drama

Resenha #271 Dear Aaron

Por Barbara em 29 maio • 2019
drama

Resenha #268 Bad Boy Brody

Por Barbara em 03 abr • 2019
04mar • 19 As Brumas de Avalon, Fantasia, literatura estrangeira, Marion Zimmer Bradley, Planeta, resenha, resenha tripla

Resenha #258 A Senhora da Magia

Título: A Senhora da Magia
Autor: Marion Zimmer Bradley

Série: As Brumas de Avalon #1
Editora: Planeta
Páginas: 260/968
Ano: 2017
Gênero: Fantasia/ Ficção/ Literatura Estrangeira
Classificação: Barbara 4/ Michelli 5/ Raquel 4 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Por séculos, as lendas arturianas povoaram o imaginário de leitores de todo o mundo. As brumas de Avalon é considerado por muitos a versão literária definitiva do mito e muitas gerações de mulheres se deixaram arrebatar pela escrita envolvente de Marion Zimmer Bradley.
Pelos olhos de mulheres complexas e poderosas como Morgana das Fadas, Viviane, a Senhora do Lago, Igraine, Morgause e Gwenhwyfar, os reinos de Camelot e de Avalon são revisitados neste clássico, repleto de magia, sensibilidade e intrigas.

Hey galera, eis o resultado da minha primeira experiência com as Brumas de Avalon e admito, não sabia nem 10% do enredo, só aquele básico do básico da lenda de Artur, mas nada de acordo com a visão e através da escrita da Marion Zimmer Bradley. – Barbara

Tudo começou quando a Mi propôs um Buddy Read e eu me joguei nessa fantasia. Fiquei mais do que surpresa com a velocidade em que li esse primeiro livro, não esperava que seria tão rápido, fluido e fascinante. – Barbara

Comecei esse livro em dezembro do ano passado, mas a pedido da Mi, esperei para continuar a leitura com as meninas. Confesso que não tinha muita ideia do enredo, apenas o básico. – Raquel

Essa é uma das muitas versões para a lenda do Rei Artur e não vou mentir que das que eu conheço essa é minha favorita. Eu cresci com a imagem da Morgana sendo uma bruxa má que seduz o próprio irmão, dando à luz um filho dele e o colocando contra o pai, foi o filme Excalibur (1981) que fixou essa imagem. Então, me deparar com essa versão da Morgana foi um presente, tanto que ela entrou para minha lista de personagens femininas favoritas depois disso. Eu ainda não li a trilogia de Bernard Cornwell e já vi muitos elogios, acredito que seja uma versão mais realista e muito bem escrita, mas sei que as Brumas ganhou meu coração de vez. – Michelli

Não lembro exatamente quando li da primeira vez acho que tinha uns 18 anos. Minha tia tinha os livros e me emprestou. Foi uma das melhores leituras e se tornou um dos meus livros favoritos. Os outros dois livros da série também, A Casa da Floresta e A Senhora de Avalon foram inesquecíveis.
Agora que finalmente saiu uma edição a altura das Brumas de Avalon eu adquiri e comecei o ano de 2019 iniciando a leitura dele junto com as Gels. – Michelli

O livro é dividido em quatro partes. Na edição que li da primeira vez essas partes eram divididas em quatro livros separados.
A Senhora da Magia
A Grande Rainha
O Gamo Rei
O Prisioneiro da Árvore – Michelli

Narrado pela sacerdotisa Morgana, conhecida como Morgana das Fadas, a história se inicia bem antes do nascimento de Artur em um período conturbado na Bretanha.
Invasões saxãs em vários territórios ao mesmo tempo em que o cristianismo cresce e os pagãos lutam para manter suas tradições vivas. Há muita tensão entre os aliados agora que o Rei Ambrosio está doente e prestes a indicar seu sucessor. – Michelli

Nós começamos com um prólogo de Morgana, onde ela diz que precisa contar a história antes de que ela seja deturpada ou alterada, e é a história de Avalon e do Grande Rei Artur. Para isso voltamos no tempo e somos apresentados a mãe de Morgana – Igraine, uma princesa de Avalon que se casou com um senhor de guerra romano – o Duque Gorlois. Ela não vive uma vida muito feliz, mas acabou se conformando com seu presente. – Barbara

Até que recebe a visita de sua irmã, Viviane, A Senhora do Lago, a Senhora da Ilha Sagrada, a Senhora de Avalon. Viviane vem acompanhada de Merlin com uma missão para Igraine. O atual grande rei da Bretanha estava prestes a morrer, logo seu povo precisaria de um novo líder que expulsaria os saxões de sua terra e manteria a paz entre o mundo cristão e o de Avalon. Mas mais do que isso, o filho do novo rei Uther, teria uma missão ainda mais importante. Deveria ter o sangue de Avalon e assim garantir que a Ilha Sagrada continuaria a existir no plano terreno. – Barbara

A senhora da ilha sagrada de Avalon, Viviane, vê na coroação do novo rei a chance de manipular conforme suas visões o nascimento de um grande líder muito esperado. – Michelli

Para isso acontecer, Igraine fora escolhida para ser a mãe dessa criança e a primeira treta do livro começa aí. Como ela poderia ter um filho legitimo com outro homem sendo que ainda era casada?! – Barbara

Igraine que se ressente da irmã por tê-la casado tão jovem com um homem bem mais velho, Gorlois senhor de Tintagel, um dos aliados de Ambrosio com quem ela tem uma filha, Morgana. Ela reluta em deixar que sua irmã mais uma vez decida sobre sua vida e se nega a cumprir seu pedido. Mas quando Igraine tem a chance de conhecer o homem, Uther Pendragon ela não pode negar que há uma ligação inexplicável entre eles, que ela não pode fugir de seu destino, e o caminho para cumpri-lo não será tão simples. – Michelli

“Precisamos ter um líder que consiga a lealdade de todas as pessoas de ambas as Bretanhas: a Bretanha dos padres e o mundo das brumas, governado de Avalon. (…) os mundos devem se juntar novamente, um mundo com espaço para a Deusa e para o Cristo, o caldeirão e a cruz. E esse líder nos unirá.”

Anos depois os dois filhos de Igraine são separados. Arthur vai viver em um dos aliados de Uther e Morgana vai para Ilha ser treinada como sacerdotisa. – Michelli

Vemos então uma Morgana adolescente sendo treinada nos ensinamentos para tornar uma sacerdotisa da deusa e futuramente a Senhora de Avalon. Acompanhamos o treinamento dela e entendemos mais da religião e seus rituais. – Barbara

Quando Morgana completa seu treinamento é a sua vez de cumprir um pedido de Viviane que a prepara para uma grande celebração. E sem questionar, Morgana cumpre um papel muito importante para toda essa história. – Michelli

Agora é o rei Uther que está prestes a morrer, seu filho deve assumir e assim se cumprir todos os planos que Viviane tão cuidadosamente organizou… Mas será que tudo vai dar certo? Arthur ainda é muito jovem e seria ele capaz de ser um grande rei? Sabemos bem que o destino dele e de Morgana estão entrelaçados e muita coisa ainda está para acontecer. O final só nos da certeza de que muita confusão ainda vai rolar! – Barbara

Fui surpreendida de um jeito bom: Brumas é tudo que um amante de contos de fada poderia querer; cheio de magia, fantasia. Para quem é fã de histórias de bruxas, com rituais e toda a mitologia wicca, esse é um bom livro para você mergulhar de cabeça. Algo que eu não esperava era o aspecto político do livro. A narrativa nos mostra todas as tramoias planejadas por Merlin e Viviane para manter Avalon segura e parte do mundo real. – Raquel

A leitura de Brumas é uma delícia, e quando você menos espera já terminou a primeira parte que eu considero uma espécie de prólogo, aqui as maquinações começam a ser feitas e nas demais partes vamos ver as consequências.
Nele temos um vislumbre do mundo das fadas e todos os personagens lendários estão presentes: Merlin, a Dama do Lago, Morgana, Lancelot, Guinevere e outros vão aparecer nas outras três partes. Temos também o símbolo do reinado de Arthur, a famosa Excalibur e a Marion traz toda uma trajetória dessa espada na série Ciclo de Avalon, infelizmente não li todos os livros e espero que a Editora Planeta publique. – Michelli

Não vou falar nada sobre a história em si. Acho que as meninas já contaram o suficiente para fazer com que você queira sair correndo e se jogar nos mistérios de Avalon. Igraine, Viviane e Morgana são, com toda certeza, personagens extremamente fortes e que representam muito bem as mulheres. – Raquel

Eu adorei a experiência de ter lido o livro, ele é todo narrado da perspectiva feminina o que é um ponto positivo. Só imaginei que fosse ter mais ação e não apenas outras pessoas narrando sobre as guerras. Sim, eu não sabia nada sobre o livro e enredo, então minhas expectativas eram diferentes de quem já conhecia. E apesar da leitura ser fluida, ela as vezes perdia o ritmo e me cansava, e pela inconstância perdeu uma estrela. – Barbara

Outro motivo foi o final. A Morgana toma uma decisão inesperada, infantil e extremamente inocente que achei incoerente para a personagem, ainda mais depois do que ela já tinha passado. Sim, é possível perdoar por ela ser jovem e lidar com uns problemas quanto a autoestima e a tia manipuladora, mas mesmo assim não achei desculpável e agora só me resta começar o próximo livro e descobrir o que vai acontecer e as consequências dessa decisão. – Barbara

Como já foi mencionado, é uma leitura envolvente e rápida, quando você menos espera já leu mais de 100 páginas. E no fim dessa primeira parte, encontramos uma Morgana que toma uma decisão que te faz gritar de desespero: “WHAAAAT? TÁ MALUCA, MULHER?”. Sério, um acontecimento bombástico!
Super recomendo a leitura e mal posso esperar para continuar nessa aventura. – Raquel

Para quem adora uma fantasia e personagens femininas fortes esse livro não pode faltar na lista de leitura.
Ah! Com essa releitura e depois de ler outros livros da série e conhecer os títulos e sinopses dos restantes eu bem acho que teve algumas referências de obras anteriores, algo que passou despercebido na minha primeira leitura. Fiquei mais ansiosa para ler e ver se minhas suspeitas estão certas rs
Não percam tempo, Avalon nunca foi tão linda e misteriosa como nessa história. – Michelli

Garotas Livros
GeL

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário