adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
30maio • 14 new adult, resenha

Resenha #29 Entre o Agora e o Sempre

Título: Entre o Agora e o Sempre
Autor: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Classificação: 5 estrelas.
Sinopse: Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade… até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto… Com Entre o agora e o sempre, a aguardada continuação de Entre o agora e o nunca, J. A. Redmerski concluiu a história de amor que encantou milhares de leitores.

PERFEITO! Não há palavras que possam descrever o que eu estou sentindo nesse momento.

J.A. Redmersky já havia conquistado meu coração com Entre o Agora e o Nunca, e tenho que confessar que estava morrendo de medo dessa continuação, imaginando que, talvez, aquela perfeição toda poderia ser arruinada por um segundo livro, mas isso não aconteceu. Esta continuação completa PERFEITAMENTE o primeiro livro.

Aqui, Andrew e Camryn aprendem a viver juntos e a assumir os problemas e enfrentar as adversidades que a vida, por mais que tentemos escapar, lança em nosso caminho. Cam aprende a lidar com seu passado, com seu presente e com o temor do futuro. Andrew continua sendo perfeito, mesmo com todos os defeitos.

E após uma grande tragédia, que muda completamente suas vidas, eles retornam a estrada e é ali que eles encontram as respostas e a cura que precisam, para curar as feridas do passado. Mais uma vez, os dois provam que juntos tudo é possível, ainda mais se existe amor e este é verdadeiro.

J. encera a história de Andrew e Camryn com perfeição, muita emoção e uma lição de vida extraordinária. Derramei várias lágrimas (mais do que vocês podem imaginar), sorri, gargalhei, fiquei nervosa, ansiosa, me descabelei e no fim tudo valeu a pena.

“Nossa história chegou ao fim, sim, mas não nossa jornada, 
pois viveremos sempre no limite, até o dia em que morrermos…”
E sim, este livro também tem direito a playlist, e você pode conferir aqui.
As músicas são: Stevie Nicks – Edge of Seventeen; Bill Withers – Ain’t No Sunshine; Dax Riggs – Night is the Notion; The Civil Wars – Tip of My Tongue; The Civil Wars – Birds of a Feather.
Quer conferir a playlist do primeiro livro? Aqui está.
As músicas são: Aline in Chains – Would?; Aerosmith – Dream On; Bad Company – Feel Like Makin’ Love; Danny Jones – Raisins in My Toast; Kansas – Carry On Wayward Son; The Eagles – Hotel California; The Rolling Stones – Laugh, I Nearly Died; The Civil Wars – Barton Hollow; The Civil Wars – Poison & Wine; Bad Company – Ready for Love; Kansas – Dust in the Wind.
Resenha postada originalmente no Bookfreak Lover passa lá e dá uma conferida nas outras resenhas!
Tags

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário