02out • 19 Chick Lit, Kevin Kwan, literatura estrangeira, Record, resenha, Resenhas de Livros, Romance

Resenha #279 Asiáticos Podres de Ricos

Título: Asiáticos Podres de Ricos
Autor: Kevin Kwan

Série: Podres de Ricos #1
Editora: Record
Páginas: 490
Ano: 2018
Gênero: Chick Lit/ Literatura Estrangeira/ Romance
Classificação: 2,5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Best-seller internacional que inspirou uma das mais aguardadas adaptações cinematográficas do ano. Quando Rachel Chu chega a Cingapura com o namorado para o casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família. Só que Nick não mencionou alguns detalhes, como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela viajaria mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Logo, Rachel percebe que não será poupada das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem o filho deve – ou não – se casar. Um passeio pelos cenários mais exclusivos do Extremo Oriente – das luxuosas coberturas de Xangai às ilhas particulares do mar da China Meridional –, Asiáticos Podres de Ricos é uma visão do jet set oriental por dentro. Com seu olhar satírico, Kevin Kwan traça um retrato engraçadíssimo do conflito entre os novos-ricos e as famílias tradicionais em seu romance de estreia, que já fez milhares de leitores chorarem de tanto rir no mundo todo.

Sinto te informar caro leitor, mas esse livro é um caso de “o filme é melhor”.

Comecei a ler Asiáticos Podres de Ricos por incentivo da Mi, ela tinha amado o filme e decidiu ler, eu ainda não tinha visto o filme e decidi que era melhor começar pelo livro. Bom, eu sou fã da cultura asiática e achei muito curioso ler sobre as pessoas mais ricas dessa região. Mal sabia eu a decepção que seria…

A história gira em torno do casal Nick e Rachel, ambos são professores em uma universidade nos Estados Unidos, e durante as férias, Nick decide convidar Rachel para conhecer o país em que nasceu e por consequência sua família. Ele estava voltando para Cingapura para ser padrinho de casamento do seu melhor amigo, então nada melhor do que levar Rachel como acompanhante e após o casamento, passear pelos lugares paradisíacos da Ásia.

O problema é que Rachel não estava preparada para o mundo de Nick. Ao contrário do que nossa mocinha imaginava, ele não era um simples professor bonitão. Nick vinha de uma família tradicional de Cingapura, descendentes de reis e com uma fortuna incalculável. Sim, Podres de Ricos.

Aos poucos vamos descobrindo uma nova sociedade que não comunga com os pobres mortais, nem com os mais ricos entre esses mortais. São famílias antigas e tradicionais, que possuem muito dinheiro e em sua maioria, se mantem anônimos. Muito protetores com suas famílias, mas mais ainda com as pessoas com quem se relacionam. Sim, um verdadeiro clubinho e não fomos convidados para participar rs.

O “clubinho” fica em polvorosa quando Nick aparece com a nova namorada, ele é basicamente o supra sumo, a última coca do deserto, o desejado da mulherada e o herdeiro das principais famílias do “clubinho”. Ou seja, todas querem! Mas a mais nervosa com o novo relacionamento é a mãe de Nick, que não aceita uma “Zé Ninguém” namorando com seu filho, não importa o quanto essa mulher é linda, inteligente e com uma carreira consolidada. Rachel não presta porque não é Podre de Rica!

Nossa mocinha vai enfrentar algumas situações nada felizes, no estilo cinderela, para sobreviver nesse mundo de armações, grifes e muito, muito dinheiro!

O livro vai mostrar também outros pontos de vista, aos poucos vamos conhecendo as mentes das mulheres e homens que pertencem a esse mundo dos endinheirados. Nem todos são tão superficiais assim, chamo a atenção para a prima do Nick, Astrid, que tem uma história secundária que na minha opinião foi o que carregou o livro. Só finalizei porque queria saber seu desfecho.

A verdade é que achei o livro muito chatinho e superficial. Não sou fã de chick lit, gosto de um ou outro título, mas esse foi bem complicado de finalizar. Não faz parte da minha personalidade me importar com marcas, joias, valores disso e daquilo e esse livro gasta um tempo enorme exaltando essas coisas. Me peguei várias vezes revirando o olhos e quase desistindo da leitura.

O Nick não me conquistou, em diversas vezes ele largou a Rachel para enfrentar algumas situações sozinha, o que foi bem irritante e me passou a impressão de estar lidando com um homem fraco, um verdadeiro bundão. Não gostei. No lugar da Rachel já teria chutado esse cara, não importando o quanto ele tivesse na conta bancária.

Enfim, o livro tem algumas reviravoltas no final e grandes revelações que poderiam levar um leitor mais interessado a investir no segundo livro. Eu não irei, vou ficar só com o filme mesmo.

Até breve.

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário