DarkSide Books

Resenha #335 Hex

Por Raquel em 29 nov • 2020
adulto

Resenha #333 Method

Por Barbara em 10 nov • 2020
24jun • 14 Review

#8 Review Game of Thrones The Children – S04E10 ~ Season Finale ~

Essa demorou a sair porque eu não queria que acabasse (e estava doente), agora só ano que vem. Valar Dohaeris.

Eu sou saudosista, isso é uma verdade minha. Acho que ‘Saudades’ da Clarice me define inteiramente, mas não vim aqui para filosofar. Nesse episódio eu prestei atenção em cada detalhe da abertura, cada nome, foi tão triste e tão bom. Vi Porto Real (que ainda tem o Veado Coroado de Baratheon, o que eu acho estranho, ter só o Veado, porque a “bandeira” de Tommen, e de Joffrey também, é o Veado e o Leão, deveriam mudar isso), Braavos com seu Titã, Fosso Cailin que me fez lembrar dos homens de ferro esfolados, Winterfell que está destruída, a Muralha, Meeren a cidade de Dany, enfim olhei tudo o que pude, esse é o último episódio inédito que veremos nesse ano.

  • Jon

O episódio já começa de onde o último terminou. Jon caminha sobre corpos e estilhaços da batalha, pode-se ver o gigante que foi morto sendo comido por corvos. Jon continua andando, adentrando na floresta para tentar matar Mance, agora como ele faria isso sem armas e com todo o Povo Livre a sua volta é um mistério. Jon chega no acampamento Selvagem e Mance o chama para dentro de sua tenda. Jon conta tudo para Mance, como se infiltrou nos Selvagens e qual era seu objetivo, Mance questiona a lealdade a todos os votos dele (aquela parte de não ter esposa…), mas Mance não é Sor Alliser e nem punirá Jon, não ali, não agora. Eles falam de Ygritte e Mance oferece uma bebida para Jon, que fica desconfiado se é veneno, mas Mance tranquiliza-o. Quando Mance pede a um selvagem trazer algo para eles comerem Jon vê sua oportunidade de tentar matar o Rei Pra-lá-da-Muralha. Jon diz para Mance se retirar, pegar o seu banquinho e sair de fininho, só que Mance não é um conquistador, se precisar usar a força ele usará, mas ele está com medo e foi isso que uniu todo o povo Selvagem, medo dos White Walkers/Caminhantes Brancos.
Ele diz que quer se proteger atrás da Muralha e é verdade, é sabido que a Muralha tem feitiços e magias que impedem os Caminhantes Brancos passarem, acho que isso é dito na primeira temporada.

“Meu Povo já sangrou o bastante. Nós não estamos aqui para conquistar. Estamos aqui para nos esconder atrás da Muralha”

Nesse momento Jon olha para a faca e todos os selvagens que estão na tenda de Mance puxam suas armas, aí Mance entende o motivo de Jon estar ali, e diz o que já sabíamos, que ele teria uma morte lenta e dolorosa. Jon, realmente, não é o mesmo da primeira temporada, aliás, quem continua a mesmo? A história está cada vez mais densa e a maioria dos personagens sofreu mudanças e perdas irreversíveis, mesmo aqueles que não estavam no Jogo dos Tronos, propriamente dito. Jon é um deles. Não tem mais nada a perder e vai tentar matar Mance, num ato desesperado. Uma trombeta soa, todos vão para fora, um exército se aproxima, a cavalo. O estandarte deles: o Coração Flamejante com o Veado de Baratheon dentro. Stannis. Mance vê a carnificina a sua volta, seu povo morrendo, sangrando mais um pouco, ele joga a espada no chão e manda seu povo parar. Stannis e Davos aparecem cavalgando lado a lado, têm dois cavaleiros cercando os dois e todos os quatro descem dos cavalos simetricamente, é quase engraçado.

Mance joga suas armas no chão em sinal de rendição. Stannis manda Mance se ajoelhar, mas os Selvagens não se ajoelham, os outros Selvagens são presos e levados. Davos percebe Jon ali e pergunta o que ele está fazendo junto com os Selvagens, Jon diz que veio negociar com Mance. Jon então diz quem é e diz de quem é filho, Stannis pergunta o que Ned teria feito com Mance. Jon responde que o pai teria prendido Mance para obter respostas depois. Jon ainda diz que, se o pai tivesse visto o que ele viu, mandaria queimar os corpos antes da noite. Antes dos Caminhantes Brancos aparecerem.

“Eu sou filho de Ned Stark.”

Meistre Aemon diz algumas palavras para os Patrulheiros mortos. O fogo começa a consumi-los e de lados diferentes da pira os olhares de Melissandre e Jon se encontram, será que a Bruxa Vermelha viu algo sobre Jon nas chamas?

“E agora sua vigília tem fim”

Jon vai até Tormund, o Selvagem pergunta se será torturado ou/e morto e o Snow diz que quem decide isso agora era Stannis. Mas quando o Selvagem pergunta se Stannis era o rei de Jon, o bastardo diz que não, Tormund diz então que Jon nunca mais será um “ajoelhador” pelo tempo que passou com eles. Jon pergunta a Tormund se ele tem alguma palavra para dizer para seus mortos e o Selvagem diz que os mortos não podem ouvir.

“Ela pertence ao Norte. Ao verdadeiro Norte.”

Jon leva o corpo de Ygritte para o “Verdadeiro Norte”, como Tormund disse para ele fazer. Ele não fala nada, apenas acende a pira e sai. Tudo já havia sido dito, ele aproveita que está sozinho e chora.

Game of Thrones (GoT) é minha série preferida e Jon é meu personagem preferido. Toda a trajetória dele nessa temporada foi ótima, ele quase encontrou o irmão, tomou a liderança dentre os Patrulheiros, se impôs. O personagem mudou muito, principalmente depois da morte de Ygritte que foi no episódio passado, mas já podem ser vistas.
Jon está mais duro, parte dele já havia morrido com o pai, nessa temporada, para ele, morreram Robb, seu meio irmão e Ygritte, seu grande e único amor. Eu até poderia ficar falando do que eu espero pra próxima temporada, mas eu já sei o que vai acontecer, algumas coisas pelo menos. Espero que Kit mantenha esse nível de atuação, essa foi sua melhor temporada, claro, Jon é um personagem que tem seus conflitos ainda mais internos que os outros personagens, então fica difícil externar isso em tela, mas os roteiristas deram uma temporada de respeito para o Das Neves. Stannis, Melissandre, Davos, Selyse, Shireen, esses sulistas no Norte… Jon já mostrou que não pretende se ajoelhar, e sabemos que a Muralha não serve a Rei nenhum, mas deve haver um sentimento de gratidão ao ÚNICO Rei que atendeu ao chamado dos Patrulheiros.

Quem será que a Melissandre vai queimar na próxima temporada? Às vezes eu também me surpreendo com a série, tipo a incursão na Fortaleza do Craster, aquilo é novo e deu uma emoção a mais na série. Que os fillers continuem a ser bons.

  • Bran

Depois de uns episódios sumidos Bran, Hodor e os Reed apareceram. Eles caminham enquanto uma forte nevasca cai. Jojen está muito doente, quase morrendo e quando estão se dando por vencidos Bran avista o represeiro da sua visão e da visão de Jojen também. Eles estão se dirigindo para lá quando criaturas começam a ataca-los. Bran entra na pele de Hodor para ajudar os amigos. Hodor/Bran começa a lutar contra as criaturas, Meera luta com outra, tentando proteger Jojen, mas é em vão. Jojen leva algumas facadas de uma criatura. Quando duas outras criaturas estão correndo na direção de Bran o fogo as consome e vemos uma Filha da Floresta. Ela diz para Meera deixar Jojen, porque ele não tem mais salvação, mas antes de deixar o irmão ela o mata, por misericórdia. Essa cena teve ainda Verão salvando um impotente Ban em seu corpo, dito, quebrado. Muitas bolas de fogo da Filha da Floresta. Mas teve a morte do Jojen… Ok, depois eu falo disso, num post mais sobre Livros X Série.

“Os Primeiros Homens nos chamam de Filhos. Mas nós nascemos muito antes deles.”

Eles correm para dentro da caverna (ok, o Bran não corre). Quando as criaturas entram na caverna elas se quebram. A Filha diz que a magia que os move é impotente ali. Eles adentram na caverna que é cheia de raízes, podemos ver outros Filhos se esgueirando pelos túneis. Eles chegam até uma espécie de salão, tem um corvo lá, ele pula para cima da raiz principal. Hodor coloca Bran no chão e ele se arrasta em direção ao corvo, quando Bran pergunta se ele é o Corvo de Três Olhos, um velho que parece estar ligado as raízes diz que já foi muitas coisas, agora era isso que Bran via. Um diálogo muito bom e cheio de mistérios, como é digno desse núcleo, é feito.

 “Eu tenho observado você. 
Todos vocês. 
Com 1000 olhos e um.”

Meera pergunta sobre o irmão e Bran pergunta se ele um dia voltará a andar. O Corvo apenas responde.

“Você nunca mais andará. Mas você voará”

 

O Corvo era um dos personagens que eu mais esperava que aparecesse na série, toda essa trama é envolta em mistérios. Bran será treinado nos mistérios do que ele é (um warg/troca peles e um vidente verde) e, aparentemente, voará. Agora, quem é o Corvo e se ele está realmente virando uma árvore só ano que vem.

A morte do Jojen foi surpreendente, mas, eu posso estar imaginando coisas, logo depois de morrer, quando a Filha joga a bomba nele eu tive a impressão de ver seus olhos clareando para um azul Caminhante Branco, apenas uma impressão. Isso quer dizer que os Caminhantes podem estar por perto, se a magia deles for tal qual das criaturas eles não conseguirão passar da entrada da caverna, do contrário…

Daenerys

A Mãe dos Dragões não teve uma temporada muito difícil, conquistou Meeren, libertou os escravos e se tornou Rainha. Mas também descobriu a traição de Jorah, o que foi um golpe muito grande. Ainda nesse núcleo tivemos o romance impossível entre Missandei e Verme Cinzento, e o romance de Dany e Daario (não sei se posso chamar de romance…).

Parece que decidiram que Daenerys já colheu flores demais.

No Salão do Trono de Meeren um Liberto relata sua história pós-Daenerys para a Rainha. Ele diz que vive nas ruas porque agora não é mais um escravo e seu Mestre o libertou. Dany diz que existem abrigos para os Libertos, ele retruca que nesses lugares os jovens tomam tudo dos velhos e, ainda, pergunta a Não Queimada o que ele seria ali, qual seria o propósito dele no abrigo, um dia ele havia sido um professor, respeitado pelas crianças a quem ensinava, agora era um morador de rua. Ele então pede para poder voltar a ser um escravo e que muitos outros querem o mesmo. Dany diz para ele firmar um contrato com o Mestre, que não dure mais que um ano.

“Por favor, Sua Graça, os jovens se regozijam no Novo Mundo que você construiu para eles, mas os nossos que são muito velhos para mudar, existe apenas medo e miséria. ”
 

Sor Barristan diz a Dany que os Mestres tirarão vantagem disso. Daenerys, a Filha da Tormenta, A Não Queimada, A Mhysa, Quebradora de Correntes, Rainha dos Ândalos e dos Roinares, Rainha dos Sete Reinos e Mãe de Dragões, devo ter esquecido uns quinze títulos ainda, mas não é esse o ponto, Dany tem um ideal de mundo, como todo jovem (me incluo nessa) ela é movida por seus impulsos e desejos, mas sendo uma Rainha ela não pode mais agir assim, agora ela vê que suas medidas contra a escravidão não foram totalmente benéficas para todos, ela trouxe a justiça dela para uma cidade que não é como as outras em Westeros, longe disso, um idioma diferente, uma cultura diferente, o que ela espera conseguir nessa cidade? Aprender a governar, ótimo, governe, mas ela tem que se lembrar da vingança que os yunkaitas prometeram, um exército pode estar a caminho dela, mas ela tem dragões… Pois é.

Um segundo suplicante aparece na Sala do Trono. Suas palavras saem engasgadas, frases curtas. A pequena ossada queimada da menina Zala é colocada aos pés de Dany. Que olha, atônita para a cena, um pai segurando os ossos carbonizados de sua filha.

“Ele veio do céu. O preto. A sombra alada. Ele veio do céu e… Minha menina. Minha Menininha.”

 

Na Sala do Pequeno Conselho de Meeren, Dany é informada sobre a idade da menina e seu nome; e o paradeiro de Drogon. Ela pede que o Verme a encontre nas catacumbas. Os dragões entram na Catacumba, animados, curiosos, tem água por todo o chão, eles correm em direção a algum tipo de animal morto. Dany caminha logo atrás deles. Enquanto eles estão comendo ela coloca correntes em seus pescoços. Eles se viram para segui-la, mas as correntes não deixam, eles gritam e clamam por sua mãe, mas a porta se fecha.
Com certeza uma das cenas mais tristes da série, Dany prende seus filhos para proteger seus Libertos, mas Drogon ainda está a solta, Vyserion e Rhaegal nada fizeram e pagaram a sentença. Dany acorrentar seus dragões sendo que tem como título quebradora de correntes, é irônico e triste. Gostei do fato de ter sido ela a prender os dragões, me lembrou das palavras de Ned. “O homem que dita sentença deve brandir a espada.”


Para próxima temporada não me parece que Dany sanará os problemas da cidade, penso que os problemas tendem a aumentar, aliando ao fato de Drogon ainda estar a solta e poder voltar a atacar. Será que Jorah voltará? Quando tudo parecer perdido, aparece o Cavaleiro Urso e salva a Nascida da Tormenta. E ainda espero que o núcleo melhore e que Dany finalmente vá para Westeros matar todo mundo e sentar naquela cadeira.

  • Cersei

Cersei está com Pycelle e Qyburn, no laboratório do Grande Meistre. O Montanha está entre a vida e a morte por causa de um veneno usado pelo Víbora, Qyburn diz que há uma chance de salvá-lo, mas que o processo pode torná-lo diferente, Cersei pergunta se o fará mais fraco e Qyburn diz que não. O que esse Meistre expulso da Cidadela fará com o Montanha que Cavalga é um mistério. Tomara que o Montanha morra e dolorosamente.

Cersei vai até o pai dizer mais uma vez que não se casará com Loras, desde a última temporada está prometida e nada de casamento… Tywin diz que o assunto não está aberto a discussão, mas Cersei não aceita isso. Lorde Tywin diz que Jaime não pode se casar ou herdar fortunas e que Tyrion cumprirá sua sentença no dia seguinte, mostrando para ela que ela é a única Lannister que pode herdar algo, a única que terá algo e que esse casamento é vital para a família.

“Eu não me importo” – Onde eu já ouvi isso?

Tywin engata uma história sobre o passado, mas Cersei já o corta. Graças aos Sete. Ele vai se retirando, dando o assunto por finalizado, mas Cersei fala de Blackwater, de quando ela quase matou Tommen, para protege-lo de algo ruim. Ele é seu único filho vivo e que está próximo. Joffrey jaz morto, Myrcella está em Dorne, prometida para o príncipe Trystane Martell e seu pai quer lhe arrancar de perto de seu filho. Deixado sozinho, enquanto Margaery e Tywin disputam cada pedaço do menino.

“Eu queimarei nossa casa, até consumi-la por inteiro antes de deixar que isso aconteça”

Tywin pergunta como ela faria isso. Ela diz que contaria a verdade e ele lhe pergunta qual verdade seria essa. Ela fica surpresa, eu fiquei surpreso, Tywin realmente não sabia da relação incestuosa de seus gêmeos, ele se negou a ver isso que estava bem na frente de seus olhos, ele não quis acreditar nas palavras dos outros, e nem mesmo quando Cersei lhe confirma ele acredita, ele pensa que é um blefe para fazer com que cancele o casamento com Loras. Cersei sai da sala e vai encontrar seu irmão, seu gêmeo e amante.

“Seu legado é uma mentira”

 

Eles falam sobre Tyrion, mas não é o que Cersei está a procura, isso ela já conseguiu, seu pequeno irmão será morto no dia seguinte. Cersei diz que contou tudo para Tywin, que não se casará com Loras, que ficará com Jaime e Tommen em Porto Real. Ela ainda diz que o escolheu, que o ama. Ela brinca com o que as pessoas irão falar, mas que elas são insignificantes. Jaime a puxa e a beija, mas diz que alguém pode entrar e ela apenas diz:

“Eu não me importo”

É engraçado, no episódio três ou quatro, numa cena de sexo entre os dois, Jaime repete várias vezes essa frase, na época eu disse que seria uma resposta ao receio dela de alguém entrar e os ver ali, agora vemos uma inversão disso, agora é ela que não se importa. Cersei jogou verde, queria apenas amedrontar Tywin, fazer com que ele cedesse ao seu pedido, fazê-lo se curvar, no final não precisou disso, porque ele foi morto por Tyrion. Será que ela continuará com todo esse amor com Jaime? Eles não estavam bem antes, será que com a morte de Tywin a relação dos gêmeos melhorará ou piorará daqui pra frente?

  • Tyrion

Foi bem rápida a retirada dele de sua cela, Jaime entra na cela, diz para eles irem e que tem um barco esperando pelo Duende que vai leva-lo até uma das Cidades Livres (são 9: Pentos, Braavos, Lys, Qohor, Norvos, Myr, Tyrosh, Volantis e Lorath). Tyrion pergunta quem o está ajudando e Jaime diz que Varys o está ajudando. Eles caminham por túneis e Jaime mostra o caminho que o Anão deve seguir. Eles então se despedem com um abraço fraternal e Jaime sai, deixando Tyrion livre para reescrever seu caminho. Eu adoro a interação dos irmãos Lannister, dá para ver que eles se amam, que um se importa com o outro, quero muito um reencontro deles no futuro, se ainda estiverem vivos.

Tyrio dá seus passos bamboleantes até os aposentos de Tywin, lá ele encontra Shae, que pensa que era Tywin regressando e o chama de “Meu Leão”. Tyrion não acredita no que vê, a mulher que ele amou, que jurou amor e que o apunhalou agora aparece na cama de seu pai, pai que lhe disse para não levar Shae para Porto Real com ele, o pai que sempre reprovou a libertinagem do filho. Sua puta e seu pai juntos, quem conseguiria conceber tal cenário? George R.R. Martin.

Shae rapidamente pega uma faca e Tyrion pula para cima dela, ela tenta mata-lo, seus golpes não foram fundos o suficiente para matar Tyrion, quem sabe com uma faca… Mas não, Tyrion segura seu cordão e ela com um tapa empurra-o da cama, mas ele segura o cordão de ouro e enforca-a. Ele pede desculpas a ela, desculpas por tê-la chamada de puta e mandado ela embora, desculpas por tê-la trazido para Porto Real. Esse é o fundo do poço de Tyrion, se ele fosse um herói essa seria a sua Provação Traumática, mas ele não é um herói porque os heróis não morrem e Valar Morghulis. Tyrion, sentado, depois de largar o cordão com que sufocou Shae vê uma besta pendurada na parede.

 

Tyrion caminha até a latrina, ele conhece o caminho, Tywin está instalado na Torre da Mão, lugar que Tyrion já ocupou. Ele abre a porta, com a besta em mãos e vê seu pai na latrina, fazendo o que o Cão não conseguiu fazer. Cagar. Há muita coisa a ser dita, desde sempre os dois personagens vivem uma relação conflituosa, Tywin respeitaria Tyrion se ele não fosse um anão, se ele não fosse “errado”.

Tywin pergunta quem libertou Tyrion, mas já responde sua própria pergunta. O velho leão diz que Tyrion sempre quis envergonhá-lo, agora não seria diferente. Tyrion diz que o pai sempre o quis morto, Tywin confirma isso, mas diz que admira a força de vontade de Tyrion em não morrer, mente dizendo não deixará que Illyn Pane decepe a cabeça de Tyrion.  Tyrion diz que amava Shae, que a matou, mas Tywin não parece se importar, não mostra o mínimo de compaixão, de compreensão, de qualquer coisa, qualquer sentimento.

“Você é um Lannister. Você é meu filho”

Tywin chama Shae de puta e Tyrion diz que, se ele repetir essa palavra…  As palavras pairam no ar. Tyrion pergunta o porquê do pai condená-lo a morte mesmo sabendo que não foi ele quem envenenou Joffrey, que ele condenou seu próprio filho a morrer. Tywin diz para voltarem para a Câmara dele, Tyrion diz que ela está lá, morta, sem vida. Tywin pergunta se ele tem medo de uma puta morta e o dedo do Anão é acionado de imediato, a besta zune e a flecha atinge Lorde Tywin na barriga, com toda calma Tyrion recarrega a besta e dá mais um tiro no pai, confirmando que os Lannisters sempre pagam suas dívidas.

– “Você não é meu filho”
– “Eu sou seu filho. Eu sempre fui seu filho”

Tyrion vai até Varys, que pergunta o que ele fez, não obtendo respostas manda o Anão entrar e coloca-o numa caixa, com suprimentos. A caixa é levada até o barco, Varys está voltando para a Fortaleza Vermelha, mas vê sinos badalando, alguém importante morreu, sinos não badalam por qualquer morte, o que Tyrion fez pode atrair suspeitas para ele. Varys entra no barco também e se senta ao lado da caixa de Tyrion.

Tyrion… Para onde quer que ele for o que ele fará? Quem ele vai ser? Como as mortes do pai e de Shae, por suas mãos, influenciarão ele?

  • Brienne e Podrick x Arya e Cão

O núcleo cômico mais amado de Westeros dá as caras nesse último episódio e encontra com ninguém mais e ninguém menos que: Arya e o Cão, que estava cagando, mas foi interrompido pela chegada de Brienne e Pod. Arya pergunta se Brienne é um cavaleiro, se sabe usar a espada e Brienne conta sua história. Que quando criança gostava de lutar, assim como Arya, e que seu pai lhe ensinou, depois de muitas lutas perdidas seu pai passou a ensinar-lhe.  O Cão aparece e Pod diz quem ele é para Brienne. Consigo ver os pontos da cabeça da Brienne se juntando e ela percebendo que a menina que está com o Cão é Arya Stark. Brienne diz que é juramentada a Catelyn, que jurou protegê-la e levar suas filhas de volta para casa, Arya pergunta por que ela não fez, Brienne responde que teve que levar Jaime Lannister para Porto Real, o Cão já diz que ela é paga pelo Lannisters, que quer a cabeça dele pela recompensa. Brienne promete segurança para Arya, mas Sandor sabe que não há mais um lugar seguro, não para um Stark, aliás ninguém mais pode dizer que está seguro, o Reino estava em Guerra a meses atrás, têm aproveitadores, saqueadores e assassinos em cara estrada de Westeros. Eles puxam as espadas e temos A MELHOR LUTA DE TODA A SÉRIE. Temos espadachins habilidosos e fortes lutando pela posse de uma garota, ambos querem protege-la, por que não se juntaram, poderiam dividir a vigia, mentira eu queria ver sangue mesmo.

Socos, chutes, pedradas, essa luta tem de tudo, Brienne até arranca a orelha do Cão. Arya observa a luta, ela nunca viu uma mulher lutando e Brienne luta com tamanha ferocidade e habilidade, houveram cenas que eu vibrei, mas nenhuma como essa, venho pedido essa luta a algum tempo, mas não esperava tamanha beleza, é quase bonito de se ver essa carnificina.

Brienne ataca o Cão com uma pedra até fazê-lo cair de um pequeno penhasco/desfiladeiro. Ela vai atrás de Arya, mas a menina se esconde. Brienne então vai a procura dela, mas não a encontra. Arya não quer ser encontrada, agora ela tomará suas decisões. E já mostra isso quando vai ao encontro de Sandor, ele suplica a ela que o mate, mas ela não o faz, apenas pega seu ouro e o deixa para morrer. Arya surge num cavalo, sabe-se Deus lá como, mas com ouro ela poderia ter comprado, enfim, não questionarei isso agora. Ela chega até um porto e tenta comprar uma passagem para a Muralha, para encontrar seu irmão, Jon, mas o Capitão diz que eles não estão indo para o Norte. Eles estão indo para casa. Casa, que palavra estranha para Arya, ela que foi tirada de sua casa para ir para a Capital, que perdeu o pai, perdeu a mãe, até onde sabe seus três irmãos, que acha que Sansa está nas mãos dos Lannisters, que só pode ter agora como família seu meio irmão, o bastardo de seu pai, o que Arya sabe sobre Casa agora? A Casa a qual o capitão se referia é Braavos, Arya se lembra imediatamente da moeda dada por Jaqeen, ainda na segunda temporada, ela mostra a moeda ao Capitão, que fica curioso, mas quando ela diz Valar Morghulis ele responde Valar Dohaeris e dá uma cabine para ela.

Não é prata. É ferro.

 

A série termina.
O barco velejando pela imensidão sem fim do mar, em direção a Braavos.
Arya encontrará com Tyrion? Pode ser, Tyrion se dirige a uma Cidade Livre e Braavos é uma das 9 Cidades Livres, claro que as chances são pequenas, mas quanto menores as chances mais eu acredito que possa acontecer, por exemplo, pra mim, agora, todos vão morrer a cada página do livro, não espero que ninguém sobreviva, me engano pensando assim ou tento me enganar, mas não consigo, sofro de qualquer maneira.

  • Conclusão

Sim, David e Dan (produtores e roteiristas da série), vocês entregaram a melhor Season Finale de Game of Thrones de todas as temporadas, muito obrigado por deixar todos ainda mais ansiosos para poder ver o trailer, que seja, da próxima temporada. O slogan dessa temporada é Todos os Homens Devem Morrer ou Valar Morghulis e se cumpriu, não só homens como mulheres morreram, a morte vem para todos, menos para aqueles que sabem o que dizer para ela: Hoje não!

Apesar de ter sido uma temporada incrível a série ainda peca em negligenciar os Homens de Ferro, onde está Balon Greyjoy? Ele se proclamou Rei também, conquistou alguns castelos, vide Fosso Cailin, onde será que está o Rei das Ilhas de Ferro? E sua filha? Depois da corridinha fail para fugir das cadelas de Ramsay ela sumiu. Espero que parem de negligenciar os Greyjoy. E na próxima temporada teremos: Martells, as filhas do Oberyn, seu irmão Doran. Já estou muito ansioso, e você?

Prometendo aqui um review sobre toda a temporada com as GeLs, se elas concordarem, os pontos altos, os pontos baixos, o que faltou, o que poderia ter sido melhor, episódio preferido e coisas do tipo porque eu nunca me canso de falar sobre Game of Thrones.

– O Snow que sabia de algo

 

 

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário