Categoria: Romance de Época

12jul • 18 Arqueiro, Desafio das GeLs, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, romance de época, Romance de Época

Resenha #227 A Caminho do Altar (Os Bridgertons #8)

Título: A Caminho do Altar
Autor: Julia Quinn
Série: Os Bridgertons #8
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Ano: 2016
Gênero: Romance de Época/ Romance/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece.

O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.

Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?

A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

 

Hey galera! Temos amantes de romance de época por aqui. Eu sei que tem rsrs.

Como estamos?

Hoje vim trazer para vocês as minhas impressões do livro A Caminho do Altar, oitavo da série Os Bridgertons da Julia Quinn. Aqui conhecemos a história de Gregory e Lady Lucinda.

Gregory é o sétimo filho de Violet, depois de ver todos os seus irmãos casados e muito felizes, era impossível nosso mocinho não acreditar em amor ou até mesmo topar um casamento de conveniência. Se não for amor verdadeiro, pra ele não serve. E essa era a maior certeza da vida de Gregory, um dia ele encontraria sua alma gêmea e tudo mudaria para sempre.

Continue lendo

11abr • 18 resenha, Resenhas de Livros, Romance de Época, romance histórico

Resenha #214 A Condessa de Camus

Título: A Condessa de Camus
Autor: Claire Phillips
Editora: Kindle Edition
Gênero: Romance de Época
Páginas: 346
Ano: 2016
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Lady Madeleine não conseguia entender como se perder na mata em uma noite de tempestade, perto da casa onde passou alguns dias com a sua família, acabaria por levá-la a casar-se com um dos maiores libertinos contumazes das Ilhas.
O Conde de Camus conhecido como um libertino, desejado pelas mulheres e invejado e odiado também por muitos de seus companheiros, foi forçado a um casamento que não esperava e nem desejava. Como havia terminado naquela situação?
Poderia um libertino reformar-se quando não desejava ser reformado? Ela poderia perdoá-lo e acreditar que eles poderiam chegar a ter um casamento real?

 

Às vezes, tudo o que a gente precisa é de um bom romance de época… né verdade?

Eu estava aleatoriamente passeando pelo meu kindle e resolvi que precisava ler esse livro, o título me atraiu, a sinopse também e então me joguei.

A história é sobre um casal que é forçado a se casar para evitar um escândalo. Nossa mocinha, Lady Madeleine é pega em uma situação um tanto quanto suspeita com um dos maiores libertinos da época – O Conde de Camus. Como ele é um cavalheiro, para proteger a jovem, propõe um casamento de conveniência.

Continue lendo

03jun • 16 Globo Alt, lançamento, Literatura Nacional, Romance de Época, romance histórico

Resenha #150 O Amor nos Tempos do Ouro

Título: O Amor nos Tempos do Ouro
Autor: Marina Carvalho
Páginas: 328
Editora: Globo Alt
Gênero: Romance histórico
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: “Sabes que nunca me apaixonei, maman, mas se porventura o tivesse feito, seria por alguém como ele?”
Cécile Lavigne perdeu todos os que amava e agora está sozinha no mundo. Ela, uma franco-portuguesa que ainda não completou vinte anos, está sendo trazida ao Brasil pelo único parente que lhe restou, o ambicioso tio Euzébio, para casar-se com o mais poderoso dono de terras de Minas Gerais, homem por quem Cécile sente profundo desprezo. Após desembarcar no Rio de Janeiro, Cécile ainda precisará fazer mais uma difícil viagem. O trajeto até Minas Gerais lhe reserva provações e surpresas que ela jamais imaginaria. O explorador Fernão, contratado por seu futuro marido para guiá-la na jornada, despertará nela sentimentos contraditórios de repulsa e de desejo. Antes de enfim consolidar o temido casamento, Cécile descobrirá todos os encantos e perigos que existem nessa nova terra, assim como os que habitam o coração de todos nós. Com o passar dos dias, crescerá dentro dela a coragem para confrontar todas as imposições da sociedade e também o seu próprio destino.

Olá galera!
Hoje a resenha é de um livro nacional! #comemora

Antes de começar eu gostaria de agradecer a Globo Alt por ter enviado o livro, já falei e vou repetir que vocês já ganharam um espaço especial no coração deste blog e no meu também. Obrigada!

Mas vamos ao que interessa: o livro!

O Amor nos Tempos do Ouro é um romance de época, se passa no século 18 aqui no Brasil. O livro conta a história da francesa Cécile que após a morte trágica dos pais e irmãos é forçada a vir para o Brasil e ficar sob a tutela do tio, irmão de sua mãe, até o dia de seu casamento com um terrível e muito rico fazendeiro de Minas Gerais.

Continue lendo

29mar • 16 resenha, Romance de Época

Resenha #143 Para Sir Phillip, Com Amor (Os Bridgertons #5)

Título: Para Sir Phillip, Com Amor – Os Bridgertons #5
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 276
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. 
Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos. 
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? 
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. 
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro. 

Hey galera, com saudades dos Bridgertons?!

Chegamos ao quinto livro e à história de Eloise. Se as irmãs Bridgertons tem algo em comum é a determinação, Eloise é super determinada, vai atrás do que deseja e esse livro prova isso perfeitamente.

O livro começa com uma situação complicada, Eloise descobre que uma prima distante faleceu e escreve para o viúvo oferecendo condolências. Com uma troca de cartas e por consequência uma improvável amizade, um possível relacionamento começa. Após meses de correspondências, Sir Phillip acredita que Eloise seria perfeita como esposa e faz um convite para ela ir visitá-lo e é claro que nossa mocinha não recusa.

Continue lendo

22mar • 16 Romance de Época, romance histórico

Resenha #142 Ligeiramente Maliciosos (Os Bedwyns #2)

Título: Ligeiramente Maliciosos – Os Bedwyns #2
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Gente que livro ótimo!

Quando li o primeiro, resenha aqui, achei bem bacana, mas nada que me deixasse louca pelo livro seguinte. Com Ligeiramente Maliciosos foi diferente, já fiquei louca pela continuação e com vontade de conhecer mais a família Bedwyn.

Mas vamos falar sobre Judith e Rannulf, o casal de Ligeiramente Maliciosos.

Judith e Rannulf se conhecem em uma situação peculiar, ela está indo para a casa da sua tia rica para servir de dama de companhia para a avó. Ele está indo visitar a avó que está doente e conhecer uma possível noiva.

Continue lendo

30nov • 15 lançamento, Romance de Época, romance histórico

Resenha #125 Segredos de Uma Noite de Verão (As Quatro Estações do Amor #1)

Título: Segredos de Uma Noite de Verão
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.
Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. 
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon… e descobre que o amor é um jogo perigoso.
No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

Olá galera!

Hoje a resenha é sobre uma releitura.

Li Segredos de Uma Noite de Verão a anos atrás, é um livro um pouco antigo da Lisa e me surpreendeu um pouco não ter sido lançado aqui a mais tempo. A série ganhou o nome aqui de “As Quatro Estações do Amor”, ela conta a história de quatro amigas consideradas solteironas ou ineptas para o casamento segundo a visão da sociedade nobre londrina.

Esse fato criou um laço de amizade entre as meninas e uma promessa: Todas iriam ajudar umas as outras a conseguir um bom e vantajoso casamento, não importando o que tivessem que fazer. A primeira escolhida é Annabelle, a protagonista desse livro.

“Existe uma razão para a Srta. Peyton e suas amigas devoradoras estarem solteiras, Hunt. Elas são problemáticas. Se os eventos de hoje não deixaram isso muito claro, então não há esperança para você.”

Continue lendo

05set • 14 resenha, Romance de Época, romance histórico

Resenha #54 Desejo à Meia Noite (Os Hathaway #1)

Título: Desejo à Meia-Noite
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 272 páginas
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos – uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos. 
Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.
Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?
******
Comecei a ler romances históricos há pouco tempo. Iniciei com Julia Queen, adorei, e me tornei uma admiradora desse gênero, que me arrancou muitos sorrisos. Uma leitura leve e agradável que recomendo a todos. Essa repaginada que a Editora Arqueiro deu nos chamados romances de banca, que nunca tinha chamado minha atenção, acabou chamando a da minha mãe que, quando viu a capa de O Duque e Eu, resolveu me presentear. Agora, me aventurei na família Hathaway, e não me arrependo.
27ago • 14 resenha, Romance de Época, romance histórico

Resenha #52 Os Segredos de Colin Bridgerton (Os Bridgertons #4)

Título: Os Segredos de Colin Bridgerton
Série: Os Bridgertons (#4)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. 
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade. 
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum. 
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente. 
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz. 
Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.
“Você é o homem imperfeito do meu coração, 
e isso é até melhor.”
“Eu te amo mais do que tudo. 
Pelos filhos que teremos, pelos anos que passaremos juntos. 
Por cada um dos meus sorrisos e mais ainda pelos teus.”
E FOI ASSIM QUE EU MORRI DE TANTA EMOÇÃO. The End.
Okay, eu vou tentar elaborar um pouco mais.  Vejamos, acredito que esse seja o meu preferido até agora. Colin sempre foi meu favorito, mesmo quando aparecia nos outros livros, mas conhece-lo profundamente foi delicioso.

Continue lendo