best

O Melhores de 2017 #Top3

Por GeL em 15 jan • 2018

Categoria: ficção científica

29dez • 17 best, best book, distopia, ficção científica, Globo Alt, resenha

Resenha #208 Estrela da Manhã (Red Rising #3)

Título: Estrela da manhã
Série: Red Rising
Ordem: 3
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 632
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Darrow teria vivido em paz , mas seus inimigos trouxe-lhe guerra. Os senhores de ouro exigiram sua obediência, enforcaram sua esposa, e escravizou seu povo. Mas Darrow está determinado a revidar. Arriscando tudo para transformar a si mesmo e violar a sociedade dos Ouros, Darrow tem lutado para sobreviver as rivalidades acirradas ás quais reproduzem os mais poderosos guerreiros da Sociedade, ascendeu as fileiras, e esperou pacientemente para desencadear a revolução que vai rasgar a hierarquia por dentro.

Finalmente, chegou a hora .

Mas a devoção à honra e a sede de vingança são profundas em ambos os lados . Darrow e seus companheiros de armas enfrentam inimigos poderosos sem escrúpulos ou piedade . Entre eles estão alguns que Darrow uma vez considerou amigos. Para vencer, Darrow terá de inspirar aqueles acorrentados na escuridão para quebrar suas correntes , desfazer o mundo que seus mestres cruéis construíram, e reivindicar um destino há muito tempo negado – e glorioso demais para abandonar.

“Se seu coração está acelerado e sua calça molhada, é por ter o Ceifeiro chegado, pra receber sua dívida não paga.”

Uma aula de como encerrar uma trilogia com chave de ouro, isso é o que Pierce Brown fez em Estrela da Manhã. O livro já começa de forma tensa, nove meses após o final de Filho Dourado, tudo já tinha sido jogado no ventilador, Darrow preso, traições a torto e a esquerdo e mortes para deixar George Martin orgulhoso…

Filho Dourado nos deixou desamparados. Não tenho outra palavra para definir, e tenho certeza de que iria sofrer igual uma louca se tivesse que esperar o lançamento de Estrela da Manhã. Fãs que tiveram que esperar, vocês tem todo o meu respeito.

Continue lendo

01dez • 17 distopia, Fantasia, ficção científica, Globo Alt

Resenha #207 Filho Dourado (Red Rising #2)

Título: Filho Dourado
Série: Red Rising
Ordem: 2
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Distopia/Fantasia/Ficção Científica
Páginas: 549
Ano: 2015
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Segundo volume da Trilogia Red Rising coloca Darrow diante de novos inimigos em sua luta contra a sociedade.
A esperada sequência de Fúria Vermelha põe novos adversários e desafios terríveis no caminho de Darrow. Dois anos após a conclusão do Instituto, o jovem descobrirá que se infiltrar na elite da sociedade e destruí-la por dentro será mais difícil do que parece. Sua primeira vitória atraiu novos inimigos que usam a intriga e a política em vez das armas. E ele terá que aprender a combatê-los.
O jovem que se uniu aos Filhos de Ares para destruir sociedade de castas que colonizou Marte e escravizou seu povo sobreviveu a batalhas sangrentas, mas terá outras pela frente. Darrow descobre que para viver entre os Ouros não basta ser um grande guerreiro ou estrategista, é essencial sobreviver ao jogo político dos governantes.
Com sua reputação ameaçada, a inimizade declarada da Família Bellona e afastado de seus amigos, Darrow se vê sua vida depender de alianças improváveis. Os Filhos de Ares passam a realizar ataques violentos e se tornam um problema para os Ouros. A luta para destruir a sociedade se torna ainda mais sangrenta e o Ceifeiro precisa lidar com escolhas difíceis, o ódio por ter seu povo escravizado e o desejo de vingança contra os que destruíram o que ele mais amava.
Pierce Brown criou um universo fascinante que mistura viagens espaciais, colônias interplanetárias e alta tecnologia com a mitologia grega. O primeiro livro da trilogia, Fúria Vermelha, será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

 

Quer treta?
É treta mesmo o que vocês querem?
Então meus queridos, venham comigo porque esse livro tem treta, traição, tiro, porrada, bomba, guerra e muito mais!!

Filho Dourado é literalmente a eletrizante sequência de Fúria Vermelha. O livro começa dois anos após os eventos de Fúria, Darrow agora é um pretor na fase final de seu treinamento na academia. Pertencendo a casa Augustus, alguns eventos levam Darrow da glória à derrocada em questões de minutos, agora sua honra e o futuro de seu plano para libertar as Cores está prestes a ruir.

Continue lendo

10mar • 17 ficção científica, lançamento, resenha, Rocco

Resenha #184 A Caminho do Azul Sereno (Never Sky #3)

Título: A Caminho do Azul Sereno
Série: Never Sky
Ordem: 3
Autor: Veronica Rossi
Editora: Rocco – Jovens Leitores
Gênero: Ficção Científica, Romance
Páginas: 352
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados a encontrar o Azul Sereno, o último refúgio contra as tempestades de éter, cada vez mais constantes no mundo em que vivem. Mais do que o amor proibido que os mantém ligados, eles precisam unir Forasteiros e Ocupantes se quiserem sobreviver, e salvar a vida daqueles que amam. Sem escolha e determinados a permanecerem juntos, contra todas as probabilidades, os dois protagonistas partem para a mais perigosa de suas aventuras, que não só colocará à prova seu amor, coragem e capacidade de liderança, como também exigirá grandes sacrifícios. Será que eles estão preparados para a jornada A caminho do Azul Sereno?

E chegamos ao fim de mais uma trilogia </3

Continue lendo

07out • 16 ficção científica, Rocco

Resenha #171 Pela Noite Eterna (Never Sky #2)

Título: Pela Noite Eterna
Série: Never Sky
Ordem: 2
Autor: Veronica Rossi
Editora: Rocco – Jovens Leitores
Gênero: Ficção Científica, Ya, Romance
Páginas: 304
Ano: 2016
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois. Fantasia, ação, ficção científica e uma história de amor inesquecível fazem da série de Veronica Rossi um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de sagas como Jogos Vorazes e Divergente.

Finalmente!
Finalmente consegui ler a continuação de Never Sky!

Alguns de vocês devem saber que o selo pelo qual essa trilogia era publicada acabou, então a Rocco assumiu a continuação como fez com os livros da trilogia Prodigy e outros mais. Porém, Pela Noite Eterna demorou uma vida para sair e eu demorei outra vida para comprar (no caso foi presente de aniversário rs), mas finalmente li e agora é a hora de contar minha opinião!

 
Sinto sua falta.
Sinto muito, muito, muito sua falta.
Prepare-se, porque quando eu o vir, nunca mais vou deixa-lo.

Pela Noite Eterna começa meses após os eventos de Never Sky. Ária e Peregrine enfrentaram muitos problemas e uma grande aventura no primeiro livro, nessa sequência ambos adquiriram mais responsabilidades e a vida não está nada fácil. Perry se tornou o Soberano de Sangue dos Marés e tem toda a sua tribo como responsabilidade. Vidas que dependem dele, de sua sabedoria, concentração e coragem para enfrentar invasões e o maior temor de todos, o Éter.

Continue lendo

04out • 16 distopia, ficção científica, Globo Alt

Resenha #170 Fúria Vermelha (Red Rising #1)

Título: Fúria Vermelha
Série: Red Rising
Ordem: 1
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Alt
Gênero: Distopia / Sci-Fi
Páginas: 468
Ano: 2014
Classificação: 4 estrelas


Sinopse: Fúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Rising, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade. ‘Fúria Vermelha’ será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

Treta!
Treta!!
Treta!!!

Preparem-se porque esse livro é só tiro, porrada, bomba e muita treta, e um pouco de gravidade também.

Hoje vou falar com vocês sobre Fúria Vermelha, um livro que é uma mistura de Jogos Vorazes sem o mimimi sentimental e Game Of Thrones sem a genialidade de George Martin. Já vou logo avisando, se você se ofende com inspirações claras e referências a outras criações literárias, pule este livro. Sério, não perca seu tempo. Mas se você não se importa com isso e tá a fim de tra tra tra tra tra as que comandam vão no tra tra tra tra tra… então embarque nesse carrossel!

Eu comprei esse livro em 2014 quando era lançamento, várias pessoas falando bem pra caramba e eu paguei uma baba por ele, coisa que eu não faço com livros e autores que desconheço, mas aí você deve se perguntar: Barbara, porque ler só agora? Dois anos depois…?! Bom, eu vi alguns comentários que me fizeram broxar, então deixei o livro de escanteio por esse tempo. Agora em virtude do Desafio das GeLs, eu resolvi ler e sim, gostei pra caramba!

Continue lendo

26ago • 16 ficção científica

Resenha #167 Mil Pedaços de Você (Firebird #1)

Título: Mil Pedaços de Você
Autor: Claudia Gray
Série: Firebird #1
Editora: Agir Now
Páginas: 288
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Marguerite Caine cresceu cercada por teorias científicas revolucionárias graças aos pais, dois físicos brilhantes. Mas nada chega aos pés da mais recente invenção de sua mãe — um aparelho chamado Firebird, que permite que as pessoas alcancem dimensões paralelas. 
Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante e enigmático pupilo dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade, fechando o ciclo do que parece ser o crime perfeito. Paul, no entanto, não considerou um fator fundamental: Marguerite. A filha do renomado cientista Henry Caine não sabe se é capaz de matar, mas, para vingar a morte de seu pai, está disposta a descobrir.
Com a ajuda de outro estudante de física, a garota persegue o suspeito por várias dimensões. Em cada novo mundo, Marguerite encontra outra versão de Paul e, a cada novo encontro, suas certezas sobre a culpa dele diminuem. Será que as mesmas dúvidas entre eles estão destinadas a surgirem, de novo e de novo, em todas as vidas dos dois?
Em meio a tantas existências drasticamente diferentes — uma grã-duquesa na Rússia czarista, uma órfã baladeira numa Londres futurista, uma refugiada em uma estação no meio do oceano —, Marguerite se questiona: entre todas as infinitas possibilidades do universo, o amor pode ser aquilo que perdura?

Que livro sensacional!
Tudo
Nele
É
Sensacional!

Mil Pedaços de Você é uma ficção científica YA e conta a história de Marguerite, filha de dois gênios da física que acabaram de inventar um dispositivo capaz de viajar entre dimensões. O livro começa com Marguerite descobrindo que seu pai foi assassinado por um de seus assistentes de confiança – Paul, e que logo em seguida, Paul roubou o dispositivo de viagem chamado Firebird e foi para outra dimensão.

Mas Paul não contava que Theo, outro assistente dos pais de Marguerite, conseguisse ativar outros dois protótipos do Firebird e levasse Marguerite em uma viagem pelas dimensões atrás dele para vingar o pai de nossa mocinha, Henry.

Continue lendo

29jul • 16 ficção científica, resenha

Resenha #161 Guerra do Velho

Título: Guerra do Velho
Autor: John Scalzi
Editora: Aleph
Ano: 2016
Páginas: 368
Classificação: 3,5 estrelas

Sinopse: A humanidade finalmente chegou à era das viagens interestelares. A má notícia é que há poucos planetas habitáveis disponíveis – e muitos alienígenas lutando por eles. Para proteger a Terra e também conquistar novos territórios, a raça humana conta com tecnologias inovadoras e com a habilidade e a disposição das FCD – Forças Coloniais de Defesa. Mas, para se alistar, é necessário ter mais de 75 anos. John Perry vai aceitar esse desafio, e ele tem apenas uma vaga ideia do que pode esperar. “Guerra do Velho” é frequentemente comparado a um dos maiores clássicos da ficção científica: Tropas Estrelares, de Robert Heinlein. O próprio Scalzi já confirmou que Heinlein é uma das suas maiores influências e que a obra foi escrita seguindo os princípios que ele acredita serem próprios da escrita do autor que tanto admira. Scalzi é um dos principais nomes da ficção científica contemporânea. Ganhador dos prêmios Hugo e Locus, o autor conquistou público, crítica e mercado. Em fevereiro de 2015, fechou um contrato com a editora Tor Books de cerca de $3,4 milhões, para publicar 13 livros nos próximos 10 anos. O canal SyFy está produzindo uma série de TV – chamada Ghost Brigades – como adaptação do livro, e a Paramount já comprou os direitos para levar a história para as telas do cinema.

 

Oi gente! Hoje vim pra falar sobre um livro que rendeu altas gargalhadas na madrugada. Tenho acompanhado a pagina da editora Aleph e vi quando começaram a anunciar Guerra do Velho, mas só fui me interessar depois de ver o vídeo no canal da editora em que o Adriano Fromer e a Bárbara Prince contam um pouquinho do livro, eles conseguiram me deixar curiosa e ansiosa por essa leitura. Depois desse vídeo fui direto no skoob adicionei na minha lista de desejados e assim que adquiri o livro comecei a ler imediatamente. Vou contar pra vocês o que achei.

John Perry acaba de completar 75 anos. Isso para alguns seria só mais um ano sem grandes expectativas, tendo que lidar com os problemas da idade e talvez até com a solidão. Mas nessa história completar 75 anos significa ter a chance de dar um grande passo.

Continue lendo