Clichê

Resenha 459 Lugar Feliz

Por Barbara em 16 maio • 2024
02fev • 24 Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #24

A saudade que eu tava dessa coluna hein… A sobre primeiros beijos está de volta e eu espero que vocês amem tanto quanto eu. Solta o play e bora?!

“Ele segura minha cabeça e me beija. É rude. É errado. É a melhor coisa que aconteceu comigo em anos. Toque. Morro um pouco por dentro. Nenhuma necessidade jamais foi tão dolorosa, tão necessária. Flint aprofunda o beijo, me empurra contra uma mesa de metal coberta de plantas. Um vaso cai no chão. Todo seu corpo está colado ao meu, e ainda não é suficiente. Minha ansiedade seria mais constrangedora se eu não sentisse o desespero em seu corpo.” Ellen e Flint – Perfeito para o papel

“Sua boca se fecha sobre a minha, nossos lábios se encaixando perfeitamente, e sua mão desliza lentamente em volta da minha cintura, sua palma se espalhando nas minhas costas e me puxando para mais perto. É um beijo de conto de fadas. Ok, tudo bem, é um beijo de conto de fadas para maiores de 13 anos, com línguas, mãos, e muitos aplausos e gritos da multidão.” Gracie e Sebastian – To Sir With Love

Continue lendo
16jan • 24 As Crônicas da Nárnia, C S Lewis, clássico, Fantasia, Haper Collins Brasil, Infantojuvenil, literatura estrangeira, Literatura irlandesa, resenha, Resenhas de Livros

Resenha 453 O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa

Compre o Livro

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa é o segundo e, talvez, mais importante livro da fantástica e épica saga escrita por Clives Staples Lewis também conhecido como C. S. Lewis.

Trata-se do primeiro livro lançado pelo autor dentro das terras de Nárnia e traz a chegada de Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia a esse universo fantástico. Os personagens são os mais emblemáticos desse universo, sendo muito recorrentes nas histórias vindouras, mas um passo de cada vez.

Também o filme (eu falo muito da sétima arte, desculpa) me marcou muito quando mais jovem, mas o Volume Único da história me afastava (eu tenho minhas questões, estou me tratando), mas as novas edições individuais da Harper Collins Brasil me deram um novo ânimo.

Pois bem, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa acompanha a chegada dos Pevensie numa Nárnia bem diferente da que deixamos em O Sobrinho do Mago, a terra de Aslam está num sempre inverno e nunca Natal há mais de cem anos, devido ao regime autoritário da Feiticeira Branca, sim, ela mesma que foi trazida à Nárnia por Polly e Digory. Aqui cabe dizer que O Sobrinho foi o penúltimo livro a ser lançado na ordem cronológica, justamente para tentar “explicar” algumas questões.

Continue lendo
28dez • 23 Fantasia, Infantojuvenil, intrínseca, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Rick Riordan

Resenha 452 Percy Jackson e o Cálice dos Deuses

Compre o Livro

Percy Jackson e os Olimpianos foi o que me aproximou da leitura. Droga, acho que fiz um editorial. Então, bom avisar que isso aqui vai ter spoilers de todas as outras sagas. Leia por sua conta e risco. 

A nostalgia é uma porta para a juventude. 

Acho que já falei isso algumas outras vezes, mas eu já havia lido, na adolescência, alguns livros da Agatha Christie que eram da coleção do meu falecido e saudoso tio Helton, mas ainda faltava algo para estreitar minha relação com a leitura. Adorava, e ainda adoro, a maneira como Agatha desenvolve as situações, embolando os acontecimentos para tentar surpreender o leitor, mas o ano era 2009 e eu, no auge de meus 13 anos, não possuía tanto apreço pelo que lia. Ainda assim, Morte no Nilo e Assassinato no Expresso do Oriente me marcaram demais. 

Mas então chega o ano de 2010 e nos cinemas está em cartaz o filme Percy Jackson e o Ladrão de Raios (dirigido por Chis Columbus que dirigiu também os dois primeiros filmes da franquia Harry Potter). Mitologia Grega sempre foi um chamariz para mim, filmes como Tróia, 300, Fúria de Titãs e tantos outros me instigavam, então uma promessa de repaginação nas histórias, modernização delas, me pareceu encantadora. E foi, saí da sala de cinema obcecado, insisti com minha mãe que passássemos na livraria para vermos se tinha o livro lá. Eu precisava de mais, precisava saber o que acontecia. Passamos e eu levei para casa um livro com capa verde e letras brilhantes. 

Continue lendo
18nov • 23 C S Lewis, literatura estrangeira, Literatura irlandesa, Não Ficção, resenha, Resenhas de Livros, Thomas Nelson Brasil

Resenha 451 Como cultivar uma vida de leitura

Compre o Livro

“No caso de bons livros, a questão não é quantos você consegue ler, mas quantos conseguem ler você.”

Olá, tudo bem por aí? Hoje vim conversar e trazer as minhas impressões sobre esse livro do título. Aqui nós vamos encontrar um compilado de vários textos do Lewis sobre literatura, ele nunca escreveu um livro com esse nome, mas os organizadores juntaram esses textos que são de outros livros e cartas que ele escreveu ao longo da vida e acabou gerando esse livro que é um verdadeiro presente aos leitores.

Lewis vai falar de tudo um pouco aqui rs, literatura fantástica, livros para crianças, o que nos motiva a ler, as preferências de leitura, e o que mais gostei que foi o incentivo que ele dá para que leiamos grandes clássicos sem receios, mas vamos falar sobre cada um com calma rs.

Continue lendo
02nov • 23 12 livros para 2023, Desafio das GeLs, Harper Collins Brasi, Karin Slaughter, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Suspense, thriller

Resenha 450 Falsa Testemunha

Título: Falsa Testemunha
Autor: Karin Slaughter
Editora: Haper Collins
Páginas: 432
Ano: 2021
Gênero: Suspense/ Literatura americana
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: UMA VIDA COMUM PODE ESCONDER UM PASSADO DEVASTADOR.

Leigh Collier trabalhou muito para construir o que parece ser uma vida comum. Ela tem um bom emprego como advogada criminal, uma filha adolescente que apenas finge não gostar dela, e até mesmo sua separação é relativamente amigável. Mas a vida normal de Leigh esconde uma infância repleta de segredos, traições e violência. Até que ela é designada para defender um homem abastado, Andrew Tenant, de uma acusação de estupro, e esse pode ser o maior caso de sua carreira; caso ela vença.

Quando se encontra com Andrew pela primeira vez, Leigh percebe que não é uma coincidência ter sido escolhida para representá-lo. Eles se conhecem. E, mais importante: ele sabe o que aconteceu há vinte anos, e a razão pela qual Leigh passou duas décadas tentando esquecer seu passado. Agora, a única pessoa que pode ajudá-la é também a última para quem ela gostaria de pedir ajuda: sua irmã, Callie.

Em seu novo livro, Karin Slaughter continua a escrever sobre os problemas sociais e políticos contemporâneos, e, desta vez, também as questões levantadas pela pandemia global do Covid-19. Falsa testemunha é uma obra brutal e eletrizante sobre o que acontece quando o que achávamos ter deixado para trás volta para nos assombrar.

Aviso de gatilho: violência contra mulher, uso de drogas e violência infantil.

Falsa testemunha vai nos apresentar a história de Leigh e Callie, quando jovens elas se envolveram em um crime aparentemente perfeito. A vida seguiu, os anos passaram e agora estamos em 2021 em plena pandemia da Covid 19.

Leigh se tornou uma advogada criminalista, ela trabalha para um grande escritório, está casada e tem uma filha adolescente, vive uma vida aparentemente comum e tranquila na medida que uma pandemia permite, até que ela recebe um caso. Seu chefe delega que ela faça a defesa de um homem que está sendo acusado de estupro, ele alega ser inocente e seu julgamento está prestes a acontecer, Leigh acha muito estranho porque o cliente é um VIP cheio de dinheiro e principalmente porque o homem pede especificamente por Leigh como advogada.

Continue lendo
26out • 23 Clichê, Galera Record, jovem adulto, Literatura Americana, literatura estrangeira, Rachel Lynn Solomon, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha 449 Hoje, depois, amanhã

Título: Hoje, depois, amanhã
Autor: Rachel Lynn Solomon
Editora: Galera Record
Páginas: 382
Ano: 2023
Gênero: Romance/ Jovem Adulto/ Literatura americana
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: É o último dia do ensino médio. Rowan Roth e Neil McNair são rivais ferrenhos desde… bem, desde sempre. Os dois disputam por notas, concursos de redação, eleições do conselho estudantil e até mesmo nas aulas de educação física. E mesmo que Rowan esteja ansiosa pelo que o futuro tem reservado para ela, de uma coisa está certa: precisa derrotar o insuportável Neil antes.

E depois que o garoto é nomeado o orador da turma, Rowan só tem mais uma chance: o Uivo, um jogo para os formandos que os fará percorrer Seattle enquanto decifram enigmas. Isso é, se os demais alunos não atrapalharem. Quando Rowan e Neil descobrem que alguns de seus colegas de turma estão dispostos a se unir para derrotá-los, decidem então somar forças para que sejam os finalistas e, assim, possam competir apenas entre si.

Contudo, quanto mais tempo passam juntos nessa espécie de passeio de despedida da cidade que tanto ama, mais Rowan percebe que Neil é bem mais do que o nerd desajeitado com quem competiu durante todo o ensino médio. E percebe que ele, a quem sempre afirmou desprezar, talvez seja na verdade o cara dos seus sonhos.

Hoje, depois, amanhã é um romance arrebatador que fará todos se apaixonarem.

Hoje, ela o odeia.

Depois, ela o tolera.

Amanhã… ela talvez já esteja apaixonada por ele.

Olá galera! Tudo bom com vocês? Hoje é vim comentar um pouco sobre as minhas impressões do livro que dá título a essa resenha, bora lá?

Tudo vai começar no último dia de aula do ensino médio de Rowan, ela está prestes a encerrar um ciclo em sua vida estudantil e tudo o que ela mais deseja é finalizar com chave de ouro, e isso seria conseguindo se tornar oradora da turma, porém ela tem um grande rival a essa vaga, Neil.

Neil e Rowan sempre estudaram juntos e nunca se deram bem, ambos viviam disputando sobre qualquer questão, desde as mais simples como ser o melhor em N matérias e até mesmo ser o presidente do conselho estudantil. Bom, eles tinham disputas épicas e que ficaram bem conhecidas em toda a escola e agora no final de tudo, obviamente isso não iria mudar.

Continue lendo
17out • 23 12 livros para 2023, clássico, Desafio das GeLs, Excelsior, Jane Austen, Literatura Inglesa, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha 448 Persuasão

Título: Persuasão
Autor: Jane Austen
Editora: Excelsior
Páginas: 240
Ano: 2021
Gênero: Romance/ Literatura Inglesa/ Clássico/ Literatura Estrangeira
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Vivendo na Inglaterra rural do século XIX, Anne Elliot encontra o amor no seu pretendente Frederick Wentworth, mas é persuadida pela melhor amiga da sua mãe já falecida e uma espécie de tutora da família a não se casar com ele por conta da situação financeira inferior que ele possui. Passados alguns anos, a família de Anne perde uma parte das suas posses e a antiga casa é colocada para locação. Quem a aluga é nada menos do que a irmã do seu antigo amor, que retorna após oito anos na Marinha e se tornou um homem rico. Esse reencontro ao acaso traz de volta toda a tensão e gera uma profusão dos mais diferentes sentimentos entre eles. Será possível viverem uma história de amor depois de tantos anos? Seria justo Anne tentar recuperá-lo após ter desmanchado o relacionamento? Seria ela merecedora de uma segunda chance e estaria ele disposto a retomar a relação após ser desprezado? O amor entre eles é forte e verdadeiro o suficiente para sobreviver ao tempo e a toda sorte de infortúnios? Em Persuasão, último livro escrito por Jane Austen, uma das maiores autoras de todos os tempos e muito à frente do seu tempo, personagens marcantes trazem vida a uma história envolvente, cheia de reviravoltas, críticas sociais, amor e redenção.

Hey galera, tudo bem com vocês? Hoje gostaria de compartilhar um pouco sobre as minhas impressões após a leitura do livro Persuasão, vamos nessa?

O livro vai nos apresentar a história de Anne Elliot, uma jovem dama que vive com o pai e a irmã mais velha no interior da Inglaterra. Anne pode ser considerada uma garota bem sensata, diferente de seu pai e irmã que possuem um quê de afetação e soberba. Nossa mocinha vive uma vida bem tranquila até que situação financeira da família sofre um revés e eles são obrigados a colocar a casa onde vivem para alugar e se mudar para Bath. A casa é alugada por uma família de militares da marinha, mas logo Anne descobre que essa família tem uma ligação com o seu passado.

Continue lendo
02out • 23 C S Lewis, clássico, Fantasia, Haper Collins Brasil, Infantojuvenil, literatura estrangeira, Literatura irlandesa, resenha, Resenhas de Livros

Resenha 447 O Sobrinho do Mago

Título: O Sobrinho do Mago
Série: As Crônicas de Nárnia
Ordem: Livro 1 de 7
Autor: C. S. Lewis
Editora: Haper Collins Brasil
Páginas: 192
Ano: 2023
Gênero: Fantasia/ Infanto Juvenil/ Literatura Estrangeira/ Literatura Irlandesa
Classificação: 3,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Reinos mágicos, criaturas inesquecíveis e batalhas épicas entre o bem e o mal: essas histórias são narradas em As Crônicas de Nárnia – uma série de sete livros que acompanha crianças curiosas e suas aventuras entre o nosso mundo e outros universos mágicos e que, por décadas, encanta leitores de todas as idades.

Em O Sobrinho do Mago, o menino Gregório e sua vizinha Polly vão parar num bosque mágico que dá acesso a diversos mundos. Isso acontece antes de Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia nascerem, antes mesmo de a própria Nárnia existir! Os dois mal têm tempo de aproveitar a descoberta, pois no encalço deles há uma rainha malvada, um mago medíocre e um cocheiro muito assustado.

Ainda bem que no meio da confusão há também um misterioso leão, poderoso o suficiente para colocar tudo em ordem – e dar vida a um novo mundo.

O Sobrinho do Mago é o primeiro livro da fantástica e épica saga d’As Crônicas de Nárnia e o sexto livro na ordem cronológica. 

Particularmente, não sou muito afeito a livros que tentam explicar a origem, destrinchar os conceitos e coisas do tipo. O livro original pode suscitar dúvidas e trazer questionamentos, claro, observando para não deixar furos na história, mas não precisa explicar tudo. Deixar algo para o imaginário subjetivo de cada um também é, para mim, característica de uma boa escrita. 

Quando as coisas vão mal, parece que vão de mal a pior durante certo tempo; mas quando começam a ir bem, parecem cada vez melhores 

A história se passa antes das aventuras dos Irmãos Pevensie, seguimos as aventuras de Polly e Digory, que se encontram no início das férias de verão e se tornam amigos. O menino vive com os tios André e Letícia e a mãe, que se encontra acamada. Tio André é uma espécie de feiticeiro, daí o título do livro. Em determinado momento os jovens são enganados pelo Tio do menino e acabam encontrando um Mundo entre Mundos. 

Continue lendo