adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
24jul • 14 Cassandra Clare, Galera Record, resenha

Resenha #43 Cidade de Vidro (Os Instrumentos Mortais #3)

Título: Cidade de Vidro
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Classificação: 5 estrelas

Compre o Livro

Sinopse: Clary está à procura de uma poção para salvar a vida de sua mãe. Para isso, ela deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras, criando um portal sozinha. Só mais uma prova de que seus poderes estão mais sofisticados a cada dia. Para Clary, o perigo que isso representa é tão ou menos assustador quanto o fato de que Jace não a quer por perto. Mas nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastá-la de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe.

 

Imaginem com força como é Alicante, mantenha isso em mente e se jogue no portal mais próximo! Vamos para a Cidade de Vidro bebê! o/
*Cuidado. Pode conter spoilers dos livros anteriores.
Teoricamente Os Instrumentos Mortais seria uma trilogia, mas… não é! Para alegria dos fãs o/ uhul

 

Mas, posso afirmar que Cidade de Vidro encerra um ciclo nessa série. Sim, muitas perguntas – as mais importantes no momento – são respondidas e vocês se lembram do que comentei na última resenha sobre as entrelinhas de Cassie Clare? Tudo vem à tona em Cidade de Vidro… eu li esse livro em 2011 também e nessa releitura parecia a primeira vez porque é tanta informação que eu me vi pescando detalhes que passaram em branco durante a primeira vez.
Enfim, vou parar de procrastinar e bora pro livro!
Cidade das Cinzas termina com Clary descobrindo uma forma de acordar sua mãe – que desde o primeiro livro está sob o efeito de uma poção, uma espécie de coma -, claro que nossa Caçadora de Sombras vai mover céus e terra pra conseguir salva-la! Mas é óbvio também que nem tudo é simples e Clary precisa ir com urgência para Alicante – cidade dos Caçadores de Sombras resolver o mistério do porquê sua mãe está em coma.
Quando os Lightwood precisam voltar a Alicante para reuniões com a Clave, Clary se prepara para ir com os líderes do Instituto de NY, porém seu querido irmão Jace não está tão feliz com essa decisão, e os problemas de Clary começam a surgir… Valentim está com seus planos em curso e cada vez mais poderoso e a dúvida é: Os caçadores conseguirão derrotá-lo, recuperar os Instrumentos Mortais e restabelecer a paz em sua cidade?

 

“- Mas há vários outros Caçadores de Sombras que faziam parte do Ciclo: os Lightwood, e os Penhallow…
– Todos se retrataram. Viraram as costas para Valentim. Eu não.
– Você não? Mas por que não?
– Porque tenho mais medo de Valentim do que da Clave, e se você fosse sensato, Diurno, também teria.”

 

Tenso
Eu gostei muito desse livro! Nossa, a série tomou uma nova proporção, nós realmente conhecemos a cidade dos Caçadores de Sombras e tem tanta, mas tanta coisa acontecendo que chega a ser enlouquecedor – num bom sentindo é claro! Em Cidade de Vidro nós temos vários PoVs (ponto de vista) e cada um é mais legal que o outro, eu ficava nervosa porque a Cassandra interrompia um PoV e começava outro e eu ficava ansiosa pra terminar e continuar vendo o que estava acontecendo com aquele personagem… aaaaaaaa uma loucura! Rsrsrsrsrs

 

Novos personagens aparecendo, uma característica da Cassie é essa, em todos os livros sempre temos novos personagens para compor e valorizar o enredo. Alguns são apenas secundários que passam batido (será?), outros são super importantes e devemos ficar ligados neles #dica. Eu sinto que em Cidade de Vidro os personagens secundários ganham mais força e aparecem com mais freqüência e eu amo isso. É fácil se encantar por qualquer um desses ditos “secundários” e desejar um livro todinho para eles.
Tudo o que já disse da Cassandra nas resenhas passadas continua valendo, ela é uma grande escritora que faz um belo trabalho de pesquisa, parece que pegou o jeito da escrita e seus livros ficam cada vez melhores. #simsoufã

 

“Eu amo você, e vou amar até morrer, e se houver vida depois disso, vou amar também.”

 

Enfim, tudo o que eu gosto na escrita da Cassandra está nesse livro e mal posso esperar para continuar a série com Cidade dos Anjos Caídos o/
Ps: Para não perder o costume vou comentar sobre a minha edição de Cidade de Vidro. Ela é a primeira porque e eu ganhei assim que lançou, então tem a capa holográfica com brilho eterno por todos os cantos (orelha também) rsrsrs. Como já disse e perdoem a repetição, a minha edição de Cidade dos Ossos é a que considero a mais bonita… e me comprometo a fazer um post falando sobre todas as capas da Série os Instrumentos Mortais e Peças Infernais.
Comente aí sua opinião e se quiserem me acompanhem nessa maratona TMI.
Até breve o/
Tags

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário