best

O Melhores de 2017 #Top3

Por GeL em 15 jan • 2018

Posts arquivados em: Tag: Red Rising

29dez • 17 best, best book, distopia, ficção científica, Globo Alt, resenha

Resenha #208 Estrela da Manhã (Red Rising #3)

Título: Estrela da manhã
Série: Red Rising
Ordem: 3
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 632
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Darrow teria vivido em paz , mas seus inimigos trouxe-lhe guerra. Os senhores de ouro exigiram sua obediência, enforcaram sua esposa, e escravizou seu povo. Mas Darrow está determinado a revidar. Arriscando tudo para transformar a si mesmo e violar a sociedade dos Ouros, Darrow tem lutado para sobreviver as rivalidades acirradas ás quais reproduzem os mais poderosos guerreiros da Sociedade, ascendeu as fileiras, e esperou pacientemente para desencadear a revolução que vai rasgar a hierarquia por dentro.

Finalmente, chegou a hora .

Mas a devoção à honra e a sede de vingança são profundas em ambos os lados . Darrow e seus companheiros de armas enfrentam inimigos poderosos sem escrúpulos ou piedade . Entre eles estão alguns que Darrow uma vez considerou amigos. Para vencer, Darrow terá de inspirar aqueles acorrentados na escuridão para quebrar suas correntes , desfazer o mundo que seus mestres cruéis construíram, e reivindicar um destino há muito tempo negado – e glorioso demais para abandonar.

“Se seu coração está acelerado e sua calça molhada, é por ter o Ceifeiro chegado, pra receber sua dívida não paga.”

Uma aula de como encerrar uma trilogia com chave de ouro, isso é o que Pierce Brown fez em Estrela da Manhã. O livro já começa de forma tensa, nove meses após o final de Filho Dourado, tudo já tinha sido jogado no ventilador, Darrow preso, traições a torto e a esquerdo e mortes para deixar George Martin orgulhoso…

Filho Dourado nos deixou desamparados. Não tenho outra palavra para definir, e tenho certeza de que iria sofrer igual uma louca se tivesse que esperar o lançamento de Estrela da Manhã. Fãs que tiveram que esperar, vocês tem todo o meu respeito.

Continue lendo

01dez • 17 distopia, Fantasia, ficção científica, Globo Alt

Resenha #207 Filho Dourado (Red Rising #2)

Título: Filho Dourado
Série: Red Rising
Ordem: 2
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 549
Ano: 2015
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Segundo volume da Trilogia Red Rising coloca Darrow diante de novos inimigos em sua luta contra a sociedade.
A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas. E ele terá que aprender a combatê-los.
O jovem que se uniu aos Filhos de Ares para destruir sociedade de castas que colonizou Marte e escravizou seu povo sobreviveu a batalhas sangrentas, mas terá outras pela frente. Darrow descobre que para viver entre os Ouros não basta ser um grande guerreiro ou estrategista, é essencial sobreviver ao jogo político dos governantes.
Com sua reputação ameaçada, a inimizade declarada da Família Bellona e afastado de seus amigos, Darrow se vê sua vida depender de alianças improváveis. Os Filhos de Ares passam a realizar ataques violentos e se tornam um problema para os Ouros. A luta para destruir a sociedade se torna ainda mais sangrenta e o Ceifeiro precisa lidar com escolhas difíceis, o ódio por ter seu povo escravizado e o desejo de vingança contra os que destruíram o que ele mais amava.
Pierce Brown criou um universo fascinante que mistura viagens espaciais, colônias interplanetárias e alta tecnologia com a mitologia grega. O primeiro livro da trilogia, Fúria Vermelha, será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

 

Quer treta?
É treta mesmo o que vocês querem?
Então meus queridos, venham comigo porque esse livro tem treta, traição, tiro, porrada, bomba, guerra e muito mais!!

Filho Dourado é literalmente a eletrizante sequência de Fúria Vermelha. O livro começa dois anos após os eventos de Fúria, Darrow agora é um pretor na fase final de seu treinamento na academia. Pertencendo a casa Augustus, alguns eventos levam Darrow da glória à derrocada em questões de minutos, agora sua honra e o futuro de seu plano para libertar as Cores está prestes a ruir.

Continue lendo

04out • 16 distopia, ficção científica, Globo Alt

Resenha #170 Fúria Vermelha (Red Rising #1)

Título: Fúria Vermelha
Série: Red Rising
Ordem: 1
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Distopia / Sci-Fi
Páginas: 468
Ano: 2014
Classificação: 4 estrelas


Sinopse: Fúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Rising, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade. ‘Fúria Vermelha’ será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

Treta!
Treta!!
Treta!!!

Preparem-se porque esse livro é só tiro, porrada, bomba e muita treta, e um pouco de gravidade também.

Hoje vou falar com vocês sobre Fúria Vermelha, um livro que é uma mistura de Jogos Vorazes sem o mimimi sentimental e Game Of Thrones sem a genialidade de George Martin. Já vou logo avisando, se você se ofende com inspirações claras e referências a outras criações literárias, pule este livro. Sério, não perca seu tempo. Mas se você não se importa com isso e tá a fim de tra tra tra tra tra as que comandam vão no tra tra tra tra tra… então embarque nesse carrossel!

Eu comprei esse livro em 2014 quando era lançamento, várias pessoas falando bem pra caramba e eu paguei uma baba por ele, coisa que eu não faço com livros e autores que desconheço, mas aí você deve se perguntar: Barbara, porque ler só agora? Dois anos depois…?! Bom, eu vi alguns comentários que me fizeram broxar, então deixei o livro de escanteio por esse tempo. Agora em virtude do Desafio das GeLs, eu resolvi ler e sim, gostei pra caramba!

Continue lendo