adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
30maio • 14 Game of Thrones, Garotos entre Livros, Review

#5 Review Game of Thrones S04E07 – Mockingbird

Daenerys viu passarinho verde, um passarinho deu uma dica pra Brienne e Lysa é um passarinho que não sabe voar. Vamos jogar o jogo dos trocadilhos com o nome do episódio.

Primeiramente, na primeira review, do episódio 3 da 4ª Temporada (‘Breaker of Chains’), me equivoquei em dizer que Vila Toupeira havia sido atacada, primeiro porque ela fica no subsolo e segundo porque se fosse ela o Sam teria encontrado os selvagens, enfim, só uma retratação pra não ficar muito mal pra mim depois, esse Snow tá ficando igual o outro…


Brienne e Podrick


A volta do Torta Quente e uma nova direção para os Sor… Milady e o Melhor escudeiro dos Sete Reinos. Podrick e Brienne são o alívio cômico da série e ainda encontram Torta Quente para completar. Eles continuam a busca por Sansa quando resolvem comer bem. Elogiam a comida e  Torta Quente começa um monólogo sobre como é difícil fazer uma boa torta nesses dias e, sério, como não amar essa cena?
O segredo é o molho. “Sem molho não há torta”. Torta Quente pergunta o que os trouxeram até ali e Brienne fala de Sansa, Torta fica surpreso com o nome Stark e sai. No dia seguinte, quando Pod e Brienne estão indo embora Torta fala de Arya e da Irmandade Sem Estandartes, dando a pista que Arya poderia estar indo para o Ninho da Águia (onde está Sansa e para onde, realmente, Arya está indo com o cão). Ah, antes do Torta chegar Pod diz à Brienne para não citarem o nome de Sansa porque outros podem estar procurando-a, depois Brienne tira sarro dele porque foi o nome Stark que deu uma pista para eles. Torta dá uma torta em forma de lobo melhor do que a antiga. Agora sabemos que Correrio, a Casa Tully, está sobre cerco. Brienne e Pod estão indo para o Ninho, o Ninho é longe e muitas coisas podem acontecer no caminho para lá, se eles ao menos soubessem voar…

 

“O que aconteceu com ela?  A versão breve”



Arya e o Cão


Eles continuam sua jornada interminável para o Ninho. Será que vão cruzar com Brienne em algum momento? Brienne X Cão seria incrível. Arya e o Cão encontram uma casa que foi saqueada e queimada. O dono da casa ensanguentado e morrendo diz que não sabe quem saqueou e que nem faz mais diferença. Os ataques têm sido constantes por Westeros porque caos gera oportunidade e tem gente que se aproveita disso, não é o caso da Irmandade sem Estandartes que estão para proteger o reino. O Cão dá fim ao sofrimento do homem e é atacado com uma bela mordida no pescoço. O Cão não é de todo mau, assim como todo personagem de Game of Thrones, ele não é só mau ou só bom e é por isso que essa série é amada por muitos, então nós torcemos para personagens controversos, como o Cão que rouba e mata. O Cão quebra o pescoço do homem que o mordeu e Rorge aparece atrás dele com uma espada em mãos. Rorge, que estava preso com Jaqen, ele fala da morte de Joffrey e do prêmio pela cabeça do Cão. Arya o reconhece e o Cão pergunta se ele está na lista dela, ela diz que não poderia estar porque não sabe o nome dele, o Cão pergunta, ele responde e Arya o mata.

Simples assim.

Arya vem aprendendo algumas coisas com o Cão, hoje aprendeu onde fica o coração. Ela vem crescendo e aprendendo a matar, mas com a lista que só cresce ela vai precisar de muito treino. Ela e o Cão já devem estar perto do Ninho, a temporada toda andando e ainda não chegaram.  Depois, eles estão sentados e o Cão está tratando da mordida, Arya oferece ajudar para queimar a ferida e o Cão fica assustado porque ele tem medo do fogo. Num episódio mostram o Cão roubando um velho porque a morte dele era certa e nesse mostram um Cão mais humano, com medos e dores, com sentimentos, porque ninguém é só mal, ninguém é só uma coisa. O Cão desabafa com Arya, que gostaria de não tê-la conhecido/ajudado, porque, por causa dela, ele tinha virado uma bolsa de prata ambulante. Ainda há uma certa raiva pela espada dela, dada por Jon, tudo o que ele ganhou do irmão foi uma queimadura, por um motivo besta. Arya desenvolveu a síndrome de Estocolmo com o Cão e nós também, essa dupla é muito boa. Ele deixa Arya suturar o ferimento porque depois dele desabafar ele parece mais frágil, mais suscetível a deixar que ela o ajude.

Na Muralha


Jon voltou! Todos comemoram (eu pelo menos).
Primeiro, o Kit está muito mais seguro na pele do Jon, eu achava ele o ator mais fraco da série, ele ainda é, mas melhorou MUITO. A trombeta soa uma única vez (Uma vez: Patrulheiros; Duas vezes: Selvagens; Três vezes: os Outros) e ele chegam da Incursão na Casa de Craster e são saudados por todos, menos pelo Sor Alliser Thorne que apenas aparece para implicar com o Fantasma, só não vou pedir a cabeça dele num espigão porque a Patrulha vai precisar de todos os homens que tem. Jon propõe que selem o túnel para que os selvagens não consigam passar, mas o querido Sor Alliser rechaça essa ideia pela tradição da Patrulha de nunca ter selado o túnel, mas afinal o que ele tem na cabeça? É sabido que o exército de Mance é poderosíssimo, que ele uniu todos os clãs possíveis e ele quer enfrenta-los cara a cara pelo túnel… Nos apresentam o Primeiro Construtor Yarwick, que é tipo o chefe dos construtores, ele fica balançado com a ideia, mas rejeita pela pressão do Alliser. Não foram citados os selvagens que estão do lado de cá da Muralha (já me consertei, ali em cima, sobre onde eles atacaram), mas deve ser trabalhado no próximo episódio. Não tenho muito o que falar da cena, mas poderia discorrer sobre o meu ódio pelo Sor Alliser, mas vou deixar isso pra outra hora. Os selvagens estão chegando e Jon vai lutar contra Ygritte? Se precisar, ele vai matá-la? E ela, fará o mesmo? Tantas perguntas e tão poucos episódio restantes…

Meeren

Daenerys pede pra Daario fazer as duas coisas em que ele é bom. Primeiro uma noite com ela e depois guerra. Ela mandou Daario para retomar Yunkai e executar todos os Mestres de Yunkai. Jorah, o Rei para-lá-da-Friendzone, chega, encontra com Daario que estava saindo, meio desconjuntado e percebe que ficou para trás mais uma vez. Dany é apenas uma menina que não sabe nada (Ba, para de shippar ela com o Jon) de guerra e bem menos sobre governar e ainda precisa de umas lições básicas de misericórdia, coisa que Jorah conhece e tenta passar para ela. Jorah consegue convencê-la a ser misericordiosa e ela repensa seu plano e diz que Hizdahr zo Loraq será embaixador em Yunkai e mostrará aos Mestres de Yunkai o bem que ela fez em Meeren. Como essa menina pode confiar num homem que ela matou o pai? Só ela pode responder injustiça com justiça? Daenerys me cansa um pouco, por isso os comentários sobre as partes dela são pequenos, mas gosto de Jorah, o Ândalo. Ela poderá acabar com a escravidão em algum momento?
Yunkai se levanta contra ela, Astapor está num banho de sangue por causa de um conselho que ela montou. A Quebradora de Correntes ou A Rainha do Rastro de Sangue? Ah, e ela pede para que o Jorah diga ao Daario que ele a fez mudar de ideia.

“É tentador ver seus inimigos como maus, mas há bem e mal nos dois lados em toda guerra”

Pedra do Dragão

Ao que me parece alguém está indo pra Muralha. Tentei manter um suspense na última review, mas para quê? Stannis e sua comitiva irão para a Muralha atender ao chamado da Patrulha, o empréstimo que pegaram no último episódio foi para isso e agora Melissandre toma o último bom banho dela. A Bruxa Vermelha está lá, tomando seu banho quando a Rainha Selyse chega no quarto da Mel e ela pede para que a Rainha pegue um vidro pra ela. E ela conta uma piada com R’hollor, meu Deus, como pode ser tão incrível essa mulher? R’hollor <3 Selyse com sua falta de humor habitual não entende o stand up da Mel. Então iniciam um diálogo sobre a verdade e a mentira e a utilidade da mentira, Melissandre fala das poções e seus pós para trazer devotos para o Senhor da Luz. Quando ela fala de um pó que desperta uma luxúria incontrolável, Selyse pergunta se ela o usou em Stannis, mas não, não usou. Pra Rainha não ficar tão chateada #Triste Mel fala que os homens não dão valor ao que tem. Selyse como uma boa ovelha de R’hollor acha que tá tudo certo e bonito. A Rainha fala de sua filha e que deveriam deixa-la em Pedra do Dragão. Melissandre ativa a voz misteriosa e diz que o Senhor da Luz precisa de Shireen. Será que a bruxa quer queimar a menininha?

“Há poder no sangue de um rei” 

#Medo

Porto Real

Tyrion fala com Jaime, depois com Bronn e depois com Oberyn Martell, rei do mundo.
Tyrion percebe que seu plano de pedir julgamento por combate não foi tão bem sucedido. Jaime não pode lutar, porque sua outra mão não é boa o suficiente para o Montanha. Tyrion fala do porquê ele não seguiu com o plano que Jaime o instruiu e diz que teve prazer em estragar os planos de Tywin. Tyrion ainda se ressente do pai saber que ele é inocente e, mesmo assim, querer vê-lo morto e Jaime retruca que ele faria isso com todos. O que, sabemos, é mentira, realmente com o Jaime ele não faria aquilo. Tyrion era o Senhor de Rochedo Casterly, caso Tywin morresse, mas não era o que o Velho Leão queria. Jaime fala o que todos achamos do discurso: “Um discurso brilhante” As cenas desses dois sempre são muito boas, Nikolaj e Peter têm o tom perfeito para os personagens. Tyrion brinca que se Jaime fosse seu campeão iria ser uma bela visão a cara de Tywin quando Jaime morresse, um senso de humor negro para o momento, propício. Tyrion pede para que Jaime encontre Bronn para ele e pergunta quem será o campeão de Cersei. Só acho que faltou um abraço e um pouco de choro, esses Irmãos Regicidas <3

“Não desista de mim ainda” 
 

Cersei vai convocar seu campeão, que está se divertindo, coisa que se faz numa sexta de noite. Ela caminha pelas tripas, lindamente, do jeito que só Cersei consegue fazer. E vemos o novo Montanha, o terceiro da série, eu gostava do primeiro, não liguei pro segundo, mas não gosto desse terceiro, muito jovem para ser o Montanha que Cavalga, que é mais velho que o Cão. Ele pergunta com quem lutará, Cersei pergunta se faz diferença e ele responde que não. Nem medo senti do novo Montanha (agora, o primeiro´, matando o cavalo na primeira temporada, aquilo sim é de dar medo, aquele é o Gregor Clegane que o mundo merece).

2° Ato: Entra o Bronn na cela. Vestido como um lorde, sem cota de malha e com bons modos. Ele diz que Cersei lhe prometeu um casamento com Lollys Stokeworth e Tyrion lhe pergunta o motivo da vinda dele até ali se já havia sido comprado por Cersei. Tyrion oferece ouro e gratidão e que, se achar Sansa, se sobreviver e se ele se tornar senhor do Norte, Bron poderá ter um grande castelo. Bronn não se impressiona com a proposta, mas com a quantidade de condições. Bronn se nega a lutar com o Montanha. Bronn é um mercenário, mercenários não arriscarão suas vidas se as chances estão muito contra eles, Tyrion sabe e entende isso, ele sabia desde o princípio o que Bronn era, não foi enganado, mas quis se enganar, ele quis acreditar que a amizade dos dois falaria mais alto, mas Bronn é só um mercenário. O aperto de mãos prolongado dos dois… Ah Tyrion quanto mais você terá que sofrer? Tyrion diz que terá que matar o Montanha ele mesmo e que isso daria uma bela canção, Bronn responde que gostaria de ouvi-la e vai embora. Fiquei imaginando o nome dessa canção “O escalador”, “O Anão que derrubou a Montanha”, “A Queda da Montanha” e coisas assim. Eu tenho muito tempo livre…

3° Ato: Oberyn chega na cela de Tyrion. Oberyn mostra que está habituado com os sibilos de cobras, mas que ficou impressionado com a determinação de Cersei em ver Tyrion morto. Ele conta a história de quando foi visitar o bebê monstro Tyrion e as promessas que lhe foram feitas para a aparência do monstro e sua decepção com a visão de um bebê cabeçudo e pequeno. Tyrion se mostra muito emocionado com a história, e diz que uma hora ou outra Cersei consegue o que quer, que é mata-lo. A história mostra que já lá atrás Jaime já se importava com o irmão e que Cersei sempre o odiou. Oberyn fala da justiça que veio procurar, a justiça pelo assassinato de Ellia e de seus filhos, do estupro dela, tudo feito pelo Montanha, mas a mando de Tywin. Oberyn diz que todos que odeia estão em Porto Real, que esse é o lugar perfeito para justiça e que ele só vai começar pelo Montanha. Oberyn diz que será o campeão de Tyrion e (DUAS SEMANAS PRA UM EPISÓDIO NOVO SOCORRO) o anão quase chora de emoção, quando suas esperanças já estavam perdidas surge o Víbora, lutando por Justiça de um modo mais geral, mais pessoal, mas que beneficia os dois. Estou apostando minhas fichas no Oberyn porque né…

 

Ninho da Águia

Numa das cenas mais “ownt” da série, Sansa vê a neve que cai no Ninho da Águia e vai fazer uma escultura de neve do Castelo de Winterfell (amar a Sansa está liberado nesse post). Robin chega e tenta ajudá-la, mas acaba se enfurecendo e destruindo todo o trabalho dela. Sansa não aguenta o ‘piti’ do jovem Senhor do Vale e dá um tapa na cara dele (Tyrion e Joffrey também tinham essa relação amorosa, e Tyrion também bateu na cara de Joffrey, algumas vezes, esses dois são um casal perfeito mesmo).

Alguém suporta esse garoto?
Não.

O tapa foi muito merecido porque Sansa estava num momento nostálgico e ele estragou tudo só porque é mimado e chato (Lino, nada pessoal). Mindinho chega sorrateiramente fala que ela está certíssima de dar na cara do moleque, vem com umas frases de efeito padrão, depois vem com umas cantadas bem ruins (“Você é mais bonita do que ela já foi”) e lasca um beijo na pobre Sansa. Que cena nojenta e doentia, primeiro ele fala de “um mundo melhor onde o amor supera força e dever” e que, nesse mundo, ela seria filha dele. Mindinho deixará que o prazer e o desejo influencie nas suas jogadas por causa de Sansa? Varys disse que não tem problema com isso no episódio passado (“The Laws of Gods and Men”), os dois são os maiores jogadores, conhecidos, no Jogo dos Tronos será que o Mindinho vai se deixar levar pela beleza da Sansa e esse amor doente, que não foi correspondido por Catelyn?

Esperemos.

A cena do episódio agora. Lysa chama Sansa pra uma conversa, nada amigável, perto do Portão da Lua, num domingo de Sol. Ela viu Mindinho beijando Sansa, mas não interpretou dessa maneira, ela faz um monólogo sobre como é fascinante a queda de um corpo pelo Portão e o choque com o chão (oi?) e ameaça jogar Sansa pelo Portão se ela se intrometer no amor deles, como aconteceu com muitas pessoas.

Tenso.

Game of Thrones não é como as outras séries, é sabido. Quando um personagem importante está numa situação de perigo de vida temos a sensação de “de novo não” e a cena ganha uma tensão ainda maior. Valar Morghulis, essa é a regra da série e já foi provada com o Ned, Robb, a Catelyn, Drogo, Joffrey e tantos outros. Há sempre um fio de esperança que tudo acabe bem, mas se vocês estão prestando atenção direito isso não terá um final feliz… MAS, hoje teve e graças ao Mindinho, um personagem amado e odiado, que divide opiniões. Mindinho convence Lysa a largar Sansa (sério? A pessoa pendurada, quase sendo jogada pelo Portão da Lua e ele pede para largá-la…). Ele se aproxima e, com aquele jeito Petyr de ser, diz que só amou uma mulher na vida toda: Catelyn. E empurra ela pelo Portão da Lua.

Nem sei se comento sobre a incrível atuação da Sophie (Sansa) e da Katie (Lysa) ou do como isso foi chocante, eu já li os livros, mas ver o que eu li em tela é tão prazeroso, ainda mais feito da forma que foi, toda a situação construída, Sansa achando que havia sido chamada por causa do tapa em Robin, mas descobrindo que a Tia havia visto o beijo, e, claro, a atuação do Aidan que tem o Mindinho perfeito dentro de si. É muito bom termos cenas nesse nível de surpresa, não se sabe o que virá a seguir, as consequências da morte da Lysa, qual será a explicação do Mindinho e da Sansa para isso, mas no próximo episódio já teremos isso.

Conclusão


Um episódio calmo, me lembrou muito o início da primeira temporada com seus ganchos de tirar o fôlego. A cena do Peter Dinklage (Tyrion) com o Pedro Pascal (Oberyn) foi ótima e deixou mais um gancho para a história, mas eu comento isso depois. Game of Thrones, nessa 4ª temporada tem nos dado muitos clímaces e esse episódio nos proporcionou mais um. Alguém ainda está contando as mortes nessa temporada? Perdi as contas já.

Trailer do Próximo Episódio The Viper and The Mountain S04E08

Como não tivemos episódio nesse Domingo (por causa do Memorial Day) resolvi comentar um pouco do trailer do episódio. Lá vamos nós.
Theon foi incumbido de uma missão onde ele faria o papel de… Theon, podemos ver o Fosso Caili e Theon indo para lá, homens maus estão lá, disse Ramsay, são homens de ferro?
Sansa fala que Mindinho contou muitas mentiras e que agora ela dirá a verdade, mas é a verdade dela ou a verdade do Mindinho?
Jon diz que o exército de Mance Ryder está próximo e que quando chegarem na Vila Toupeira (já me consertei) a Muralha será a próxima, a grande batalha se aproxima.
E Oberyn luta com a Montanha. Quem saíra vivo?

Bom, foi isso gente, semana que vem tem episódio inédito de Game of Thrones e tem review no dia certo, eu prometo. Até semana que vem então.

– o Snow que Sabia de algo

 

 

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário