drama

Resenha #380 Pachinko

Por Barbara em 25 set • 2021
14set • 21 adulto, Erótico, Fantasia, Gena Showalter, Haper Collins Brasil, Literatura Americana, literatura estrangeira, resenha, resenha dupla, Romance

Resenha #379 A Noite Mais Sombria

Título: A Noite Mais Sombria
Série: Senhores do Mundo Subterrâneo
Ordem: 1
Autor: Gena Showalter
Editora: Haper Collins Brasil
Gênero: Romance /Fantasia /Literatura Americana/ Erótico
Páginas: 320
Ano: 2016
Classificação: 3 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Muitos milênios atrás, quando os deuses habitavam o mundo, doze guerreiros gregos assassinaram Pandora e violaram a caixa que ela protegia, libertando os demônios nela confinados. Condenados pelos deuses a serem guardiões desses espíritos pela eternidade, eles precisam sair em busca da única relíquia com poder de dar fim ao seu sofrimento Ainda que possa destruí-los

Ashlyn Darrow sempre fora atormentada por vozes de diversas épocas, sobrepostas, interligadas, vindas de todas as direções, causando-lhe profundo sofrimento. Só havia um lugar onde ela talvez pudesse encontrar a cura para seu mal: a misteriosa fortaleza habitada pelos imortais, em Budapeste. Homens com poderes extraordinários, cada um carregava em si um dos demônios libertados da caixa de Pandora. Porém, somente Maddox, o guerreiro castigado com a mais cruel de todas as maldições, seria capaz de livrar Ashlyn de seu desespero. Morrendo todas as noites e renascendo à alvorada, o guardião do demônio Violência agonizava com o desejo de tocar Ashlyn, mas receava perder o controle sobre o espírito maligno e se tornar uma ameaça para ela.

“Os guerreiros haviam libertado o mal para vingar seu orgulho pungente; agora, eles o conteriam. Assim, nasciam os Senhores do Mundo Subterrâneo.”

Hey galera, olha a resenha nova por aqui! Dessa vez vocês vão conhecer a opinião da Ra e da Ba sobre o livro A Noite Mais Sombria, primeiro da série Senhores do Mundo Subterrâneo, então bora lá para um breve resumo.

Obs.: A cor rosa são palavras da Raquel e roxa, palavras da Barbara.

Já havia topado com esta série há muito tempo, mas nunca dei a mínima para ela. Como estava lendo uma outra série que também foi muito panfletada pela Mi, resolvi dar uma chance para essa quando ela disse que seria ainda melhor.
Senhores do Mundo Subterrâneo me surpreendeu muito, mas muuuuito mesmo. Apesar de ser hot e ter umas descrições horrorosas e que me fizeram gargalhar, eu super recomendo se jogar de cabeça, pois vale muito a pena. A autora jogou uma treta mitológica como pano de fundo e eu super comprei isso e estou curiosa para ver no que vai dar.

Neste primeiro livro, conhecemos os Senhores e somos apresentados a sua maldição. Há muitos milênios, eles eram guerreiros criados para proteger os deuses gregos. Um dia, após a derrota de um titã, Pandora é designada para guardar a caixa que continha males que poderiam destruir o mundo. Sentindo-se humilhados e com inveja por uma mulher ter sido escolhida para uma tarefa tão grandiosa, eles têm a brilhante ideia de abrir a caixa e matar Pandora. Óbvio que o caos se instalou e os gregos ficaram enfurecidos. Como punição, os Senhores foram amaldiçoados a serem guardiões dos demônios que habitavam a caixa por toda a eternidade.

Sim, eles eram possuídos rs. Os anos passaram, os Senhores estão vivendo uma vida levemente estabilizada e tranquila, até que não mais.

É assim que conhecemos Maddox, guardião de Violência. Além da punição de ter que conviver com o demônio dentro de si, ele também foi condenado a morrer todos os dias à meia-noite. Digamos que ele não é um ser feliz da vida, né? Compreensível. Só que sua vida muda de cabeça para baixo quando Ashley aparece na colina dos Senhores na mesma noite em que os Caçadores, uma sociedade que busca há muito tempo destruí-los, pois acreditam que todo o mal do mundo morrerá com eles se assim o fizerem.

Ashley trabalha para o Instituto, uma organização que estuda seres sobrenaturais. Ela tem um dom peculiar que torna sua vida miserável. Quando escuta falar dos Senhores, e descobre que são considerados anjos pela população de onde vivem, ela decide ir atrás deles e pedir para que acabem com seu sofrimento. Ela só quer uma vida normal. No entanto, como aparece no momento e lugar errado, acaba como prisioneira dos seres que acreditou serem anjos.

Assim que se depara com Maddox, ela experimenta o silêncio pela primeira vez. Paz puríssima. Estranhamente Maddox é o único que consegue silenciar as vozes constantemente falando na cabeça de Ashley, junte isso a uma atração forte, um macho alfa e é a receita de um casal explosivo rs. Mas nem tudo são flores e a vida é mais interessante com conflito rs, e esses dois precisam decidir se confiam um no outro e se existe esperança para um casal nada convencional.

Maddox e Ashley se envolvem e o resultado disso pode ser catastrófico e, com certeza, altera toda a rotina da vida miserável dos Senhores. Mas existe um problema ainda maior, surgiram deuses novos no pedaço e eles estão exigindo algo deles. Com os Caçadores em sua cola querendo achar o item que poderá aniquilar os Senhores, deuses estranhos e a incógnita de quem seria verdadeiramente Ashley, eles precisam bolar um ótimo plano para sobreviver.

Leiam para descobrir mais rs.

O livro é bom, acho que ele abriu bem a série, mas não é explosivo. Existem várias falhas relacionadas ao exagero nesse livro e por isso ele ganhou três estrelas. Vou explicar melhor. O ponto alto é a mitologia e a maldição de cada senhor, eles vivem uma vida complicada, o Maddox por exemplo, ele vive constantemente precisando se controlar. Com o status quo no mundo dos deuses mudando e os antigos inimigos cada vez mais próximos, da vontade de ler e descobrir o que vai acontecer em todas as tretas que estão por vir rs.

Fora isso, o romance é chato. A Ashley é uma protagonista chata e o Maddox com ela é um macho alfa que me fez ficar revirando os olhos rs. A tensão sexual é muito exagerada e a narrativa dos momentos sensuais são risíveis. Fora isso, foi bacana a experiencia de leitura e eu indico, vou continuar lendo porque estou curiosa quanto aos outros senhores, espero que melhore e vou obviamente contar tudo para vocês.

E é no meio dessa treta toda que eu me joguei e recomendo. A parte mitológica da história é o equilíbrio e a sustentação de todo esse plot e compensa o romance fraquinho e sem pé nem cabeça, e também as descrições ridículas e hilárias. Dei três estrelinhas, mas quero muito continuar a série (que são 15 livros, socorro!).

Se você leu ou resolver ler, conte para nós, ok?
Se joga, você não vai se arrepender. 🙂

“Até encontrar você, minha vida era desolada. Eu existia, mas não vivia de verdade. Agora vivo, até em minha morte.”

Assista a resenha em vídeo

GeL

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário