Clichê

Resenha 459 Lugar Feliz

Por Barbara em 16 maio • 2024
17maio • 22 Ficção, Literatura Americana, literatura estrangeira, Paralela, resenha, Romance, Taylor Jenkins Reid

Resenha #411 Amor(es) Verdadeiro(s)

Título: Amor(es) Verdadeiro(s)
Autor: Taylor Jenkis Reid
Editora: Paralela
Páginas: 288
Ano: 2020
Gênero: Romance/ Literatura Estrangeira/ Literatura Americana/ Ficção
Classificação: 2 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo.
Mas, em vez do tradicional “e viveram felizes para sempre”, uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre.
Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz.
Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama
Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.

Hey galera, como estão?

Hoje vim contar para vocês a minha experiência com mais um livro da Taylor Jenkis Reid. Confesso que evito ler autores que estão com um hype muito absurdo rs, sempre acho que vou ler com altas expectativas e quebrar a cara. Bom, eu li Evidências de uma Traição e como gostei, resolvi investir em uma nova leitura da autora. Lá em Evidências eu já tinha criticado o fato de a história ser bem previsível, e aqui também encontramos o mesmo problema, mas já vamos falar sobre isso, primeiro vamos ao resumo.

O livro vai contar a história de Emma, uma mulher que está por volta dos seus 30 anos, assumiu a livraria da família e prestes a se casar. Tudo na vida dela está bem encaixado até que ela recebe uma ligação, do outro lado da linha está Jesse, seu marido desaparecido há mais de três anos.

É um baque para Emma receber essa ligação e a partir desse momento a vida gira e voltamos no tempo para entender o que aconteceu. Na adolescência ela sempre foi apaixonada por Jesse, mas ele era o cara popular, tinha uma namorada… a certeza era que eles nunca ficariam juntos, os anos passam e eles acabam entrando na mesma página. O namoro é natural, eles se mudam para outro estado juntos e vão viver uma grande aventura rodando ao redor do mundo. Eles acabam se casando e no dia do primeiro aniversário de casamento deles, Jesse faz uma viagem à trabalho e acaba sofrendo um acidente.

Ele é dado como desaparecido e com o passar dos anos, como morto. Emma entra em colapso e para reconstruir a própria vida, ela decide voltar para a cidade natal e ficar novamente próxima da família. Conforme os meses vão passando e com cada vez mais certeza de que o marido não vai voltar, Emma decide que é o momento de reconstruir a própria vida. Ela volta a trabalhar e aos poucos retoma a vida amorosa.

Sam, o noivo, era um antigo amigo e interesse amoroso que no passado não deu certo, ao se reencontrarem e na atual situação da nossa mocinha, eles entendem que é uma nova chance para fazer acontecer aquilo que não tiveram oportunidade quando eram adolescentes. Eles são o casal perfeito e a vida está toda encaminhada para o casamento acontecer em breve. Emma está feliz e apaixonada, mas a ligação muda tudo.

Agora é o momento de decidir, seguir em frente com a nova vida que ela construiu ou voltar atrás e reconstruir o relacionamento com o marido? Leiam para descobrir rs.

Eu achei toda essa premissa muito interessante, foi o que me atraiu para a história e eu fiquei muito animada para ler. Só de me imaginar no lugar da Emma já sentia uma ansiedade porque sinceramente, não sei o que decidiria. Tudo estava indo muito bem até que parou de ir… Algumas coisas já me irritaram no começo do livro, achei a narrativa muito direta, a Emma vai nos contando partes de sua vida e o livro parece uma colcha de retalhos, fora que senti falta de profundidade, o livro é tão direto que se não soubesse, diria que ele foi escrito por um homem. Homens tem essa tendência de não explorar muito o sentimentalismo rs.

Enfim, achei isso ok e continuei lendo. Alguns quotes eram bem interessantes e me tocaram, mas conforme a história foi se desenvolvendo tudo parou de ser interessante. O livro parecia ser uma grande carta de justificativa, sendo que não havia necessidade disso. As decisões quanto ao futuro da Emma só diziam respeito a ela, e na situação em que se encontrava, parecia que ela precisava se justificar. Não gostei do tom final e da tentativa fraca de triângulo amoroso, era bem claro e óbvio com quem ela ficaria. Achei o livro raso e com personagens rasos, não consegui me conectar e nem torcer por ninguém. Terminei o livro na força do ódio kkkk e por isso não indico a leitura.

Vou dar um tempo dos livros da Taylor, não achei que tá valendo todo esse hype e por isso prefiro dar uma pausa. Se você é fã dela, me diz aí se existe algum livro dela que seja incrível. Em breve eu volto com mais, beijos!

Confira a resenha em vídeo

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário