adulto

Resenha #324 Drive

Por Barbara em 28 jul • 2020
15jul • 14 literatura estrangeira, resenha

Resenha #41 O Pessegueiro

Título: O Pessegueiro
Autor: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta do Brasil
Páginas: 256
Ano: 2013
Classificação: 3 estrelas
Sinopse: “Bem Vindo a Walls Of Water. Essa é a cidade onde vive Willa Jackson, uma jovem descendente de uma família falida que luta para esquecer a imagem da garota inconsequente que já foi um dia. Quando sua ex-companheira de colégio e socialite perfeita Paxton Osgood a convida para a festa de 75 anos do Clube Social Feminino, ela fica receosa em comparecer por sentir que não faz parte daquele mundo… 
No entanto, a ocasião acabará se revelando uma excelente oportunidade para Willa desenterrar fatos surpreendentes que reverberam até hoje em sua própria história.Qual é o segredo que une famílias Jackson e Osgood? Será que a verdadeira amizade consegue transpor as barreiras do tempo?”
” A felicidade é um risco. Se você não sentir um pouquinho de medo,
não está fazendo a coisa certa.”
A um bom tempo vinha querendo ler esse livro, sempre que ia à livraria esse livro cruzava meu caminho. Depois de uma blogueira que eu acompanho recomendar O Pessegueiro no seu canal, fui atrás logo na mesma semana.

 

Uma belíssima capa, boa diagramação com um diferencial no inicio de cada capítulo e páginas amarelas, tudo o que eu gosto em uma boa edição.

 

livro é narrado em terceira pessoa e alterna mais entre os pontos de vista de Willa e Paxon passando por outros personagens. Ambas cursaram o colegial juntas mas não eram próximas e chegam na vida adulta cheias de questionamentos sobre o rumo que tomaram suas vidas, o que são e o que querem. Compartilham desses mesmos questionamentos os personagens Colin – irmão de Paxon – e Sebastian. O modo como eram vistos no passado e o que cada um representou para o outro mesmo que de uma forma indireta naquela época é um dos motivos que os deixam cheios de duvidas a respeito de si mesmos. Todos estão meio que perdidos e inseguros e ao final do livro encontram seu caminho. Acontece de personagens independentes terem tantas questões mal resolvidas a cerca de si mesmos, mas uma coisa ou outra me pareceram um tanto bobas.
Um pequeno incidente durante a reforma de uma grande propriedade é o que acaba agitando um pouco a rotina e aproximando esses personagens. Um incidente que de alguma forma une ainda mais as famílias de Willa e Paxon e um mistério que ambas pretendem descobrir.
Amizade e amor vão guiando esses personagens que ao se reencontrarem vão dando um ao outro o que é preciso para seguirem mais seguros em sua vidas agora transformadas por essas adições.
Eu gostei mais dos personagens masculinos, as mulheres não tinham nenhum ponto marcante que despertasse um maior interesse por elas. Senti o mesmo desapontamento que Colin a respeito da personagem Willa. Sebastian foi meu favorito, era o mais centrado e tinha algo de misterioso e atraente ao mesmo tempo. Que mulher não gosta disso, certo?
É um livro com foco na amizade. Mostrando aquela que o tempo, as diferenças e desentendimentos não apagam. E quando a confiança e proteção mútuos aparecem em um momento inesperado criando um vinculo entre duas pessoas, formando uma nova amizade verdadeira, forte e imprevisível.

 

“Elas sabiam que isso era amizade verdadeira.
E sabiam que, quando se tem sorte suficiente par encontrá-la, 
você a mantém. Você a mantém sem jamais abrir mão.”
Só acho que faltou falar um pouco mais da magia que ronda a cidade. Fiquei curiosa por mais detalhes mas depois me conformei que essa magia foi apenas um toque, um leve tempero na historia.
Sabe aquele livro adorável? Pois então, esse livro te oferece uma leitura prazerosa, leve e envolvente que você termina sem se dar conta e que ao final lhe passa uma mensagem a se refletir. É quase como se você se sentasse para ouvir alguém te contar uma pequena historia embalado em romance e amizade, com um toque de magia e fragrâncias de café e claro de pêssegos certo Tucker?
Um fato curioso que só reparei depois que fui procurar os demais livros da autora é que a personagem Claire Waverley, que faz uma pequena aparição no livro, também aparece em uma outra obra da autora. Encantos do Jardim é a historia sobre sua família e seus dons. Será que em todos os livros da autora seus personagens viajam fazendo pontas em diferentes historias?

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário