drama

Resenha #366 Blackmoore

Por Barbara em 19 jun • 2021
04fev • 21 beijos, Sobre Primeiros Beijos

Sobre Primeiros Beijos #21

Mais uma edição amorzinho da minha coluna favorita nesse blog. Aperta o play e vem se apaixonar por esses primeiros beijos.

“Ele sussurra antes de sua boca tocar a minha. Cada nervo do meu corpo dispara de uma só vez. Um momento depois, perco o controle de todos eles. Minhas mãos vão para seu peito, acariciando sob as lapelas do seu paletó. Meus lábios se separam quando ele me beija, tomando a liderança, guiando-me quando nossas bocas se juntam e caem como ondas quebrando na praia. Eu beijei alguns garotos na minha cidade. Fiquei com alguns deles também, mas isso parece diferente do que vivi. Talvez seja porque meus sentimentos por Soren são mais fortes, ou porque Soren não beija como um garoto desleixado e inseguro, com as mãos como uma bagunça selvagem e indomável. Não, Sorem definitivamente não beija como um menino.” Hayden e Soren – Roommates with Benefits

.

.

.

.

“- Eu odeio você – ela jogou na cara dele. – E eu odeio você – ele cuspiu de volta. Verity levantou a mão. Talvez fosse para bater nele, talvez para empurrá-lo, mas, em vez disso, sua mão estava atrás do pescoço dele, os dedos deslizando para seus cabelos, e as mãos de Johnny estavam em volta da cintura dela para puxá-la para mais perto, e eles pareciam estar… não podia ser… mas eles estavam…
Se beijando.
Se beijando como se fosse o fim do mundo.
Se beijando como se nunca pudessem se saciar.
Se beijando como duas pessoas que não beijavam ninguém há meses, anos.” Verity e Johnny – Amor Verdadeiro na Livraria dos Corações Solitários

.

.

.

.

“Sem pensar, eu pego a gosta de vinho que fica em seu lábio inferior com a minha língua e ouço um gemido baixo. Fecho os olhos e deixo-o derreter. -Exatamente, – deixa a garganta dele logo antes de capturar meus lábios e seu sabor cobre minha língua. Firme, eu afundo no beijo dele, nossas línguas deslizando umas contra as outras. Ele comanda minha boca, inclinando minha cabeça com mãos firmes, então eu abro para ele e ele aprofunda nosso beijo a um nível que eu não esperava. Eu choramingo, segurando as mãos dele no lado do meu rosto enquanto ele mergulha, cuidadosamente balançando a língua em todos os cantos, procurando, e me achando disposta antes de sincronizarmos em ritmo perfeito. Ele me beija até que estejamos os dois ofegantes, com o peito cheio de desejo. Quando ele finalmente se afasta, ele deixa as mãos onde estão, seus dedos suavemente acariciando minhas bochechas.” Mila e Lucas – Method

.

.

.

.

“Eu me aproximei e beijei-o. De repente e impulsivamente. Porque eu queria. Porque eu não tinha nada a perder. Porque eu acreditava, por uma vez, não havia nada a perder aqui. Vi seus olhos se dilatarem antes de fechar os meus com força. Ele me levantou do chão e eu envolvi minhas pernas em torno de seu cintura e ele me beijou de volta. Eu sabia que tinha sido beijada antes. Só que de repente tive certeza de nunca havia sido beijada. Na verdade, não. Assim não. Nunca tinha sido assim. Ouvi alguém fazer um barulho, mas principalmente eu apenas ouvi a chuva caindo e as pessoas correndo ao nosso redor e o som suave de sua respiração. Principalmente eu senti a maneira como ele me beijou e a firmeza de sua mandíbula e como ele tão obviamente sabia exatamente o que ele estava fazendo.” Hadley e Jack – Love Show

.

.

.

.

“Ele abaixa a cabeça até seus lábios pegarem os meus. Sua boca é macia, como um pedido de desculpas, e aceito. Sua língua persuade minha boca a abrir e o recebo com ambas as mãos em seus cabelos, puxando-o ainda mais perto. Nossos peitos se encontram e nossas línguas deslizam uma contra a outra, úmidas, quentes e macias. Quero esse beijo, mesmo que só esteja acontecendo porque ele é atraído por coisas tristes.” Beyah e Samson – Heart Bones

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário