adulto

Resenha #240 O Jogador

Por Barbara em 05 dez • 2018
01dez • 17 distopia, Fantasia, ficção científica, Globo Alt

Resenha #207 Filho Dourado (Red Rising #2)

Título: Filho Dourado
Série: Red Rising
Ordem: 2
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 549
Ano: 2015
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Segundo volume da Trilogia Red Rising coloca Darrow diante de novos inimigos em sua luta contra a sociedade.
A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas. E ele terá que aprender a combatê-los.
O jovem que se uniu aos Filhos de Ares para destruir sociedade de castas que colonizou Marte e escravizou seu povo sobreviveu a batalhas sangrentas, mas terá outras pela frente. Darrow descobre que para viver entre os Ouros não basta ser um grande guerreiro ou estrategista, é essencial sobreviver ao jogo político dos governantes.
Com sua reputação ameaçada, a inimizade declarada da Família Bellona e afastado de seus amigos, Darrow se vê sua vida depender de alianças improváveis. Os Filhos de Ares passam a realizar ataques violentos e se tornam um problema para os Ouros. A luta para destruir a sociedade se torna ainda mais sangrenta e o Ceifeiro precisa lidar com escolhas difíceis, o ódio por ter seu povo escravizado e o desejo de vingança contra os que destruíram o que ele mais amava.
Pierce Brown criou um universo fascinante que mistura viagens espaciais, colônias interplanetárias e alta tecnologia com a mitologia grega. O primeiro livro da trilogia, Fúria Vermelha, será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

 

Quer treta?
É treta mesmo o que vocês querem?
Então meus queridos, venham comigo porque esse livro tem treta, traição, tiro, porrada, bomba, guerra e muito mais!!

Filho Dourado é literalmente a eletrizante sequência de Fúria Vermelha. O livro começa dois anos após os eventos de Fúria, Darrow agora é um pretor na fase final de seu treinamento na academia. Pertencendo a casa Augustus, alguns eventos levam Darrow da glória à derrocada em questões de minutos, agora sua honra e o futuro de seu plano para libertar as Cores está prestes a ruir.

Só que nosso mocinho é mais esperto né, e ele sempre tem uma carta na manga. Isso não significa que o plano vá dar certo, mas se é pra trazer o caos, Darrow é o cara. Por sorte nossa ele aprendeu muito durante esses dois anos, de um garoto raivoso, ele agora está aprendendo a lidar com os jogos dos dourados. Mais importante ainda, ele começa a perceber que as cores não definem as pessoas. Com o plano original em mente, que é libertar seu povo – os vermelhos, Darrow traz a guerra e o caos aos planetas governados pela Soberana Octavia au Lune.

“É incrível o poder que você tem quando está com sangue até suas mangas da camisa e nenhuma gota dele é sua.”

Nesse segundo livro, a confiança de Darrow em seus companheiros é colocada à prova. Traições inesperadas, ajuda de onde menos se espera e revelações pra deixar qualquer um de queixo caído é o que te espera em Filho Dourado.

Eu achei que o Pierce Brown foi ainda mais inteligente e criativo em Filho Dourado. Aqui a história chega a um outro nível que a afasta das inspirações que citei na resenha de Fúria, o ritmo é ainda mais alucinante! Brown não perde tempo e nem faz o leitor perder o dele *palmas*, quando a gente menos espera cabeças estão rolando, fugas emocionantes e sério… tô sem folego ainda hahaha

“- Quer dizer então que é orgulho.
– Sempre é orgulho.
– Orgulho é apenas um grito ao vento.
– Eu vou morrer. Você vai morrer. Nós todos vamos morrer e o universo vai continuar no seu curso sem se importar com nada disso. Tudo o que temos é esse grito ao vento, a maneira como vivemos. Como vamos. E como nos postamos antes de cair.”

Não vou detalhar a história porque vocês precisam viver a emoção que esse livro é. O final é de cravar uma faca no coração e eu juro que se já não tivesse a sequência, iria surtar! Leiam esse livro, eu não sei o que vai acontecer em Estrela da Manhã mas estou torcendo por um final épico porque essa trilogia merece!

Sobre a edição, aqui temos o mesmo problema que o livro anterior no quesito capa. As letras pratas vão desbotando e nem quero imaginar como vai ficar daqui a um tempo… O conteúdo tá de um primor, eu não tenho do que me queixar sobre. Dessa vez gostei mais porque veio um glossário com informações sobre as cores e personagens. Para quem ficou bastante tempo sem ler os livros, é bacana pra relembrar quem é quem e em que pé as coisas estão.

Aqui fica a minha indicação! Quer um livro com muita emoção, sem frescuras, que vai te levar a desbravar os planetas e desejar ter GravBotas para sair voando por aí…? Então vem para a trilogia Red Rising! Pierce Brown, sou sua fã seu lindo!

“Dizem que um reino dividido não pode se manter de pé. Mas quem diz isso não faz nenhuma referência ao coração.”

Não deixe de conferir a resenha do primeiro livro: Fúria Vermelha

Gostou da resenha? Então comenta aí e compartilha com os amigos, vizinhos, papagaio… <3
Até breve!
Ps.: Já estou lendo Estrela da Manhã rs.

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Lucy
    19 dez 2017

    Adorei o novo layout, ficou mt legal.

    • Barbara Lima
      Barbara Lima
      19 dez 2017

      Obrigada Lucy, ficamos muito felizes que você tenha gostado e obrigada por comentar :*