adulto

Resenha #231 Tight

Por Barbara em 21 ago • 2018

Posts arquivados em: Tag: arqueiro

04set • 18 12 livros para 2018, Arqueiro, Desafio das GeLs, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, romance policial, Suspense

Resenha #233 Alta Tensão

Título: Alta Tensão
Autor: Harlan Coben
Série: Myron Bolitar #10
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2011
Gênero: Romance Policial/ Suspense/ Mistério/ Literatura Estrangeira
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Um dos autores mais lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com seu personagem mais premiado. Myron Bolitar ficará frente a frente com um passado de mentiras e traição.

Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto.

Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família.

Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar – seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron.

Nesta premiada história, Harlan Coben mais uma vez consegue construir uma trama envolvente, que fala de fama, ganância e rivalidade e surpreende por seu toque humano. Na aventura mais difícil de Myron Bolitar, seu passado vem à tona e, junto com ele, feridas que jamais se fecharão.

 

Minha primeira experiência com Harlan Coben e seu mais famoso protagonista, Myron Bolitar. E foi…

O livro traz mais um episódio da vida de Myron e seus amigos, dessa vez ele está investigando o desaparecimento de Lex Ryder, uma estrela do rock, casado com Suzze T., ex-tenista muito famosa, e que faz parte da agência de Myron. Lex sumiu deixando a esposa grávida após uma mensagem anônima levantar suspeitas a respeito da paternidade da criança.

O que Myron não esperava é que durante a investigação e busca por Lex, fosse cruzar com pessoas do seu passado ou que sua família poderia estar envolvida de alguma forma. Quando Myron encontra sua cunhada Kitty, que não via há muitos anos, a possibilidade de reencontrar também o irmão Brad, e fazer as pazes com ele, é o que move nosso protagonista ainda mais para desvendar o mistério que envolve Lex e Suzze, e agora Kitty e Brad.

Continue lendo

14jul • 17 resenha, romance de época, romance histórico

Resenha #194 Pecados no Inverno (As Quatro Estações do Amor #3)

Título: Pecados No Inverno
Série: As Quatro Estações do Amor
Ordem: 3
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de época, romance histórico, romance
Páginas: 288
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro
Sinopse: Agora é a vez de Evangeline Jenner, a Wallflower mais tímida que também será a mais rica quando receber sua herança. Mas primeiro ela tem que escapar das garras de seus ambiciosos parentes, Evie recorre a Sebastian, visconde de St Vincent, um conhecido mulherengo, com uma proposta incrível: que se case com ela!
A fama de Sebastian é tão perigosa que trinta segundos a sós com ele arruínam o bom nome de qualquer donzela. Mesmo assim, esta cativante jovenzinha se apresenta em sua casa, sem acompanhante, para lhe oferecer sua mão.
Mas a proposta impõe uma condição: depois da noite da lua-de-mel, o casal não voltará a ter relações íntimas. Evie não deseja torna-se apenas mais uma que Sebastian descarta sem piedade, o que significa que Sebastian simplesmente tem que trabalhar mais duro na sua sedução… ou, talvez entregar seu coração pela primeira vez em nome do verdadeiro amor.

Definitivamente meu livro favorito entre os romances de época!

Pecados no Inverno é o terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor e traz como protagonista Evangeline Jenner, a doce ruiva do quarteto de amigas solteironas autodenominadas Flores Secas. Evie é a mocinha que mais tem problemas em casa, vive com seus tios e sofre constantemente nas mãos deles, até que ela resolve tomar uma decisão corajosa.

Continue lendo

26maio • 17 Outros

Resenha #189 O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida

Título: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida
Autor: Kate Aberlen
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 432
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.
E pode ser que nunca se encontrem… Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.
Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade… ou será que não?
O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.


Hey Folks!

Antes de tudo, que título longo! Nada contra e eu até gostei por ter uma justificativa plausível na história, mas caramba… Só consigo pensar no título original em inglês que é Miss You. Simples não?

Mas vamos falar sobre a história, o motivo de você estar aqui lendo essa resenha 😉

O Primeiro dia… conta a história de Gus e Tess. Eles se vêem pela primeira vez durante uma viagem à Itália. Ambos com 18 anos e aproveitando as ultimas férias antes de começar a faculdade.

Continue lendo

18maio • 17 romance de época

Resenha #188 Um Beijo Inesquecível (Os Bridgertons #7)

Título: Um Beijo Inesquecível
Série: Os Bridgertons
Ordem: 7
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 272
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. 
Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.
Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.

Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro… e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

 

Julia Quinn em seu melhor, isso é Um Beijo Inesquecível!

Depois do desastre, na minha opinião (e da Mi também), de O Conde Enfeitiçado, a Julia voltou com tudo e nos presenteou com o melhor de sua escrita em Um Beijo… sétimo livro da série Os Bridgertons.

Chegou o momento de conhecer a história de amor de Hyacinth, a caçula do clã Bridgerton, e de cara nos encantamos por ela. Nossa mocinha é espirituosa, curiosa, divertida e muito inteligente. Poucos conseguem acompanhar seu humor afiado e tem por amiga querida Lady Danbury, vocês se lembram dela dos livros anteriores? Rsrsrs

Continue lendo

25mar • 17 resenha, romance de época, romance histórico

Resenha #185 Era Uma Vez no Outono (As Quatro Estações do Amor #2)

Título: Era Uma Vez no Outono
Série: As Quatro Estações do Amor
Ordem: 2
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de época, romance histórico, romance
Páginas: 288
Ano: 2016
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.

Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.
Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

 

Hey galera, o livro do mês do Desafio das GeLs está acompanhando a estação do ano o/ Juro que não foi planejado, mas bem conveniente não? rsrs

Era Uma Vez no Outono é o segundo livro da série As Quatro Estações do Amor, e conta a história de Lillian Bowman, a mais velha das irmãs americanas e muito ricas Bowmans. Como a segunda mais velha entre o quarteto das Wallflowers (Flores Secas como a tradução adaptou) é a sua vez de conquistar um marido, mas não um qualquer, um aristocrata!

Continue lendo

17fev • 17 resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #182 Felizes para Sempre (Quarteto de Noivas #IV)

Título: Felizes Para Sempre
Série: Quarteto de Noivas 4
Autor: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Páginas:  293
Gênero: Romance / Literatura Estrangeira
Classificação: 3,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Em Felizes para sempre, último livro da série Quarteto de Noivas, você vai
descobrir que o amor não avisa que está a caminho e, quando chega, vira
seu mundo de cabeça para baixo.
Parker Brown sabe que subir ao altar é um dos momentos mais extraordinários na vida de um casal. Por isso ela administra a Votos a bem-sucedida empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas com pulso firme e muita dedicação.
Seu dia de trabalho começa cedo às vezes de madrugada, quando alguma noiva ansiosa lhe telefona aos prantos. Mas ela não se importa. Cada vez que ajuda uma mulher a escolher o vestido perfeito para o grande dia ou vê o sorriso nervoso e feliz de um noivo no altar, ela sente que está dando sua contribuição para uma história igual à de seus pais.
Porém a rica, linda e inteligente Parker também quer ser feliz no amor. Só que, em vez do intelectual sensível que sempre esteve em seus planos, parece que o destino lhe reservou uma surpresa.
Malcolm Kavanaugh é um mecânico de automóveis e ex-dublê de filmes de ação. Amigo do irmão de Parker, ele não tem vergonha de elogiar as belas pernas da moça e, com suas mãos ásperas, faz com que a empresária certinha e controladora simplesmente perca o chão.
Agora eles vão descobrir que, mesmo com suas diferenças, podem completar um ao outro. E quem disse que o príncipe encantado não pode chegar numa Harley-Davidson?

Hey pessoal! Como estamos?!

Hoje é dia de encerrar mais uma série de livros e Felizes para Sempre nos proporciona exatamente isso: Um final feliz.

Eu amo os livros da Nora Roberts, li muitos na adolescência, boa parte deles eram emprestados de uma amiga tão fã quanto eu da Nora, mas só anos depois que resolvi começar minha própria coleção de livros da diva do romance, O Quarteto de Noivas foram esses primeiros livros.

Quem já leu as resenhas anteriores foi percebendo minha decepção com a série. O primeiro livro é um amor e reuniu tudo o que gosto nos livros da Nora, mas os seguintes foram de um clichê tão chato… por sorte cheguei ao último que conseguiu encerrar bem a série.

Continue lendo

11jan • 17 literatura estrangeira

Resenha #179 As Cordas Mágicas

Título: As Cordas Mágicas
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance / Música
Classificação: 6 estrelas

Sinopse: Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.

Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.

No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.

No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.


Gente, primeiro livro do ano (e da meta!) concluído! Não poderia ter começado melhor, porque meu coração foi arrebatado! Olha, que livro sensacional! Sei que vai soar estranho dizer isso mais, foi música para os meus ouvidos. E não, eu não enlouqueci… ou talvez sim!

 

 “Aquele rapaz e seu violão 
só precisam de alguns minutos para mudar sua vida.”

 

“A chave para aprender música é a humildade, entende? Se você quiser que eu fale sobre Frankie Presto, tenho que começar daí”. Assim começo essa resenha, e prepare-se, pois ela será apaixonada, pois ainda não consigo definir o que estou sentindo após essa leitura fantástica além disso.

Continue lendo

02jan • 17 literatura estrangeira, resenha, romance histórico

Resenha #178 A Irmandade Perdida

Título: A Irmandade Perdida
Autor: Anne Fortier
Editora: Arqueiro
Páginas: 528
Gênero: Romance Histórico, Ficção Histórica, Mitologia
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Diana Morgan é professora da renomada Universidade de Oxford. Especialista em mitologia grega, tem verdadeira obsessão pelo assunto desde a infância, quando sua excêntrica avó alegou ser uma amazona – e desapareceu sem deixar vestígios.
No mundo acadêmico, a fixação de Diana pelas amazonas é motivo de piada, porém ela acaba recebendo uma oferta irrecusável de uma misteriosa instituição. Financiada pela Fundação Skolsky, a pesquisadora viaja para o norte da África, onde conhece Nick Barrán, um homem enigmático que a guia até um templo recém-encontrado, encoberto há 3 mil anos pela areia do deserto.
Com a ajuda de um caderno deixado pela avó, Diana começa a decifrar as estranhas inscrições registradas no templo e logo encontra o nome de Mirina, a primeira rainha amazona. Na Idade do Bronze, ela atravessou o Mediterrâneo em uma tentativa heroica de libertar suas irmãs, sequestradas por piratas gregos.
Seguindo os rastros dessas guerreiras, Diana e Nick se lançam em uma jornada em busca da verdade por trás do mito – algo capaz de mudar suas vidas, mas também de despertar a ganância de colecionadores de arte dispostos a tudo para pôr as mãos no lendário Tesouro das Amazonas.
Entrelaçando passado e presente e percorrendo Inglaterra, Argélia, Grécia e as ruínas de Troia, A irmandade perdida é uma aventura apaixonante sobre duas mulheres separadas por milênios, mas com uma luta em comum: manter vivas as amazonas e preservar seu legado para a humanidade.
 

 

“Está tudo lá – dissera ela, como se estivesse respondendo a uma pergunta minha.
– Debaixo da superfície. Basta encontrar.”

 

What a breath of fresh air! Sim, meus queridos, a empolgação foi tanta com esse livro, que não encontrei palavras em português. Essa foi mais uma de nossas leituras conjuntas, na qual eu demorei a embarcar, e quase fiz a Mi vir lá de JF pra Sampa pra puxar minha orelha pessoalmente e me fazer largar a releitura.
Confesso que 2016, para mim, foi muito fail na questão de leituras, tanto que reli muitos livros, mas A Irmandade Perdida foi o último livro do ano que se passou e, meu Deus, não poderia ter terminado o ano melhor.
Mas vamos ao que interessa!

Continue lendo

03ago • 16 literatura estrangeira, resenha, Romance

Resenha #163 Bem-Casados (Quarteto de Noivas III)

Título: Bem-Casados
Autor: Nora Roberts
Série: Quarteto de Noivas #3
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 280
Classificação: 3 estrelas

Sinopse: Bem-casados, terceiro livro da série Quarteto de Noivas, é uma linda história sobre a doçura do amor. Quando terminar de lê-lo, você terá certeza de que os sonhos podem se realizar das formas mais inesperadas. Parker, Mac, Emma e Laurel, amigas de infância, ganham a vida realizando o sonho de inúmeros casais apaixonados. As quatro são proprietárias da Votos, uma empresa de organização de casamentos. Após ter trilhado um caminho muito duro para conseguir ser alguém na vida, Laurel McBane se tornou a criadora dos bolos e quitutes mais lindos e saborosos do estado. Ela preza sua independência acima de tudo e não aceita que ninguém interfira em suas decisões. Talvez por isso, apesar do sucesso profissional, ainda não tenha se entregado ao amor. Apaixonada desde sempre por Delaney Brown, irmão de Parker, ela nunca teve coragem de revelar seus sentimentos. Afinal, sabe que é como uma irmã para ele. Advogado da Votos, Del se sente responsável por cuidar não só dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Porém, sua postura paternalista e superprotetora começa a gerar desentendimentos entre ele e Laurel. Mas essas diferenças de opinião também fazem ferver uma química que vinha cozinhando em fogo brando havia muito tempo, acendendo uma faísca que eles não sabem se conseguirão – ou se querem – conter. Agora Laurel e Del precisarão conciliar suas convicções e personalidades para que o orgulho não fale mais alto que a paixão.

Podem comemorar porque está saindo resenha nova de um dos livro da rainha dos romances! Sim, Nora Roberts está de volta!

Eu fiquei, acredito que um ano sem ler a continuação da série Quarteto de Noivas, o segundo livro me aborreceu completamente, e vocês podem conferir a resenha aqui. Recentemente eu olhei para a estante, pensando em qual livro leria e acabei pegando Bem-casados.

Terceiro livro da série, Bem-casados conta a história de Laurel, a confeiteira da Votos, empresa criada por quatro amigas que são conhecidas carinhosamente como O Quarteto. Laurel é uma garota independente, criativa e que ama o trabalho. Ela tem a vida estabilizada e tudo correndo perfeitamente… menos no amor. Ela sempre teve vários encontros e namorados, mas ultimamente o cupido andou rodando a mansão onde a Votos está instalada, e após duas amigas ficarem noivas e estarem prestes a se casarem, Laurel se vê envolvida nesse clima de romance tão doce quanto seus bolos rs.

Continue lendo

11abr • 16 resenha

Resenha #145 O Conde Enfeitiçado (Os Bridgertons #6)

Título: O Conde Enfeitiçado (Os Bridgertons #6)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 304
Classificação: 1,5 estrelas
Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.
Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.
Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.
No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.

Oi gente!

Hoje vim falar de mais um dos romances de época que amo, dessa vez da autora Julia Quinn que foi a culpada por me viciar nesse gênero literário.

“Em toda vida ocorre um momento decisivo. Um instante tão extraordinário, tão claro e tão nítido que temos a sensação de havermos sido golpeados no peito, deixados sem folego, sabendo, sabendo, sem a menor sombra de duvida, que nossa vida jamais será a mesma.”

 

Chegamos ao sexto livro, e depois da história adorável de Eloise que se tornou uma das minhas favoritas, enfim chegara a hora de conhecer a irmã desconhecida. Julia Quinn manteve essa irmã um pouco escondida e minhas expectativas foram lá em cima sobre a personagem e o que seria a sua história, mas sinto dizer que foi uma tremenda decepção.

 

Continue lendo

29mar • 16 resenha, Romance de Época

Resenha #143 Para Sir Phillip, Com Amor (Os Bridgertons #5)

Título: Para Sir Phillip, Com Amor – Os Bridgertons #5
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 276
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. 
Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos. 
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? 
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. 
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro. 

Hey galera, com saudades dos Bridgertons?!

Chegamos ao quinto livro e à história de Eloise. Se as irmãs Bridgertons tem algo em comum é a determinação, Eloise é super determinada, vai atrás do que deseja e esse livro prova isso perfeitamente.

O livro começa com uma situação complicada, Eloise descobre que uma prima distante faleceu e escreve para o viúvo oferecendo condolências. Com uma troca de cartas e por consequência uma improvável amizade, um possível relacionamento começa. Após meses de correspondências, Sir Phillip acredita que Eloise seria perfeita como esposa e faz um convite para ela ir visitá-lo e é claro que nossa mocinha não recusa.

Continue lendo

22mar • 16 Romance de Época, romance histórico

Resenha #142 Ligeiramente Maliciosos (Os Bedwyns #2)

Título: Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns #2
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Gente que livro ótimo!

Quando li o primeiro, resenha aqui, achei bem bacana, mas nada que me deixasse louca pelo livro seguinte. Com Ligeiramente Maliciosos foi diferente, já fiquei louca pela continuação e com vontade de conhecer mais a família Bedwyn.

Mas vamos falar sobre Judith e Rannulf, o casal de Ligeiramente Maliciosos.

Judith e Rannulf se conhecem em uma situação peculiar, ela está indo para a casa da sua tia rica para servir de dama de companhia para a avó. Ele está indo visitar a avó que está doente e conhecer uma possível noiva.

Continue lendo

1 2 3