrir a verdade, e a melhor forma seria espionado o vizinho, porém Olivia não é a pessoa mais discreta desse mundo e logo ela é flagrada nesse processo de espionagem e um entreveiro entre os dois de fato se inicia rs.

Continue lendo
26jul • 22 distopia, James Dashner, jovem adulto, Literatura Americana, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, V&R Editoras

Resenha #417 Maze Runner: Correr ou Morrer

Título: Maze Runner: Correr ou Morrer
Série: Maze Runner
Ordem: 1
Autor: James Dashner
Editora: V&R Editoras
Gênero: Distopia/ YA/ Literatura Estrangeira
Páginas: 426
Ano: 2010
Classificação: 4 estrelas
Compre o Livro
Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.

Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Hora de distopia por aqui!

Hey galera, como vocês estão? Hoje vim comentar com vocês a minha opinião sobre o livro Maze Runner: Correr ou Morrer. Li por indicação de um amigo e mesmo já não estando mais no hype, vale a pena conhecer.

O livro vai nos apresentar Thomas, um adolescente que acorda um dia em uma clareira, cercado por outros jovens, e sem memória. A única coisa que ele sabe é o próprio nome e que está preso nessa clareira que é cercada por um labirinto. Bom, conforme os dias vão passando, vamos descobrindo junto com Thomas, que aqueles rapazes estão presos lá há dois anos, que vivem organizados em sociedade com tarefas bem definidas, e o principal, não desistiram de escapar.

Continue lendo
28jun • 22 12 livros para 2022, Arqueiro, Chick Lit, comédia romantica, Jenny Colgan, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #414 A Pequena Livraria dos Sonhos

Título: A Pequena Livraria dos Sonhos
Autor: Jenny Colgan
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2019
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Chick Lit
Classificação: 4,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Um romance sobre importância da leitura e da literatura para diversos tipos de pessoa.

“Nina é uma leitora voraz que sonha em ter a própria lojinha de livros. Só que a vida real é um pouco mais complicada que as histórias que ela ama ler, o que ela descobre quando se muda para as lindas Terras Altas da Escócia para transformar seus sonhos em realidade… Tentei escrever o tipo de livro que adoro – convidativo, engraçado (ESPERO), com caras gatinhos (LÓGICO), mas também totalmente dedicado a nós, amantes de livros: os leitores.Venha se juntar à nossa turma!” Beijos, Jenny

Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas – ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Mas, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, Nina não tem ideia do que fazer.

Então, um anúncio de classificados chama sua atenção: uma van que ela pode transformar em uma livraria volante, para dirigir pela Escócia e, com o poder da literatura, transformar vidas em cada lugar por que passar.

Usando toda a sua coragem e suas economias, Nina larga tudo e vai começar do zero em um vilarejo nas Terras Altas. Ali ela descobre um mundo de aventura, magia e romance, e o lugar aos poucos vai se tornando o seu lar.

Um local onde, talvez, ela possa escrever seu próprio final feliz.

Hey galera, hoje vim comentar com vocês sobre esse livro fofinho da Jenny Colgan. Gravei um vlog sobre ele e vocês podem conferir ao final desse texto, mas aqui vocês vão ter uma versão um pouco mais curta rs.

Bom, o livro vai nos apresentar à Nina, uma jovem bibliotecária que perdeu o emprego porque a biblioteca está passando por uma reformulação e cortando funcionários. É momento em que ela precisa decidir o que fazer com a própria vida, seguir em frente em uma nova função ou investir em si própria e correr atrás dos seus sonhos.

Continue lendo
09maio • 22 12 livros para 2022, Agatha Christie, Haper Collins Brasil, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, mistério, Policial, resenha, Suspense

Resenha #410 Um Pressentimento Funesto

Título: Um Pressentimento Funesto
Autor: Agatha Christie
Editora: Haper Collins Brasil
Páginas: 253
Ano: 2017
Gênero: Mistério/ Literatura Estrangeira/ Romance Policial
Classificação: 4,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Envolver-se em tramas perigosas é uma especialidade do casal de aventureiros Tommy e Tuppence Beresford. Desta vez, durante uma visita a um asilo de senhoras, Tuppence vê um quadro que retrata uma casa que não lhe parece totalmente estranha. Lá, também conhece uma anciã que lhe fala de um menino morto escondido em uma chaminé. Pouco tempo depois, a velha senhora abandona o asilo sem dar qualquer explicação. Disposta a descobrir o paradeiro dela, Tuppence decide encontrar a casa misteriosa e acaba deparando-se com um assassino perverso.

Hey galera! É hora de Agatha Christie nesse blog!

Um pressentimento funesto foi o sexto livro da autora que li, já posso me considerar fã dela? Acho que sim hein! Nesse livro eu fui apresentada ao casal Tommy e Tuppence Beresford, eu ainda não conhecia suas aventuras e como os outros personagens da rainha do mistério, eles vão precisar resolver um mistério rs.

Tudo começa quando o casal vai visitar a tia de Tommy em uma casa de repouso, Tuppence acaba esperando o marido em uma sala de espera, já que tia Ada não ia muito com a cara dela. Enquanto espera, ela começa a conversar com a sra. Lawrence. A boa velhinha diz algumas coisas sem pé nem cabeça e isso faz com que Tuppence fique bem curiosa.

Continue lendo
18dez • 21 Crítica Social, É Realizações, literatura estrangeira, Literatura Inglesa, Não Ficção, resenha, Resenhas de Livros, Theodore Dalrymple

Resenha #390 Podres de Mimados

Título: Podres de Mimados – As Consequências do Sentimentalismo Tóxico
Autor: Theodore Dalrymple
Editora: É Realizações
Páginas: 208
Ano: 2015
Gênero: Não-Ficção/ Crítica Social/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Diferentemente de outras duas obras do autor, A vida na sarjeta e Nossa cultura… ou o que restou dela, que são coletâneas de artigos sobre temas diversos, Podres de mimados trata de um único tema: como o culto do sentimento “tem destruído nossa capacidade de pensar e até a consciência de que é necessário pensar”. Ou, em outras palavras, quais são as consequências sociais e políticas das ações de uma sociedade que se permite pautar predominantemente pelos sentimentos.

Hey galera, tudo bom por aí? Hoje apresento para vocês o livro Podres de Mimados – As Consequências do Sentimentalismo Tóxico, do autor Theodore Dalrymple. Um livro bem fora da minha zona de conforto e que eu amei ter lido e conhecido, vou contar um pouco sobre o que encontramos nele e espero que essa resenha te instigue a querer ler também.

Bom, o livro é uma análise psicológica sobre o perigo do sentimentalismo tóxico. O autor faz também uma crítica social e nos mostra com exemplos, como ele acontece na sociedade. O livro é dividido uma introdução e 6 artigos, onde aos poucos ele vai desenvolvendo seu pensamento sobre o tema.

Continue lendo
16dez • 21 Clichê, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Suzanne Wright

Resenha #389 The Favor

Título: The Favor
Autor: Suzanne Wright
Editora: Independente
Páginas: 388
Ano: 2020
Gênero: Romance/ Literatura Inglesa/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Vienna Stratton sabia que só poderia culpar a si mesma. Não ficaria em dívida com um homem como Dane Davenport, por mais que precisasse da ajuda dele.
Como sua assistente pessoal, ela estava muito consciente de que o CEO globalmente bem-sucedido era impiedoso e implacável.
Claro que, se ela soubesse que ele solicitaria que ela fosse sua esposa por doze meses, ela teria hesitado em aceitar sua ajuda.
Porque o que ela tinha aprendido com Dane, era que o diabo não era feio e aterrorizante.
Ele era sedutor e cativante.
Ele cantarolava com sussurros de tentação, a tentação de pecar e se render, de deixá-lo marcar e possuir você. Ele despertava todas as necessidades e fantasias que você tinha.
Ele podia até mesmo fazer você amá-lo.

Hey meu povo! Olha eu aqui pra falar de um livro com CEO kkk. Se você não aguenta mais esses caras, NÃO fuja dessa resenha! Sim, eu sei que muita gente já está de saco cheio desses caras super poderosos e muito clichês, mas essa história vale a pena e a galinha com os ovos. Sério, leiam até o final e depois trate de ir atrás do livro para ler também rs.

Bora lá, deixa eu contar qual é a dessa história.

O livro vai contar a história de Vienna e Dane, eles são chefe e assistente e Dane é o CEO da história kkk. Bom, sendo bem clichê, Dane é um cara muito rico, dono de uma empresa famosa e de sucesso, um workaholic e um homem um tanto difícil de lidar. A única que não tem receio das atitudes e mal humor de Dane é Vienna. Ela é assistente dele há 4 anos e o relacionamento de ambos é estritamente profissional, claro que ela tem uma quedinha pelo chefe, afinal ele é um gato, porém nossa mocinha sabe separar muito bem as coisas. Trabalho é trabalho, jogo é jogo kk.

Continue lendo