Clichê

Resenha 459 Lugar Feliz

Por Barbara em 16 maio • 2024
18nov • 23 C S Lewis, literatura estrangeira, Literatura irlandesa, Não Ficção, resenha, Resenhas de Livros, Thomas Nelson Brasil

Resenha 451 Como cultivar uma vida de leitura

Compre o Livro

“No caso de bons livros, a questão não é quantos você consegue ler, mas quantos conseguem ler você.”

Olá, tudo bem por aí? Hoje vim conversar e trazer as minhas impressões sobre esse livro do título. Aqui nós vamos encontrar um compilado de vários textos do Lewis sobre literatura, ele nunca escreveu um livro com esse nome, mas os organizadores juntaram esses textos que são de outros livros e cartas que ele escreveu ao longo da vida e acabou gerando esse livro que é um verdadeiro presente aos leitores.

Lewis vai falar de tudo um pouco aqui rs, literatura fantástica, livros para crianças, o que nos motiva a ler, as preferências de leitura, e o que mais gostei que foi o incentivo que ele dá para que leiamos grandes clássicos sem receios, mas vamos falar sobre cada um com calma rs.

Sobre a literatura fantástica, ele era um grande incentivador do gênero, inclusive uma de suas maiores obras é dentro dessa temática e que ao longo da infância esse foi um gênero que o acompanhou. Nós vamos ter algumas resenhas e análises que ele fez sobre diversas obras como Senhor dos Anéis, O Hobbit, As aventuras de Huckleberry Finn entre outros, e eu posso afirmar que ler a opinião do Lewis sobre esses livros só me deu vontade de ler ou reler alguns rs.

“Queremos ver com outros olhos, imaginar com outras imaginações, sentir com outros corações, e com os nossos próprios também.”

Outro ponto que achei sensacional foi quando ele comenta sobre os clássicos e os receios que algumas pessoas têm de lê-los, e que é muito comum ver pessoas lendo sobre o que outras pessoas falaram sobre determinado livro e não sobre o livro. Ele cita como exemplo a Bíblia, que as pessoas costumam ler muito livros de pessoas que analisam e falam sobre a Bíblia, mas não o livro em si. Ele cita também grandes filósofos e que isso acontece com eles também.

Confesso que durante toda a leitura eu conseguia me enxergar em muito do que o Lewis falava, principalmente quando ele descrevia o prazer na leitura e o que nos motiva a ler, parar tudo e se lançar em páginas e letras que na verdade nos abre para um mundo completamente novo, nos esclarece, encanta, faz sonhar e nos eleva.

A literatura é isso para mim, um prazer e uma alegria e eu tenho certeza que você vai se identificar quando ler esse livro. Eu amei tudo nele e finalizei completamente encantada. A edição é de luxo, a Thomas Nelson fez um trabalho impecável, as folhas são suaves ao toque e sinceramente vale cada centavo. O livro não é longo e a edição é pocket, dá pra ler em poucos dias e bem rapidinho. Só leiam, indico demais e tenho certeza que como leitores, vocês vão amar!

Até breve.

“Mas, ao ler a grande literatura, eu me torno mil homens e, mesmo assim, continuo a ser eu mesmo.”

Confira a resenha em vídeo

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário