adulto

Resenha #299 Defy

Por Barbara em 21 jan • 2020
10dez • 19 Aventura, Buddy Read, clássico, Fantasia, literatura estrangeira, Marion Zimmer Bradley, Planeta, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #292 A Grande Rainha

Título: A Grande Rainha
Autor: Marion Zimmer Bradley

Série: As Brumas de Avalon #2
Editora: Planeta
Páginas: 232
Ano: 2017
Gênero: Fantasia/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Classificação: 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Neste romance, a lenda do rei Artur e contada pela primeira vez através das vidas, das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Pela primeira vez, o mundo arturiano de Avalon e Camelot, com todas as suas paixões e aventuras – o mundo que, através dos seculos, cada geração recriou em incontáveis obras de ficção, poesia, drama – e revelado, como se poderia esperas, pelas suas heroínas – pela rainha Guinevere, mulher de Artur; por Igraine, mãe de Artur; por Viviane, a impressionante Senhora do Lago, Grande Sacerdotisa de Avalon; e principalmente pela irma de Artur, Morgana, também conhecida como Morgana das Fadas, como a Fada Morgana – como feiticeira, como bruxa – e que nesta épica versão da lenda desempenha um papel crucial, tanto na coroação como na destruição de Artur. Trata-se, acima de tudo, da historia de um profundo conflito entre o cristianismo e a velha religião de Avalon.

É treta o que vocês querem? Treta vocês encontram aqui!

Muito melhor que o primeiro livro, muito mais instigante e ainda assim me fez passar muita raiva!!!!!! Sério, aqui temos uma aula de como se aborrecer com decisões e atitudes idiotas de algumas mulheres rsrsrs.

O livro começa com Morgana, agora morando com a tia Morgause em seu reino, ela está grávida e o pai sabemos muito bem quem é, mas é necessário segredo sobre tudo. Não está sendo uma gravidez fácil para Morgana e ela está numa fase muito ressentida de seu destino, convenhamos que não podemos tirar a razão da moça.

Já em Caerleon, Gwen ainda sonha com seus próprios filhos e luta contra o amor que sente por Lancelote, primo e melhor amigo de seu marido e rei, Arthur. Ela busca se refugiar na religião e assim vencer seus desejos pecaminosos direcionados a Lance. Conforme os anos vão passando, Gwen enfrenta um aborto atrás do outro, nenhuma de suas gestações vinga e ela vai se tornando uma mulher amargurada e um tanto fanática (insuportável).

Já em Avalon as coisas não andam muito boas também. Viviane já não é mais jovem e sabe que seu tempo como a Grande Senhora de Avalon está acabando, porém quem irá substituí-la? Com Morgana distante, não existe nenhuma aprendiz sábia e forte o suficiente para assumir o posto que em breve ficará vago.

São muitas situações complicadas que são encaradas nesse livro, mas é nele que conhecemos e entendemos a personalidade das mulheres que influenciavam a vida de Arthur. Os tempos são aparentemente de paz, com Arthur pacificando e derrotando os saxões, mas a sensação que tive era de que algo grande em breve iria acontecer, e seria resultado das atitudes tomadas em A Grande Rainha.

Eu gostei muito mais desse livro do que do anterior, sim as mulheres me aborreceram, mas enquanto o anterior parecia a introdução para a história, aqui as coisas acontecem de verdade e nós estamos no centro do poder junto com Morgana e Gwen. Ambas tem atitudes infantis e irritantes, confesso que tive vontade de dar uns gritos com a Morgana, mas ela logo foi perdoada, agora a Gwen… sério, que personagem chata e hipócrita! E não falarei mais nada sobre.

Não vejo a hora de começar o próximo livro e ver como as decisões finais desse livro vão se refletir no próximo. Leiam, está cada vez melhor.

Até breve!

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Thais Paiva
    12 dez 2019

    Amei a resenha, já está na minha lista de livros para ler ainda esse ano!!

    • Barbara Lima
      Barbara Lima
      12 dez 2019

      Ah, que bom que você gostou Thais. Corre para ler o mais breve possível! Obrigada por comentar.
      Beijos.