adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
05jun • 14 Garotos entre Livros, Review

#6 Review Game of Thrones The Mountain and The Viper – S04E08

Mais um episódio de Game of Thrones (GoT) e falta tão pouco pra essa temporada acabar que eu nem sei se quero mais um episódio (brincadeira HBO). Colocaram Braavos na abertura, mas não apareceu nada lá, não brinque com meus sentimentos HBO… #RIPOberyn

 

 

Muralha e suas redondezas

O episódio já começa com os selvagens chegando em Vila Toupeira (já consertei meu erro na review passada). Vemos patrulheiros entrando no bordel enquanto uma trabalhadora entretém os homens na mesa, ela se levanta e vai afrontar Gilly. Gilly ouve o chamado de guerra dos selvagens e se esconde. Os selvagens atacam e matam quem eles encontram pela frente, inclusive os patrulheiros. Ygritte encontra Gilly, mas a poupa quando vê o bebê. Já dizia Jorah: “Há bem e mal em cada lado de uma guerra”, mas os selvagens estão exagerando na parte de serem maus.

Os Patrulheiros na Muralha recebem a notícia de que Vila Toupeira foi atacada e que dois Patrulheiros foram mortos. Sam está devastado pela possibilidade de Gilly ter sido morta, mas seus companheiros tentam colocá-lo “para cima” dizendo que a selvagem já sobreviveu a coisa pior. Jon está preocupado com a chegada dos selvagens dos dois lados da Muralha. São 100 mil selvagens e 102 patrulheiros, as chances não estão a favor dos Corvos… Pelo que parece o próximo episódio será focado nessa batalha, é um dos núcleos que eu mais gosto e Jon é sim meu personagem favorito, espero uma batalha digníssima e muito sangrenta.

“Se eles atacaram Vila Toupeira, nós seremos os próximos”



Meeren

Verme Cinzento observa Missandei nua e Dany vem com a pergunta do episódio:

“Quando eles castram os Imaculados eles tiram tudo? […] O pilar e as pedras”.

Nem sei o que comentar.
Verme está tomando banho no rio, tranquilamente, quando avista Missandei nua, que também estava tomando banho. Missandei nota que ele a observa com interesse e se cobre com as mãos, ela conta para Dany o ocorrido e a Não Queimada vem com essa pergunta sensacional. Missandei aparece na sala do Trono e Verme vem logo em seguida para pedir desculpas, ela, por sua vez, se desculpa por tudo o que ele sofreu mesmo ela não tendo nada a ver com isso. Verme diz que se ele não tivesse sido um Imaculado tudo o que aconteceu depois que Daenerys o libertou os Imaculados ele não teria vivido, ele não teria matado os mestres, não estaria liderando os Imaculados e não teria conhecido Missandei. E assim também é a vida, vivemos coisas ruins, mas sempre há um lado bom em cada uma delas, por vezes um novo amigo para dar apoio ou alguma coisa que desejávamos. GRRM (George R.R. Martin) já disse que sua intenção é que a história seja real, que possamos ver o mundo real passado para nós de uma forma medieval e mesmo nas pequenas coisas a série passa isso também.

Os Imaculados estão retirando os Grandes Mestres de Meeren de suas “cruzes” e Barristan recebe um pergaminho de um menino, mas não é um simples pergaminho, é o Perdão Real do Jorah, aquele da primeira temporada, Jorah pede para falar com Dany, mas o Cavaleiro nega isso para Jorah. Acho que todos já havíamos esquecido desse Perdão, tanto tempo que isso aconteceu, mas GoT não é série de adicionar coisas apenas por adicionar, tudo lá têm uma função, vai ser usado, acho que é isso que me encanta, os detalhes.

Jorah vai até a Sala do Trono e é “julgado” por Dany, que o manda sair da cidade. Há alguns episódios atrás ele falou sobre perdão para Daenerys e ela usou esse ensinamento hoje. Jorah diz tudo o que informou para Varys sobre a Nascida da Tormenta e diz que a ama. Emilia sempre ótima de se ver atuar, a menina Daenerys teria chorado e se desesperado, mas a Rainha Daenerys não chora por isso apenas toma uma decisão e segue com ela. Agora, para onde Jorah irá? Ele vai voltar para Porto Real ou se algum perigo for se aproximar de sua Rainha ele irá voltar para tentar protege-la?



Fosso Cailin

Ramsay Snow dá as últimas instruções para Reek/Fedor/Theon antes dele entrar no Fosso Cailin. Ramsay continua com seus jogos, suas brincadeiras sádicas com o Filho de Balon. É muito interessante ver o poder que o Ramsay tem sobre o Theon, o medo realmente corta mais profundamente que o aço.

“Lembre-se o que você e o que não é”

Ao colocar a luva podemos ver que Theon não tem mais o mindinho daquela mão, é o dedo que Ramsay esfolou na temporada passada, é legal esse tipo de detalhe.

Theon segue para Fosso Cailin, chegando lá ele vê que muitos estão doentes e têm muitos corpos espalhados pelo castelo. Theon conversa com Kenning, que está no comando, mas o Comandante não acredita nas palavras de Theon por achar que se render os tornaria fracos (abraços para Yara Greyjoy), mas antes do surto completo do Reek um outro Homem de Ferro dá uma machadada na cabeça de Kenning. Ele pergunta se, se renderem, ficarão vivos e poderão ir para casa e Theon afirma. A cena muda e já mostra o homem de ferro esfolado à moda antiga. Nunca tinham mostrado um homem completamente esfolado e é bem mais nojento do que eu imaginei, parabéns aos produtores. Theon pergunta se eles irão para casa e Ramsay responde que sim, para a NOVA CASA.

Roose Bolton é o protetor do Norte e o Protetor do Norte tem que morar em Winterfell, então…

Ramsay entrega a bandeira Greyjoy para Roose e Roose chama ele para uma conversa de pai e filho. Eles dão Rickon e Bran como mortos e Roose pergunta o que ele vê, ele responde o que qualquer um responderia. Mas Roose pensa mais além, além do que os olhos conseguem alcançar, tudo aquilo que o Sol to… Não, essa é outra história. O pai então explica o que ele deveria ver, o Norte, o maior dos Sete Reinos. O Pai então diz ao filho que ele não é mais um Snow, agora ele é um Bolton, filho legítimo, herdeiro do Norte. Ramsay fica emocionado, promete ser um bom menino e eles partem em marcha, vejam só, para Winterfell (sim dei spoilers na review sobre a review). Agora, o que acontecerá daqui para frente é um mistério, esse núcleo não deve mais aparecer nessa temporada, então o desenrolar da história só veremos na próxima temporada… Eu espero que o Theon faça algo, que ele lembre de como é ser o Theon e deixe de ser o Reek. Mas nunca se sabe o que vai acontecer…

 

Ninho da Águia

Arya diz estar chateada por não ter sido ela a matar Joffrey enquanto ela e o Cão se dirigem ao Portão Sangrento. Chegando no Portão ficam sabendo que Lysa morreu há três dias e Arya começa a rir descontroladamente.
Eu ri junto.
Arya ri de nervoso, ela vem andando de um lado pro outro desde a morte do pai, sempre que se sente segura, ou quando está quase perto de chegar algo acontece e isso deve ser frustrante. Ela deve continuar com o Cão, quem sabe encontrar a Brienne e termos essa luta que eu quero muito que aconteça, seria interessante.

Mindinho está sendo interrogado pelos senhores e senhora do Vale, não estava indo muito bem até que Sansa entra em cena. Suas meias verdades e emoção verdadeira convencem os Senhores e senhora do Vale que Lysa realmente se suicidou, depois de ver um inocente beijo na bochecha de Mindinho e ela. Ela revela sua identidade secreta e faz de Mindinho quase um cavaleiro, mais uns cinco minutos e o Vale entraria em guerra com a Coroa se ele ordenasse. Não posso dizer que Sansa lavou todos os seus pecados com isso, mas a personagem cresceu muito nessa cena, a manipulação o jogo perigoso que ela jogou ali. A antiga Sansa não teria feito aquilo só que ela não é mais uma menina, ela é uma mulher e está aprendendo a jogar e com um dos melhores jogadores. Os Senhores e Senhora prometem manter o segredo de Sansa. Mindinho confronta os Senhores sobre sua valentia e propõe que Robin seja treinado e que ele deixe o Ninho, para que ele seja o novo Senhor do Vale.

Sansa está costurando no seu quarto quando Mindinho entra, ele diz que a primeira vez que a viu ela era apenas uma menina deslumbrada com a Capital e pergunta o motivo dela tê-lo ajudado. Ela responde que o ajudou para se ajudar porque não sabia o que poderia acontecer com ela se ele fosse morto. Mindinho pergunta se ela acha que o conhece e ela responde que sabe o que ele quer. Bom, Mindinho pode confiar em Sansa, ela se mostrou uma aliada importante, se mostrou necessária e essa relação dos dois também é interessante.

Robin se mostra relutante com sua saída do Ninho, mas Mindinho diz para que ele não tenha medo, que tome as rédeas de sua vida e que viva sem medo da morte. E aí vemos Alayne descendo lindamente as escadas, com os cabelos negros e roupas pretas. Sansa desapareceu por completo, agora temos apenas Alayne a sobrinha de Petyr. Esse é outro núcleo que eu acho que não deve aparecer mais nessa temporada. Ficamos então imaginando para onde Mindinho levará Robin e Alayne. Alayne/Sansa é uma das personagens que mais cresceu nessa temporada e eu espero que cresça ainda mais nas próximas.

 

Porto Real

Tyrion e Jaime tem aqueles tipos de conversa que todos já tivemos (não me refiro a cela e a possível morte de um dos dois), aquela conversa que um assunto vai levanto a outro. Tyrion fala de regicídio, depois fala sobre os tipos de homicídio, existe uma palavra pra quase todos os tipos de homicídio (regicídio, deicídio, parricídio, etc), menos para primos e chegam até Orson Lannister. O primo retardado que esmagava besouros e por quem Tyrion ficou fascinado. Agora, houveram muitas tentativas de explicar o porquê de citar esse primo retardado nesse momento.

A) Primo Orson representa George R.R. Martin, os Besouros representam os personagens e Tyrion representa os leitores/espectadores;
B) Orson é a vida, os besouros as pessoas e Tyrion as pessoas que tentam entender a vida e se isso tudo tem um significado.  Enfim, várias interpretações de uma mesma cena.

Tyrion e Jaime são personagens tão bons, tão amigos, tão irmãos.

Maldito Montanha.

Os sinos tocam e Tyrion é levado para assistir seu julgamento.
Ele repreende Oberyn por não usar um capacete e por sua armadura leve demais. Ellaria se assusta com o tamanho do Montanha e Oberyn a tranquiliza e diz que não é o dia de sua morte. Oberyn faz umas firulas com a lança e o combate começa. A todo momento Oberyn tenta arrancar uma confissão do Montanha para a morte de sua irmã, Elia. Ele brinca com o Montanha e luta todo momento com um sorriso no rosto, ele derruba o Montanha e afronta Tywin em frente a corte, tudo parece estar a favor do Oberyn, mas o Montanha o derruba também e… Os gritos da Ellaria vêm logo em seguida. Todos estavam dando o combate como encerrado, Jaime ri confiante, Cersei olha decepcionada e não acreditando no que vê. Quando tudo acaba um sorriso brota no rosto dela. Tywin dita a sentença de Tyrion que não acredita no que acabou de acontecer. Oberyn foi um personagem muito carismático e amado pela maioria, a morte dele só assegura que ninguém está seguro, mesmo quando tudo está dando certo, mesmo quando a vitória parece certa… Isso é GoT.

Conclusão

Um episódio chocante, tanto com seu final, quanto nas revelações de Sansa e no crescimento da personagem. A maquiagem para fazerem o homem de ferro esfolado está de parabéns. Os diálogos e todas as interpretações só melhoram a cada episódio e deve ser assim porque a cada episódio as coisas vão ficando ainda mais sombrias e a tendência não é melhorar. Semana que vem então teremos um episódio focado na Muralha e na batalha dos Patrulheiros contra os Selvagens.
Aguardemos então.


–  o Snow que Sabia de algo.

 

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário