adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
28set • 17 intrínseca, resenha

Resenha #201 Tony & Susan

Título: Tony & Susan
Autor: Austin Wright
Editora: Intrínseca
Gênero: Suspense/Thriller
Páginas: 334
Ano: 2011
Classificação: 3,5 estrelas
Compre o Livro

Sinopse: Há vinte e cinco anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, instalada confortavelmente na casa em que mora, com os filhos e o segundo marido, inesperadamente ela recebe, pelo correio, um embrulho que contém o manuscrito do primeiro romance escrito por Edward. Ele lhe pede que leia seu livro: Susan sempre foi sua melhor crítica, justifica. Tony e Susan, de Austin Wright, publicado originalmente nos Estados Unidos em 1993, ganha nova edição, dezoito anos depois de seu lançamento, por se tratar, segundo seus editores, da “mais impressionante obra de arte da ficção americana desde Revolutionary Road, de Richard Yeats”, publicado no Brasil como Foi apenas um sonho.
Ao iniciar a leitura, Susan é arrastada para dentro da vida do personagem Tony Hastings, um professor de matemática que leva a família de carro para a casa de veraneio no Maine. Quando a vida comum e civilizada dos Hastings é desviada de seu curso de forma violenta e desastrosa, Susan se vê novamente às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

Tony e Susan foi um livro que comprei na bienal de 2013 ou 2015 numa promoção bem boa e acabei deixando o tempo passar sem ler, recentemente ele foi o escolhido para a leitura do mês das GeLs e fui com bastante sede ao livro porque esperava um suspense grandioso rsrs.

Tudo estava indo muito bem, história fluindo, narrativa sagaz e inteligente. Eu sentia que o livro ia em um crescente e me preparava para um desfecho no mínimo digno! E, bom…

O livro conta a história de Susan, uma professora universitária casada com um médico e mãe de três filhos. Ela vive uma vida normal e no mínimo monótona, um dia ela recebe o manuscrito do livro de seu primeiro marido com uma nota da atual esposa dele pedindo que ela leia e faça comentários, pois Edward, seu primeiro marido, valorizava muito a opinião dela.

Os dias passam e Susan esquece do manuscrito, até descobrir que Edward estaria na cidade e que ele provavelmente iria querer conversar sobre o livro pessoalmente, nossa protagonista então se debruça sobre o livro e começa a conhecer a história de Tony em Animais Noturnos.

Ao longo da leitura de Animais Noturnos, Susan faz diversas reflexões sobre sua vida, seu relacionamento com o atual marido, como seu casamento com Edward chegou ao fim e o que a levou a ser a pessoa que é. Eu gostei disso, achei interessante e a história do passado da Susan me deixava muito curiosa, mas o que me ganhou nela foram as análises e comentários sobre Animais Noturnos. A cada pausa na leitura, Susan media a escrita de Edward, suas decisões e o que aquilo dizia sobre o homem com quem um dia ela foi casada. Adorei isso!

Sobre Animais Noturnos, eu achei um livro genial! Tony está viajando com sua esposa e filha para o chalé da família, quando uma tragédia se abate sobre eles. A personagem Tony começa como um homem correto, que segue a justiça, um professor que jamais imaginaria que algo de ruim pudesse acontecer com ele, até que acontece e isso o transforma. Não quero entrar em detalhes para não ter spoilers aqui, mas eu gostei demais da história do começo ao fim.

Aí voltamos para Tony e Susan e o meu desagrado… Eu esperava muito mais, eu sentia a cada página virada a sensação de que algo grande aconteceria e ao final, puft! Nada! Aí me perguntei “será que entendi ou esse livro é muito pretensioso?” ou pior ainda, será que eu esperava demais de uma obra que tinha outra proposta? Sinceramente ainda não tenho respostas para essas perguntas, mas a leitura foi muito prazerosa e fica aqui a minha indicação.

Mas fica a dica, não espere muito do livro…

Já saiu filme, mas leia o livro antes! rs

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Barbara
    10 jan 2019

    Oi Bárbara!
    Também fiquei com essa sensação que você disse ao final do livro, será que eu não soube ler as entrelinhas e deixei algo importante passar? Ao final foi me dando a impressão que o propósito maior do livro era a Susan se enxergando no Tony. A tal civilidade da qual Tony se gabava e se julgava superior, ele mesmo chega a conclusão de que não o fazia superior prestes a morrer, mas qual a relação com a Susan? Mas mesmo durante o desenvolvimento de Animais Noturnos, não achei interessante e genial como disse, inclusive tem uma hora do livro, depois que o crime acontece, que a Susan se questiona se o enredo vai enveredar pra reconstrução da vida do Tony e seus sentimentos após a tragédia ou se iria desenvolver o lance de se fazer justiça/vingança e seus conflitos morais…Mas nem um nem outro foi feito minimamente. Em resumo, achei o livro bem ruim, senti que perdi meu tempo lendo ele.

    • Barbara Lima
      Barbara Lima
      10 jan 2019

      Oi Barbara, obrigada por comentar. Tem um tempo que li o livro e aí fui reler a resenha pra poder te dar uma resposta mais consistente. Eu entendo seu ponto de vista e desagrado, Tony e Susan é um livro bem frustrante e pelo seu comentário, acho que já somos duas que concordam que é um livro pretensioso, ou seja, acho que lemos certo e esperamos demais de algo nem tão bom assim.
      Sobre Animais Noturnos o que consigo me lembrar com força no momento é a emoção que o livro me passou, o suspense da história ficou em Animais Noturnos e eu esperava que viesse pra Tony e Susan, o que não aconteceu. Posso afirmar com certeza que não é um livro que marcou minha vida como leitora de suspenses, mas que foi interessante e válida a experiência. Sinto que o mesmo não tenha acontecido com você e espero que sua próxima leitura seja muito melhor!
      Obrigada novamente por comentar e beijos!