08ago • 16 Atria Books, best book, Colleen Hoover, lançamento, resenha, resenha dupla

Resenha #164 It Ends With Us

TO READ THIS REVIEW IN ENGLISH CLICK HERE.

Título: It Ends With Us
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Ano: 2016
Páginas: 386
Classificação: Barbara: 5 estrelas; Raquel: 6 estrelas


Compre: http://amzn.to/2nE0MDU

Olá galera, hoje é dia de resenha dupla do mais novo lançamento da Colleen Hoover! Preparem-se porque está emocionante. Lembrando que Roxo é a minha cor (Ba) e Pink é a cor da Ra. A falta da sinopse foi intencional, optamos pelo mínimo de informações possíveis porque essa é uma história que deve ser lida as cegas para aproveitá-la o máximo. Enjoy!
“Seja essa garota, Lily. Corajosa e ousada.”
Livro novo da Colleen é sempre algo muito especial para mim, pois eu sei que o que estou prestes a ler vai ser uma das melhores histórias da minha vida, e é um livro que vai me marcar de uma forma muito linda e deixar boas memórias e uma paixão avassaladora. E foi o que, realmente, aconteceu com It Ends With Us, e isso não é nenhuma novidade, mas tenho que confessar que esse livro mudou minha vida. – Raquel
O livro mais honesto e maduro de Colleen Hoover. – Barbara
Essa foi uma das poucas vezes em que um livro me deixou sem palavras, e ao mesmo tempo com tantas. Existem tantas coisas que eu gostaria de falar sobre It Ends With Us, mas elas não me parecem justas o suficiente, então por favor, perdoem se eu não conseguir me expressar completamente bem. – Barbara

It Ends With Us foi lançado no dia 2 de agosto, como todos os lançamentos da Colleen, esse causou um grande alvoroço. Algumas reviews já tinham sido liberadas e todas eram maravilhosas e repletas de elogios, mas o principal, todas diziam que muitas lágrimas rolariam… Como sempre eu tento pegar o mínimo de informações possíveis antes do lançamento, dessa vez não foi diferente, mas eu aviso que nada, nada poderia ter me preparado para o que leria nesse livro. – Barbara
A história começa nos apresentando Lily, ela está no terraço de um prédio refletindo sobre a recente morte e funeral de seu pai quando outra pessoa chega. Ryle é um neurocirurgião que chega ao terraço para descarregar sua raiva e frustração em alguma coisa. Ele não esperava companhia, mas lá está Lily. É quando tudo começa… – Barbara
Esta é a história de Lily Bloom, uma mulher inteligente, independente e decidida que, após a perda de seu pai, conhece Ryle Kincaid no meio de um ataque nervoso, cuja vítima é uma cadeira. Lily sonha em ter seu próprio negócio como florista, Ryle é um neurocirurgião no fim de sua residência. E, como já estamos acostumados, rola aquela química sensacional entre os dois, e nos apaixonamos perdidamente por Ryle. Até aí, vocês já sabem de tudo, e sim, será uma história que irá arrebatar o coração de vocês, como sempre acontece com os livros da Colleen, mas também será uma lição de vida. – Raquel
Ele é um homem que não quer um relacionamento e ela uma garota que espera viver e encontrar alguém que a ame pela vida toda, e ao longo do livro nós vamos acompanhando o relacionamento deles. Em paralelo, nós temos as lembranças da Lily quando adolescente. É interessante porque é como entendemos os motivos dela desejar encontrar alguém que a ame e a trate bem. – Barbara
A história é contada por Lily, e diverge entre o presente e o passado, contando suas memórias, que irão emocionar todo mundo, como fez comigo e com a Ba, tenho certeza. E isso é tudo que vou falar do enredo. Acreditem que o melhor a se fazer, é entrar de cabeça nessa história sem saber de absolutamente nada. – Raquel
Eu não vou mais falar sobre a história agora, acho que essa resenha deve ter zero spoilers para vocês conseguirem apreciar e viver todas as emoções que envolvem esse livro. Eu confesso que comecei a ler esperando uma coisa, já pronta para reviver todas as sensações que costumo ter quando leio um livro da Colleen, mas tomei foi um balde de água gelada na cabeça. – Barbara
Este é o melhor livro da Colleen. Sim, eu sei que sempre digo isso, mas esta é Colleen em sua melhor forma. Os personagens são incrivelmente bem construídos, a mensagem por trás da história é fenomenal. Quero dar um destaque gigantesco para Lily. Nunca antes na história deste mundão eu me senti tão próxima de uma personagem como me senti dela. Lily é a representação de tudo que uma mulher deve ser e mais. As características de Lily representam cada mulher ao redor do mundo, e sua história vai encantar cada leitor, eu tenho absoluta certeza. – Raquel
It Ends With Us é um livro muito honesto, não é um simples entretenimento, mas uma história tão profunda, bem escrita, madura e real que te leva a questionar os próprios conceitos. Nunca senti uma conexão com as mocinhas da Colleen como senti com a Lily, todos os personagens são tão bem construídos que é impossível não torcer por um final feliz para cada um. – Barbara
O único aviso que farei: o foco não é o romance. Esqueça tudo que você conhece sobre os livros da Colleen. – Raquel
Eu chorei como há muito tempo não chorava com um livro. Foi um misto de sensações, lágrimas e soluços… mas ao final eu só conseguia pensar que esse foi o melhor livro já escrito pela Colleen Hoover e supera-lo vai ser difícil. – Barbara
Quando for lançado aqui no Brasil eu vou comprar, mas não sei se terei coragem de reler. Por enquanto posso afirmar que esse foi o melhor livro de 2016 e entrou para o top 10 dos melhores livros que já li na vida… sim, ao lado de O Cavaleiro de Bronze e Jane Eyre. – Barbara
Entre muitas lágrimas (sim, muitas lágrimas) e sorrisos, batidas frenéticas do coração e dor, saudade, coração partido e muito amor e carinho, amizade, vocês irão se apaixonar por esse livro e ter a vida transformada, pois o assunto abordado é de extrema importância. Mas não se assuste, pois, como disse John Green, “esse é o problema da dor […]. Ela precisa ser sentida”. – Raquel
Obrigada Colleen, por dividir conosco essa história, obrigada por criar Lily, Ryle, Atlas, Allysa, Marshall, a mãe da Lily… Personagens incríveis que vou levar comigo para sempre. Parabéns! Ah, e eu quero ser a Lily quando crescer – Barbara
Leiam, se apaixonem, entendam essa mensagem e guardem no coração. Vai valer a pena.
Obs.: EU JÁ ESTOU RELENDO. – Raquel

 

“Para aqui. Com você e eu. Isto se encerra conosco.”

 

 

 

 

 

Intervenção da Mi: Assisti de camarote essas duas surtando no chat, peguei alguns spoilers e quero muito ler esse livro. Era de se esperar uma resenha apaixonada da Ra, mas até a Ba se rendeu então gente, ta esperando o que? Eu to esperando a Record rsrs

Garotas Livros
GeL

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Camila
    03 nov 2019

    Fiquei tão dividida nesse livro, ainda mais que tenho uma pessoa na família que passa por isso, meu coração se partiu de tantas formas, acho que as pessoas não terminam essas relações porque as vezes não acreditam que conseguiriam encontrar novamente um grande amor depois de quebrar esse ciclo, e foi muito bem arranjado o fato de não deixarem atlas tão ativo interferindo a decisão dela, pois se ela se separasse pelo atlas talvez tudo no livro não teria sentido. Existe um grupo de mulheres que se reunem, se chama MADA, mulheres que amam demais, já fui algumas vezes com essa familiar que eu tenho, e são amores avassaladores, são anos de tentativas de mudanças. Terminei o livro agora e quase vomitei todo o meu lanche pensando por tudo que já passei com ela e por tudo que elas passam, identifiquei cada palavra. Não consigo dizer o que eu estou sentindo, eu já vi casos de mudanças reais, mas em todo o percurso a confiança sempre se quebra. Enfim, eu não conseguiria ler novamente esse livro, mas foi uma experiência incrivel, vou fumar uns dois cigarros e tentar dormir sem lembrar das palavras que li hoje. Brutal.

    • Barbara Lima
      Barbara Lima
      04 nov 2019

      Camila, obrigada por esse comentário.
      Eu entendo bem o que você sentiu e mesmo não tendo casos como o narrado no livro na minha família, eu me envolvi demais emocionalmente e ao final a sensação foi complicada de superar. Lembro que fiquei um bom tempo chorando, principalmente após a leitura da nota da Colleen. Também não tenho coragem de reler, talvez daqui a uns bons anos… rs.
      Enfim, obrigada novamente por seu comentário.
      Beijos.