adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
30jun • 20 12 livros para 2020, Annie Darling, Chick Lit, comédia romantica, Desafio das GeLs, literatura estrangeira, resenha, Resenhas de Livros, Romance, Verus

Resenha #321 Amor Verdadeiro na Livraria dos Corações Solitários

Título: Amor Verdadeiro na Livraria dos Corações Solitários
Série: A Livraria dos Corações Solitários
Ordem: 2
Autor: Annie Darling
Editora: Verus
Gênero: Chick Lit/ Romance/ Literatura Estrangeira
Páginas: 336
Ano: 2018
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Este é mais um romance delicioso da série A Livraria dos Corações Solitários, sobre a vida dos funcionários da livraria, um “alegre bando de desajustados”, que por uma razão ou outra desistiram do amor e, ainda assim, o encontram quando menos esperam. É uma verdade universalmente conhecida que uma mulher solteira, em posse de um bom emprego, quatro irmãs mandonas e um gato carente, deve estar em busca do seu verdadeiro amor. Será? Verity Love — fã de carteirinha de Jane Austen e uma introvertida em um mundo de extrovertidos — está perfeitamente feliz sozinha, muito obrigada. E seu namorado fictício, Peter Hardy, é muito útil para ajudá-la a escapar de eventos sociais indesejados. Mas, quando um mal-entendido a obriga a apresentar um total estranho como namorado para suas amigas, a vida de Verity de repente se torna muito mais complicada. Uma namorada fictícia também pode ser bem útil para Johnny. Indo contra todos os instintos de Verity, ela se deixa convencer a fazer uma parceria com ele para um único verão recheado de casamentos, aniversários e festas no jardim, com apenas uma promessa: não se apaixonarem um pelo outro. Mas isso não tem nem chance de acontecer, pois Verity jurou nunca mais ter um namorado, e o coração de Johnny já tem dona…

Chegamos ao quinto livro do desafio dos #12livrospara2020. Ah se eu soubesse que essa história era tão gostosinha, já teria lido faz tempo rs. Amor Verdadeiro na Livraria dos Corações Solitários é o segundo livro da série, e sinceramente? Um amor! Você pode conferir a resenha do primeiro aqui ou na barra das resenhas mais acessados do blog <3

Mas vamos falar sobre o livro!

Tudo começa com Verity, uma das funcionárias da livraria mais fofa de Londres, a Felizes Para Sempre. Ela é uma solteira convicta, que está de saco cheio de ter seus amigos convencidos de que não era possível ela ser feliz sozinha e que por isso precisa de um par. Eles viviam arrumando encontros para ela e nenhum era bem sucedido kkk. Ela resolve então criar um namorado fake, mas o que era para durar poucos dias, acaba durando meses! E tudo o que seus amigos querem é conhecer Peter Hardy, oceanógrafo. Porém ele não existe!!! Como faz?

Medidas desesperadas pedem soluções desesperadas!

Após tomar um drinque com suas amigas da livraria Posy (protagonista do primeiro livro) e Nina, ela vai jantar no seu restaurante favorito. Ela só não esperava que as meninas fossem segui-la para tentar descobrir como finalmente Peter Hardy, oceanógrafo era. Verity entra em pânico e senta na primeira cadeira livre de uma das mesas, que convenientemente tem um belo homem sentado do outro lado. Um breve pedido de misericórdia faz Johnny entrar em cena.

“Verity estava feliz por ficar solteira, mas o mundo não estava feliz de ela estar feliz.”

O que acontece a seguir vocês descobrem quando lerem rsrs. Basicamente após esse primeiro encontro abrupto, Johnny pede um favor a Verity, um verão em que eles seriam parceiros e eventos e festas. Ele é o cara ideal, porém está solteiro e sem interesse algum de arrumar uma namorada, então por que não unir o útil ao agradável? E é assim que Johnny e Verity se tornam amigos que vão a festas e eventos juntos, namorados não oficiais ou como quiserem chamar ou assumir rsrs.

Esse livro é muito divertido, a Verity é na dela, ela é filha de um vigário e tem mais quatro irmãs. A vida dela sempre foi cercada de muito barulho e confusão, então ela precisa de momentos de paz e silêncio para voltar a si. Uma fã total de Orgulho e Preconceito a ponto de ter sempre uma citação do livro na ponta da língua para diversas situações. Ela costuma classificar as pessoas de acordo com as personagens do livro, então imaginem como é.

Eu como boa fã de Orgulho e Preconceito, quando abri a primeira página do livro e tinha uma citação, dei uma surtada e declarei amor eterno à história kkkk. Todos os capítulos tem citações e referências ao livro e sério, como não amar!???

“Os olhos de Johny eram de um azul muito definido agora. Como o mar do inverno, tingido de geada e frio. Verity desconfiou de que ele fosse um Darcy. Era muito raro conhecer um Darcy.”

O Johnny é aquele cara que você não entende porque está solteiro, mas logo descobrimos. Seu coração já tem dona, porém é um amor impossível e dramático (bem dramático mesmo! kkk). Ele e Verity se tornam uma dupla de sucesso e a verdade é que um complementa o outro, se tornam grandes amigos que compartilham momentos importantes e de apoio mútuo. É muito fofo porque o romance entre eles vai acontecendo aos poucos, vai se construindo nos detalhes e na necessidade de estar perto. Eu me apaixonei por eles, não nego.

Um chick lit com o humor ácido dos ingleses, para todos nós que amamos romances, Orgulho e Preconceito, Mr. Darcy e uma boa história de amor. Sério, já é um dos melhores livros do ano! Anne Darling se superou e esse com certeza é bem melhor que o primeiro – e eu gostei muito do primeiro! Capa linda, diagramação ótima… a Verus arrebentou nessa edição e estão de parabéns!

Ah, ao final do livro entendi o motivo do título, é a coisa mais fofa do mundo! E vocês vão amar. Leiam esse livro, vale a pena e a galinha junto <3

“Havia algo calmo e comedido nele. Algo estável. Como um ponto fixo em um mundo caótico.”

Fica a dica e até breve!

Confira a Resenha em vídeo

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Ana
    13 jul 2020

    Fiquei com vontade de ler agora…