drama

Resenha #366 Blackmoore

Por Barbara em 19 jun • 2021

Posts arquivados em: Tag: apaixonante

11ago • 14 Atria Books, book, Colleen Hoover, internacional, lançamento, new adult

Resenha #48 Ugly Love

Título: Ugly Love
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Estrelas: 5
Compre: EN – http://amzn.to/2nmi9vM / PT – http://amzn.to/2nmlpY1

Sinopse: Quando Tate Collins conhece o piloto Miles Archer, ela sabe que não é amor à primeira vista. Eles nem iriam tão longe para dizer que eram amigos. A única coisa que Tate e Miles têm em comum, é essa inegável atração. Uma vez que seus desejos são descobertos, eles percebem que eles têm um arranjo perfeito. Esse arranjo pode ser surpreendentemente simples, contanto que Tate se atenha às duas únicas regras de Miles.


Nunca pergunte sobre o passado.
Não espere um futuro.

Eles acreditam que podem lidar com isso, mas percebem, quase imediatamente, que isso não será possível.

Corações são infiltrados.
Promessas são quebradas.
Regras são despedaçadas.
O amor se torna feio.

 

“O amor nem sempre é belo, Tate. Às vezes, você passa todo o seu tempo 
esperando que ele será, eventualmente, algo diferente. Algo melhor. 
Então, antes que você se dê conta, você está de volta ao ponto de partida, 
e você perdeu seu coração em algum lugar pelo caminho.”
Não sei como ela consegue, meus amigos, mas Colleen Hoover conseguiu outra vez. Este livro é completamente diferente de todos que eu já li dela, e acredite, ela realmente sabe inovar. Eu li, em uma resenha, que talvez ela fique o tempo toda trancada em seu esconderijo, planejando como despedaçar seu coração e fazer você ser completamente vulnerável a cada palavrinha escrita em seus livros. Pois bem, acredito nessa teoria, pois ela me fez ficar agarrada ao kindle em várias partes.

Continue lendo

03ago • 14 resenha, Rocco

Resenha #45 Duas Vezes Amor

Título: Duas Vezes Amor
Autor: Karie Cotugno
Editora: Rocco
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: “É possível se apaixonar duas vezes pela mesma pessoa? Em Duas vezes amor, elogiado romance de estreia da norte-americana Katie Cotugno, a jovem Reena descobre que sim. Aos 16 anos, ela vê seus sonhos interrompidos por uma inesperada gravidez, ao mesmo tempo em que enfrenta a ausência da mãe, que morreu quando Reena era criança, a indiferença do pai e o sumiço do namorado, Sawyer. Mas quando ele retorna à cidade, dois anos depois, e fica sabendo que é pai de uma menina, Reena tem a chance de tentar entender o que levou o garoto a desaparecer. E desse reencontro, os dois descobrem o amor pela segunda vez.” 

 

Falamos desse livro em uma das nossas edições de “Waiting For…” e de cara a sinopse me atraiu. Esses relacionamentos mal resolvidos sempre chamam a minha atenção, e foi impossível resistir a Duas Vezes Amor.
A história é narrada em dois períodos, o Antes e o Depois. Em um primeiro momento, confesso, fiquei confusa por causa da linha cronológica. Os eventos se misturaram um pouco, mas ao longo dos capítulos a compreensão foi ficando mais clara. Essa forma de escrita me deixou curiosa quanto à forma, se a autora escreveu cada parte separada e depois foi interligando os capítulos ou se foi na ordem em que o livro está formatado… gostaria muito MESMO de perguntar a Katie como foi a mecânica desse livro, enfim… vamos à história.

Continue lendo

28jul • 14 Atria Books, Jamie McGuire, new adult, resenha, Review

Resenha #44 Beautiful Oblivion (The Maddox Brothers #1)

Título: Beautiful Oblivion
Autor: Jamie McGuire
Editora: Atria Books
Classificação: 5 estrelas 

Sinopse: A independente Camille “Cami” Camlin se ausentou alegremente de sua infância antes que ela acabasse. Se manteve em um emprego antes mesmo de poder dirigir, e conseguiu um apartamento próprio antes de seu primeiro ano de caloura na faculdade. Agora como bartender do Red Door, Cami não tem muito tempo para outras coisas além do trabalho e das aulas, até que uma viagem para ir ver seu namorado, no primeiro final de semana de folga, em quase um ano, é cancelada.

Trenton Maddox era o rei da Eastern State University, saindo com as estudantes antes mesmo de se formar no ensino médio. Seus amigos queriam ser como ele, e as mulheres queriam domá-lo, mas, após um acidente trágico, que deixou seu mundo às avessas, Trenton deixa o campus para superar sua culpa.
Dezoito meses depois, Trenton está morando com seu pai e trabalhando em um estúdio de tatuagem para ajudar com as despesas. Justo quando ele acha que sua vida está voltando ao normal, ele percebe Cami sentada, sozinha, em uma mesa no Red.

Como babá de quarto irmãos, Cami acredita que ela não terá problema algum em manter essa nova amizade com Trenton Maddox apenas platônica. Mas quando um garoto Maddox se apaixona, ele ama eternamente – mesmo quando ela pode ser a única razão para que sua já frágil família tenha seus laços ainda mais enfraquecidos.

“Eu estava com um sério problema.
Grande, desastroso, problema Madoxx.”
Então, sabe como você se apaixonou perdidamente pelo Travis, em Belo Desastre? Imagine isso … multiplicado por 1.000! É exatamente assim que eu estou me sentindo após conhecer Trenton Maddox. A única diferença entre os dois é que o Trent é muito mais controlado que o Trav, tipo, muito mais controlado. O Trav é meio que o bebezinho, né? Não admito que falem mal dele! u.u … Mas o Trent … HOLY SHIT! Não sei nem o que falar.
Bem, vamos ao livro…

Continue lendo

10jul • 14 Fantasia, resenha, Verus

Resenha #40 A Corrida de Escorpião

Título: A Corrida de Escorpião
Autor: Maggie Stiefvater
Editora: Verus
Páginas: 378
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: “Na pequena ilha de Thisby, poucos cavaleiros são bravos o suficiente para competir na corrida de escorpião que acontece a cada novembro. Pela primeira vez uma mulher, a jovem Puck Connolly, vai competir. Ela tem dois irmãos e ficou órfã depois que os pais foram devorados pelos cavalos assassinos. Por isso, ela está determinada não só a competir como ganhar a corrida. Para isso, Puck terá que enfrentar outro jovem corajoso e encantador. Sean Kendrick também perdeu o pai, atropelado pelas sanguinárias criaturas.

Apesar de terríveis, os cavalos do mar são uma grande atração turística. O turismo é a principal fonte de renda dos habitantes de Thisby. A ilha é um lugar fascinante e, ao mesmo tempo que atrai, também amedronta. A descrição que Maggie faz dos desfiladeiros do local é carregada de poesia. Com a narrativa alternando entre o ponto de vista de Sean e de Puck, a autora criou uma trama envolvente, classificada por críticos do New York Times e do Los Angeles Times como inovadora.
Em A corrida de escorpião, Maggie Stiefvater nos leva até o limite, em que o amor e a vida encontram seus maiores obstáculos e apenas os fortes de coração podem sobreviver. Uma leitura inesquecível.”
Que livro incrível!
Todos os elogios possíveis ainda são insuficientes para descrever esse livro! Se você o tiver na estante, abandone sua leitura atual e vá lê-lo! Se ainda não tiver comprado, sério, compre! #ficadica
Maggie Stiefvater nos leva para a ilha Thisby e nos apresenta os seus cavalos mágicos: Os Capaill Uisce. Tão letais quanto belos, esses cavalos são a grande atração da pequena ilha onde moram nossos protagonistas Sean Kendrick e Puck Connolly.
Todo começo de novembro acontece A Corrida de Escorpião que é a atração da ilha e quando o maior número de turistas vem conhecer os Capaill, participar da corrida, apostar e fazer negócios.

Continue lendo

30jun • 14 internacional, intrínseca, resenha

Resenha #36 A Menina Que Roubava Livros

“Uma roubava livros, o outro roubava o céu…
FATO: TODOS ROUBARAM O MEU CORAÇÃO.
Bem-Vindo à 2a. Guerra Mundial. Em plena Alemanha nazista, acontece uma história tão comovente, que conseguiu atrair a atenção da própria Morte e esta, por sua vez, se sente impelida a contá-la…
Preciso dizer que tinha meus receios com esse livro, mas não sei dizer por que. Tudo mudou quando um amigo começou a recitar o prólogo em pleno CHAT do facebook.

 

UM PEQUENO AVISO SOBRE CALEB HENRIQUE
Não deixe que este viajante literário recite nenhum prólogo de nenhum de seus livros favoritos para você. Ele tem o dom de fazer você se apaixonar e fazer loucuras pelo livro… 

 

Fui até a Livraria Cultura um dia e dei de cara com ele e confesso que pude sentir que ele me chamava. Era como se houvesse um imã, algo que me forçava a pegá-lo na mão e me agarrar a ele, tal qual a Liesel, nossa pequena roubadora de livros, fazia. Foi exatamente o que fiz e, após um fila básica e um cartão de crédito, ele estava em minhas mãos, forçando-me a abri-lo e embarcar em um trem em direção a um mundo que me ensinaria lições tão grandes, por meio de personagens tão simples.

Continue lendo

27jun • 14 Literatura Nacional, resenha

Resenha #35 Apaixonada Por Palavras

Título: Apaixonada Por Palavras
Autor: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Nos romances das séries “Fazendo meu filme” e “Minha vida fora de série”, Paula Pimenta conta a história de seus personagens. Já as 55 crônicas de “Apaixonada por palavras” contam o próprio dia a dia da autora. Aqui a protagonista é a Paula. Aqui é o destino dela que conta e que se conta. Aqui nos identificamos com ela e torcemos por ela. Aqui nos apaixonamos não por um personagem inventado, mas por uma pessoa de carne, osso, alma e, claro, palavras.


“Meu mundo se resume a palavras que me perfuram, as
canções que me comovem, a paixões que já nem lembro, a perguntas sem respostas,
a respostas que não me servem, à constante perseguição do que ainda não sei.
Meu mundo se resume ao encontro do que é terra e fogo dentro de mim, onde não
me enxergo, mas me sinto.” – Martha Medeiros


“O que me comove são palavras…”

Este é o tipo de livro que vai te deixar com um sorriso bobo nos lábios e fará com que lágrimas brotem dos seus olhos, da primeira palavra até a última. Confesso nunca ter lido um livro da Paula Pimenta antes e posso afirmar que não faço a mínima ideia do motivo, mas hoje me pergunto: “POR QUE NÃO LI ISSO ANTES?”. Acredito que esta foi a melhor escolha para começar a ler os livros desta autora maravilhosa. Pude me encontrar em quase todas as palavras contidas neste livro, foi incrível!

O modo como Paula escreve é tão humano! Faz você balançar a cabeça no meio do metrô lotado e atrair olhares de pessoas que pensam estar na presença de um maluco. Suas crônicas me fizeram rir alto em lugares estranhos, me fizeram chorar. Achei lindo o fato de ela derramar sua alma em cada linha e também achei muito louco o fato de sentir como se estivesse olhando no espelho.

Continue lendo

1 3 4 5