best

O Melhores de 2017 #Top3

Por GeL em 15 jan • 2018
24jan • 18 mistério, resenha, romance policial, Suspense

Resenha #209 Flores Partidas

Título: Flores Partidas
Autor: Karin Slaughter
Editora: Harper Collins
Gênero: Romance Policial/Suspense
Páginas: 400
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Irmãs. Estranhas. Sobreviventes.
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.

 

E as definições de psicopata foram atualizadas com sucesso!

Flores Partidas foi um dos livros finalizados em 2017, a Mi comprou na Bienal e como eu não conhecia nada da autora, deixei a oportunidade passar. Um tempo depois numa das minhas idas à livraria, a curiosidade foi mais forte, acabei comprando e logo iniciei a leitura.

Tudo começa quando Claire vê seu marido Paul sendo assassinado após uma tentativa de assalto. Isso abala a vida de Claire, uma mulher milionária, com uma vida aparentemente estável e completamente apaixonada pelo marido. Só que essa não é a primeira tragédia que aconteceu na vida de Claire.


Mais de 20 anos atrás, sua irmã mais velha, Julia desapareceu e ninguém nunca descobriu seu paradeiro. Se ela tinha sido sequestrada ou se simplesmente fugiu abandonando família e amigos. Agora um novo caso de desaparecimento surge, uma jovem com as mesmas características de Julia some, Paul é assassinado e quando você pensa que as coisas não poderiam piorar… elas pioram.

“Pílula vermelha? Pílula azul? Você quer mesmo saber? E então ouviu a voz do pai: ‘Há coisas que não se pode desver.’”

Em paralelo à narrativa de Claire, temos Lydia, a irmã do meio. As duas não se falam a cerca de 18 anos, quando Lydia acusou Paul de tentar estuprá-la. Na época, nem Claire e nem a mãe das meninas acreditou na acusação e isso criou uma divisão na família. A vida de Lydia é o completo oposto da de Claire. Lydia cria a filha sozinha, tem vários problemas financeiros, é ex-viciada, namora um ex-presidiário e luta para trazer estabilidade ao seu lar. Ao saber da morte de Paul, ela encara como a justiça sendo finalmente feita.

“Paul não tinha levado só Claire embora tantos anos antes. Ele havia tirado delas também a ligação que permite que alguém olhe nos olhos de outra pessoa e saiba exatamente o que ela está sentindo.”

O assassinato de Paul começa a desencadear uma série de eventos, Claire começa a descobrir segredos assustadores do marido, que a leva a pensar se Paul era tão perfeito como todos acreditavam. Todas essas descobertas a coloca novamente no caminho de Lydia, as duas começam então uma busca pela verdade, montando o quebra-cabeça deixado por Paul e posso dizer meu caros… a verdade é dura!

Eu me surpreendi com a Karin Slaughter, confesso não ler muito o gênero policial, sempre fui mais dos romances, mas como queria sair da zona de conforto me joguei em Flores Partidas. O livro já começa te deixando com a pulga atrás da orelha, tudo é muito vago, as personagens tem caráter meio duvidoso e em um primeiro momento não consegui simpatizar com ninguém.

Aí as páginas foram passando, os mistérios aparecendo e a dúvida crescente: em quem confiar? Depois tudo vem a baixo e eu fiquei:

A treta desse livro é pesada, não vou entrar em detalhes porque não spoilamos por aqui, mas conforme os pontos vão se interligando e a verdade surge… é de abalar estruturas! Chegou um momento em que eu não conseguia largar o livro, estava lendo junto com a Mi mas não aguentei, passei na frente e encerrei a leitura rsrs.

“- Não mereço seu perdão.
– Não perdoo você, mas você continua sendo minha irmã.”

Karin Slaughter entrou na lista dos autores que preciso conhecer mais, já quero outros livros dela e ainda digo que Flores Partidas entrou para a lista dos melhores de 2017. O livro ainda conta com passagens do diário do pai das meninas, que são as partes mais emocionantes porque traduzem a dor de um pai que tenta de tudo para descobrir a verdade por trás do desaparecimento da filha mais velha.

Sobre a edição, gostei muito que a Harper Collins fez uma jacket para o livro, criou um efeito interessante na capa e ainda protege. A edição está impecável, fiquei muito feliz com a diagramação e as folhas amarelas que amamos. Minha única crítica é a respeito da semelhança das capas de Flores Partidas e Esposas Perfeitas, para um leitor desavisado ou não tão atento, pode parecer que os dois livros são uma série, sendo que Flores Partidas é um Standalone (livro único) e Esposas Perfeitas faz parte de uma série.

Uma outra dica é que tem um prequel de Flores Partidas disponível gratuitamente em formato digital. Ele se chama A Garota dos Olhos Azuis e conta a últimas horas de Julia antes do seu desaparecimento. Eu não fazia ideia e já estava lendo Flores quando a Mi me contou, parei a leitura e fui ler A Garota o que ajudou muito a entender alguns acontecimentos em Flores.

Então fica aqui a minha indicação, Flores Partidas é sensacional e você com certeza vai se surpreender. Se nunca leu nada do gênero, aproveita que é livro único com uma história arrebatadora.

Até breve!

confira também os Posts Relacionados

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário